Olhar Direto

Sábado, 16 de dezembro de 2017

Opinião

Renuncia Temer! Diretas Já!

Autor: *Ságuas Moraes

19 Mai 2017 - 16:38

Divulgação

 

Em 23 de maio de 2016 a imprensa publicou gravações onde o senador Romero Jucá (PMDB-RR) revelou o objetivo do Golpe que derrubou a presidenta Dilma Rousseff. O objetivo era ?estancar a sangria?, disse Jucá.
 
Apesar dessa grave revelação o Poder Judiciário não agiu em tempo para impedir o Golpe, que visava parar a Lava Jato. Em função disso, cerca de 200 deputados ameaçados pela Operação se empenharam pelo impeachment, com a promessa de que com Temer não seriam atingidos.
 
Michel Temer não conseguiu barrar a Lava Jato, mas o núcleo duro do governo ilegítimo chefiado pelos peemedebistas: Eliseu Padilha e Moreira Franco garantiram para a base aliada na Câmara, que parlamentares que pudessem ser alcançados pela Operação seriam protegidos.
 
Essa garantia começou a ruir com a prisão do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em 19 de outubro do ano passado. Ainda assim Temer e sua turma tentaram se salvar comprando o silêncio de Cunha. Essa manobra espúria não deu certo. A delação da JBS tornada pública nessa quarta-feira (17.05), onde Temer foi gravado autorizando a compra do ex-parlamentar carioca, que está preso em Curitiba, sepulta de vez essa trama golpista.
 
Por sua vez, a JBS não enterrou apenas Temer, mas também o grande responsável pela desestabilização da Democracia no Brasil, senador Aécio Neves (PSDB-MG). Caiu por terra a pose de paladino da ética do tucano, que não aceitou a derrota eleitoral de 2014, articulou o golpe e tornou-se o principal aliado do governo ilegítimo.
 
Não adianta Aécio Neves, que é presidente nacional do PSDB, principal partido de sustentação do governo Temer, negar seu envolvimento neste caso. Conforme a imprensa, na delação há provas de imagem, áudio e vídeo gravadas pela Polícia Federal contra Aécio. Ou seja, são provas contundentes que envolvem o tucano que já era o campeão de inquéritos na Lava Jato.
 
Por fim, o governo Temer que já vinha cambaleando com apenas 4% de popularidade e mesmo assim seguia promovendo reformas impopulares, que atacam direitos sociais e trabalhistas do povo brasileiro perdeu seus dois pilares de sustentação: às Organizações Globo e a base de apoio na Câmara. As revelações da JBS foram divulgadas pela Globo e na Câmara a aprovação da Reforma da Previdência, que já era difícil tornou-se inviável. Em síntese: o governo golpista não se sustenta mais.
 
Diante dessa hecatombe política há somente uma saída para o País: a Renúncia imediata de Michel Temer, com convocação de Eleições Diretas para a presidência da República; e a cassação e prisão de Aécio Neves.
 
Renuncia Temer! Eleições Diretas Já!
 
*Ságuas Moraes é médico e deputado federal pelo PT de Mato Grosso

Sitevip Internet