Olhar Direto

Sábado, 16 de dezembro de 2017

Opinião

Por quê distúrbios psicológicos tem feito tanto sucesso em filmes e séries?

Autor: Angela Côrtes Tamashiro

29 Nov 2017 - 09:50

Serial killer, anorexia, bullyng, suicídio esquizofrenia, bipolaridade, síndrome do pânico, depressão, transtorno de personalidade e muitos outros são alguns dos distúrbios psicológicos retratados ultimamente nos filmes e séries.

Podemos lembrar da série adolescente muito comentada recentemente 13 Reasons Why (Os 13 porquês), em que a personagem principal conta a trajetória que a fez chegar a cometer o suicídio. Tem também Bates Motel, Dexter, O Lado Bom da Vida, Cisne Negro, Gypsy, The Sinner e muitos outros títulos que retratam, uns de forma mais real e outras menos, o que enfrentam pessoas que possuem algum transtorno psicológico e também aqueles que convivem com eles.

E por que esses títulos tem feito tanto sucesso? Para se ter uma ideia, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), os transtornos mentais já atingem cerca de 23 milhões de pessoas ao redor do mundo todo.

Nesse sentido, o filme ou a série pode gerar uma identificação ou uma curiosidade sobre os traços peculiares da identidade, que faz a pessoa pensar a respeito se ela reagiria da mesma forma do protagonista. Vale lembrar que os filmes e séries são manifestos artísticos, mas que de alguma maneira imita a vida.

Voltamos então a série adolescente 13 Reasons Why. Se por um lado a depressão e o suicídio são assuntos velados, por outro lado, adolescentes em busca de identificação estavam suscetíveis ao assunto, sem o amparo profissional para tanto. E pela necessidade de identificação, a preocupação que se estabelecia era de que aqueles que assistissem ao seriado achassem que a única saída que teriam era o da personagem principal.

Bem como essas tramas funcionam como identificação, por vezes podem também funcionar como auto retrato. Fazendo uma comparação, podemos citar que quando se trata de doenças e sintomas médicos muitos buscam o Google como fonte de pesquisa para diagnóstico e automedicação. Quando se fala em distúrbios psicológicos os filmes e séries podem funcionar da mesma maneira.

Porém, o diagnóstico preciso e a condução de tratamento para que de fato venha auxiliar o restabelecimento emocional só é feito por um profissional. O que sempre indico é que se caso alguém se sentir especialmente tocado por algo que foi visto, que se abra para a busca de si mesmo em um processo psicoterápico.


Angela Côrtes Tamashiro é Psicóloga Clínica – CRP 18/00577
Sitevip Internet