Olhar Direto

Terça-feira, 19 de março de 2019

Opinião

Um hábito exemplar, uma juventude promissora

Autor: Juliano Rafael Teixeira Enamoto

13 Mar 2019 - 08:00

Há algumas semanas tenho frequentado o Terço dos Jovens, que ocorre todas as terças-feiras, por volta das 19:00 hs na Comunidade Santo Antônio em Sapezal-MT, minha surpresa decorre que  Jovens, de livre iniciativa e organização realizam a oração do terço.

A obra realizada, verdadeira opus Dei-Obra de Deus- permite que a espiritualidade e fé destes seja reforçada. O tempo que dedicam para tal prática,que pode parecer pouco, em verdade é de grande valia, digo mais, quando no crepúsculo de sua idade avançada olharem para tal passado certamente ocorrerá o pensamento que “valeu à pena”.

Aos pais que tem filhos que frequentam grupos de oração, grupos de jovens ou que participam de oração de terço, realmente tem em boa “forja” a formação do caráter destes, a formação espiritual daqueles é de uma solidez inabalável.

A disciplina de uma ortodoxia que a Igreja estimula, é um alívio para uma rotina caótica e muitas vezes anárquica, o qual causa confusão e gera instabilidade em nossas  vidas ,a conduta destes corajosos, claramente afronta a superficialidade do mundo, ser ortodoxo é ser contra o mundo, é ser um rio contra o curso natural, destaco aqui o pensamento de G.K Chesterton

“Uma coisa morta pode seguir a correnteza mas somente uma coisa viva pode contrariá-la”

Estes singelos e curtos momentos de espiritualidade, de harmonia, conforme afirmado, farão a diferença no futuro dos participantes, ainda que no presente possa parecer uma ação individual, tal qual o mosaico que é a somatória de vários pedaços e que a distância demonstra sua grandeza, peço vênia para citar um trecho da obra: “12 Regras para a vida: um antídoto” para o caos do renomado Jordan B.Petterson em sua página 150:

Um filho que presta atenção em vez de ignorar e que sabe brincar, não choraminga, é engraçado sem incomodar, é confiável-esse filho terá amigos aonde quer que vá. Seus professores gostarão dele, assim como seus pais. Se ele se dirigir educadamente aos adultos, será atendido, receberá um sorriso e será instruído com satisfação. Ele vai prosperar naquilo que poderia facilmente ser um mundo hostil, implacável e frio. Regras claras produzem crianças seguras e pais calmos e racionais. Princípios claros de disciplina e punição equilibram a compaixão e a justiça para que o desenvolvimento social e a maturidade psicológica possam ser promovidos da melhor forma possível. Regras claras e disciplina apropriada ajudam a criança, a família e a sociedade a estabelecerem, manterem e expandirem a ordem, que é tudo aquilo que nos protege do caos e terror do submundo, em que tudo é incerto, desesperançoso, deprimente e provoca ansiedade. Não há presente melhor que pais comprometidos e corajosos possam oferecer.
 
A lição de Jordan B.Petterson, mostra que as regras, dogmas, valores familiares, e no presente caso,  a ortodoxia e liturgia da Igreja, são elementos que em sua plenitude proporcionam o desenvolvimento social e a maturidade psicológica, estes jovens certamente terão um futuro primoroso, encerro convidado você a participar de um Grupo de Jovem, um “Terço Jovem” em sua comunidade.
 

Juliano Rafael Teixeira Enamoto é Católico, Procurador na Câmara Municipal de Sapezal, formado em Direto pela Universidade Federal de Rondônia.


 
Sitevip Internet