Olhar Direto

Segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Opinião

Imprensa e Três Poderes

Autor: Graci Ourives de Miranda

11 Mai 2017 - 15:12

“1560 Montaigne em Rouen três índios brasileiros trazidos por um navegante, perguntou à (...) qual eram os privilégios do chefe (disse o rei) em seu país; e o indígena ele próprio o chefe ele respondeu que era ser o primeiro a caminhar para a guerra. Montaigne relatou a historia... Maravilhando-se dessa orgulhosa definição... Os países civilizados não dão provas de igual Constância em sua filosofia política!”
Claude Lévi-Strauss (2007), citando Montaigne.

A imprensa de Mato Grosso praticou ações para que possamos viver o mundo dos iguais, tal como apregoa a Constituição Federal de 1988, em seu Artigo 5º. Há de se notar que a imprensa esta ávida por igualdade, liberdade, fraternidade e sensatez, isto ao lançar aos olhos dos Três Poderes’ o artigo “Morro da Luz sustentável ou Morro da Morte” de 18/04/2017, localidade da prainha no Centro histórico de Cuiabá, coração do Estado, entremeada de belas arvores, espaço cobiçado por empresários, mas cruelmente há muitos corpos abandonados pelas Políticas Públicas. Os jovens que são brilhantes do mundo merecem ser tratados com dignidade, pois eles estão doentes pelo ilícito.

Nesta imagem nós podemos chamar de sonho sustentável, e, possibilidades de resgatar, cada cidadão ou vários cidadãos da doença “droga”.  Eles são eleitores e quem recebeu seu Voto que são, ou eram para serem seus representantes, utilizam belas indumentárias, admiramos o bom gosto, porém, os doentes ‘necessitam de olhares esperançosos: Saúde, moradia e escola, estes elementos básicos são: Direito de TODOS.  Eles necessitam de sensatez dos gestores Públicos, não de valores que sustentem a terceira geração.

No Artigo 196, A saúde é direito de todos e dever do Estado (“...)”. Os gestores do Estado devem cumprir a Constituição, os jovens estão lançados e tristemente esquecidos, isto, tanto no Parque do Morro da Luz, Prainha, quanto pelas calçadas da linda cidade Cuiabá, um dos Estados mais ricos do Brasil. E, no Art. 197  evidencia “são de relevância pública as ações e serviços de saúde, cabendo ao Poder Público dispor, nos termos da lei, sobre regulamentação, fiscalização e controle (...)”. Então perguntamos aos Poderes, onde esta o respeito pela Constituição? pois os seres humanos estão a cada dia mais e mais  abandonado e largado. Poderes, por favor! lutem por eles.
 
A imprensa ao divulgar a miséria da doença do local, esta visualizando com magnitude nosso futuro do bem-estar, e gerando oportunidades para que os poderes fiquem ‘antenados’. Há de se notar que a fome, o analfabetismo, corrupção, que estão estampadas nos meios de comunicação, sempre geram indignação, isto pode não ser viável, sejamos pensadores pela igualdade. Então vamos reconstruir nosso meio ambiente e dar chances ao ser humano. Assim todos viverão em PAZ com outros mundos, pautado no cumprimento da Constituição. Basta segui-la. Então com esperanças, encontramos um excelente leitor, o político, vereador Dilemário de Alencar, ao ter acesso ao grito da imprensa pelo “Morro”, e, dos jovens abandonados, este de imediato já manifestou seu ECO junto à imprensa, marcando reunião na Câmara para aflorar as questões de defesa do cidadão e da flora. Parabéns! imprensa, humanos jornalistas e aos poderes que lancem olhares e façam gestos e pratiquem atos de amor aos cidadãos humildes. E, vamos arregimentar a sociedade para que todos possam transitar pelo Morro com segurança. Sejamos céleres com a Fauna e flora. Nosso ecossistema deve ser preservado, e, todo cidadão resgatado para o mundo cultural da serenidade e sensatez.

*Graci Ourives de Miranda, Escritora voluntária.
Sitevip Internet