Olhar Direto

Terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Opinião

Tio Patinhas, Dilma, Jean Valjean e a mineradora

Autor: Eustáquio Rodrigues Filho

31 Jan 2019 - 08:00

Alguns anos atrás, Luís Silva Dobre, o LSD, presidente da República Federativa de Vertix resolveu vender a preço de banana diversas estatais, tanto as lucrativas quanto às não lucrativas. Tio Patinhas, interessado em entrar no ramo da mineração resolveu comprar uma das estatais mais promissoras e que mais davam lucro. E, de acordo com sua avareza e tino para os negócios, ofereceu um valor menor que o preço de banana e comprou a famosa mineradora "Pedra Lascada".

Sabendo que o estado de São Gardenal era rico em minério, resolveu investir naquele estado, pujante e conhecido pela (des) honestidade de seus governantes. Contratou Débi e Lóide, famosos engenheiros formados na Universidade de Cochabamba e com larga experiência na construção de barragens no quintal de sua casa, para fazer o projeto de engenharia, frisando que queria gastar apenas um décimo do que normalmente custaria uma barragem.

Pronta a construção, entrou com um pedido de licenciamento na secretaria ambiental competente. Os encarregados pela fiscalização foram os Irmãos Metralha, conhecidos pela ética e diligência na hora de fiscalizar. O laudo, que normalmente demora uns 3 anos para ficar pronto, foi finalizado no dia seguinte, mediante algumas moedinhas de ouro de presente e bem guardadas no paletó. Em seguida, o Chefe Ambiental, Dick Vigarista, assinou os documentos sem nem ler (mediante outras moedinhas de ouro) e a empresa estava liberada para estuprar o solo gardenalense.

A direção da companhia, para economizar, contratou o Papai Noel para monitorar a obra construída. Entretanto, como é sabido, o Papai Noel só aparece uma vez por ano e voando. No dia 24 de dezembro de 2018 ele deu uma passadinha rápida à noite por cima da barragem e, com sua visão já prejudicada pela idade não enxergou que a estrutura apresentava pequenas rachaduras. Infelizmente não viu e nem iria ver até a próxima vistoria, no natal de 2019 – isso se comprasse óculos novos. Resultado: pouco mais de um mês depois a barragem se rompeu e inundou com lama e rejeitos tóxicos a pequena cidade de Haldoladinho, que fica a 40km da capital, Rivotrilândia.

Imediatamente a empresa chamou sua porta-voz para explicar o ocorrido e falar sobre o plano emergencial. A porta-voz, Dona Dilma, assim se pronunciou: "a lama que desceu, não vai mais subir. E todos aqueles que foram soterrados, infelizmente estão sob a terra. As primeiras medidas da companhia, que não serão as últimas, serão no sentido de definir quais as primeiras medidas a serem tomadas. E a última coisa que a companhia deseja é deixar por último as primeiras medidas urgentes.

Com a situação emergencial decretada e precisando de toda ajuda possível, o governador do Estado dispensou boa parte da ajuda externa e convocou Jean Valjean e Os Miseráveis para ajudar no resgate às vítimas. Os Miseráveis eram conhecidos pela sua coragem e bravura, mas principalmente pelo fato de serem mesmo miseráveis, estando sem receber salários há mais de 3 meses.

Apesar de toda a tragédia, Tio Patinhas estava bem tranquilo, afinal ele estava sob a égide da lei gardenalense, que tinha o apelido de Cicciolina e, na remotíssima possibilidade de ser responsabilizado por algo, seria julgado pelos juízes daquele infame país, que eram conhecidos por serem verdadeiras mães. Tão tranquilo que acendeu um charuto e foi assistir à novela, afinal, tinha moedas douradas para todos eles.


Eustáquio Rodrigues Filho é Cristão, Servidor Público e Escritor. Autor do livro "Um instante para sempre". Instagram: @eustaquiojrf.
Sitevip Internet