Olhar Direto

Quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Opinião

O monge, o executivo, suas duas esposas e a grande família – Parte I

Autor: Eustáquio Rodrigues Filho

05 Dez 2018 - 08:00

José Executivo, mais conhecido como Zé Cutivo, era um valoroso, dedicado e generoso pai de família. Sua generosidade era comparada apenas com sua inconsequência, tanto que quando se casou pela primeira vez, casou-se com 2 mulheres ao mesmo tempo: Judite Judicia e Laila Legis. Embora fossem casados, cada um morava em sua casa, na verdade verdadeiros palacetes pagos por sabe-se lá quem e viviam de forma harmônica e independentes entre si. Aliás, não tão independente assim, pois Judite e Laila viviam de gordas mesadas que Zé Cutivo enviava mensalmente a elas.

Com Judite Judicia, Zé Cutivo teve vários, muitos filhos, hierarquicamente dispostos do mais velho, mais conhecido como Seu Ministro (ou deus, se preferirem), até o mais novo, conhecido Juju Hisite (ou semideus, se assim o quiserem). Todos os filhos viviam com a mesada que D. Judite repartia entre eles.

Com Laila Legis, Zé Cutivo teve muito mais filhos que com Judite. Não se sabe se a grande quantidade de filhos se deveu à grande fertilidade de D. Laila ou ao descuido de Zé, que por anos deixou de comprar uma TV para decorar a casa. Também estavam hierarquicamente dispostos desde o Seu Nadinho até a caçula Vera. Todos viviam com a mesada que D. Laila repartia entre eles.

Como Zé Cutivo se mostrou insaciável acabou arrumando uma terceira mulher que virou concubina oficial. Ela era a filha do Seu Púbis e, de tão pequena, ficou conhecida como Mini Púbis. Com a concubina Zé Cutivo teve inúmeros filhos, todos sustentados pela Dona Mini, que também recebia uma gorda mesada do Seu Zé e repartia entre eles.

Mas história não parou por aí, pois ao longo dos anos Zé teve centenas de filhos bastardos com diversas amantes não oficiais, dentre eles o mais famoso era chamado de Zé Povinho.

Acontece que o ser humano é engraçado. Aproveitando-se dos descuidos de Zé Cutivo e alimentada pela ganância de seus filhos, D. Laila começou a inventar algumas maneiras de aumentar a mesadinha deles. Para isso sua criatividade era infindável: criou verbas indenizatórias, auxílio passagem aérea, carros oficiais com motorista, verba de gabinete, cotão, etc. Como os filhos eram muitos e as mesadinhas cresciam em progressão geométrica, a cada ano Dona Laila exigia aumento de sua mesada. Zé Cutivo, para não desagradá-la, pois Laila era muito boa de cama, sempre fazia sua vontade.

Mas como o jardim dos outros é sempre mais verde que o nosso, Dona Judite cresceu os olhos para cima de Dona Laila. E, usando de sua criatividade, inventou também diversas maneiras de incrementar a mesadinha de seus pobres filhinhos: criou o auxílio-moradia, auxílio creche, auxílio paletó, auxílio livros, verba de representação, verba de substituição, etc. Zé Cutivo, com medo de desagradar a Dona Judite, pois esta sabia dos seus segredos mais sórdidos, atendia a todos os desejos dela. Assim, a mesada de Dona Judite também crescia assustadoramente a cada ano.

Já Mini Púbis não gozava de tanta criatividade, embora gozasse de muito prestígio pois era vizinha e muito amiga de Dona Judite. Assim, sem muitas ideias na cabeça, mas com um corpo escultural, Mini Púbis copiou de Dona Judite todas as formas de incrementar a mesadinha de seus pequenos rebentos.

Quanto a Zé Povinho e aos outros filhos bastardos, qualquer uma de suas reivindicações era tratada a pau e pedra, isso quando eram ouvidos e não eram repelidos com violência pela Polícia Secreta ou por meio de baldes de água fria.

Entretanto, porém, todavia, contudo, chegou um dia que Zé Cutivo, mesmo trabalhando arduamente, do sol a sol, cobrando implacavelmente os impostos de toda a ralé (e fechando os olhos para os impostos sonegados pelos poderosos), já não conseguia sustentar suas esposas, amantes, filhos legítimos e filhos bastardos. Ele teria que tomar uma importante decisão.

Continua na próxima semana.


Eustáquio Rodrigues Filho é Cristão, Servidor Público e Escritor. Autor do livro "Um instante para sempre". Instagram: @eustaquiojrf.
Sitevip Internet