Olhar Direto

Sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Opinião

Riqueza e miséria

Autor: Graci Ourives de Miranda

09 Jan 2018 - 08:00

“O sistema penal brasileiro pune – e muito... principalmente os negros, os pobres, as minorias em geral.” Ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal-STF, (Hugo Marques - Veja/15/06/2011).
 
Atualmente nós nos deparamos com discursos de algumas autoridades parasitas revelando disparates, tanto nacionais quanto internacionais. Enquanto poderiam dedicar um pouco do seu tempo aos desamparados pelo Estado. E se preocupar com a miséria e ecossistema, as imagens atuais são vergonhosas.

E analfabetismo, droga e assassinato de policias que assolam o Brasil? São números escandalosos. Tudo por falta de planejamento, ações e investimento. Há autoridades que somente pensam no seu grupo? Ou na próxima eleição? O estabelecer no poder por longa data, será que deixam alguns cidadãos egoísta? Será que, alguns políticos fazem de conta que governam? Será, que, cruelmente utilizam do poder para estabelecerem e tentar livrar-se do que há de vir?

Os políticos são regados de bem-estar, e cotidianamente três refeições. Enquanto as famílias de policias sofrem ora de saudades ora com os míseros salários. Temos doentes pelo crack em vários pontos da cidade, estes que sofrem pelo abandono do Estado. Só alimentam quando voluntários aproximam dos mesmos.

O sistema nervoso central do usuário do ilícito crack geralmente está comprometido e necessitam de políticas públicas. Nós necessitamos pensar no meio ambiente e cidadão.

Mas, graças à Deus é uma minoria que utilizam do voto para "proteger-se", ou tentar livrar das cadeias. O pior é que, alguns utilizaram das eleições, para usar indevidamente os impostos "oficiais"? e ainda pior no ar condicionado, pago pelo povo.

No Brasil temos muitos cidadãos que semeiam: paz, serenidade, equilíbrio entre os povos e praticam ações que fazem à diferença.  Em dezembro de 2017 foi revelador avistar famílias e famílias, exemplo: família do cristão Alexandre Gomes Ávila, que não utilizam do poder para visitar lixões das cidades para distribuir alimentos. Assim causar uns minutos de esperança. Um Brasil tão rico e uns separando lixo?

Os políticos não assistem TV?

O Estado de Mato Grosso sendo uma das 27 unidades federativas do Brasil. Em 2016 o site Mato Grosso Econômico, apontou que estava em 3º lugar, nas exportações de matéria-prima.

E, conforme o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM-MT), em 2013 Mato Grosso esteve na posição (1ª) no ranking: exportação e extração de diamante.

Sentimos orgulhosos como cidadãos que estamos estabelecidos na terra do ouro e do brilhante. Temos 141 municípios, 3 senadores e nenhuma mulher, com 8 deputados federais, tendo 24 deputados estaduais, somente uma mulher. Cadê igualdade? E outros sexos? Somos um Estado rico, então temos competência de gerar possibilidade e qualidade de vida para todos, tendo como base a igualdade. Se está na Constituição que todos devem ter: bem-estar, então os políticos devem encontrar formulas de propiciar a todos.

Sejamos céleres autoridades para valorizar os cidadãos que trabalham adequadamente e sempre cumprindo a Constituição. os cidadãos jamais deveriam ser envolvidos no câncer da corrupção.

E, nenhum político deveria ter passado ‘nublado’ mais ainda jamais poderia ser eleito.  Temos habilidade para mudar sim: Votar com qualidade e razão.

Valorização do votar: Policias saudáveis, administrando seus lares, doentes-crack em hospitais de qualidade e ecossistema equilibrado.
 

Graci  Ourives de Miranda é  professora Português/literaturas: Língua Portuguesa e inglês/literatura inglesa. Formada UFMT. Registro LP9614565/Demec/SP-SP. Especialização História Social - UFMT. Curso - USP-SP: “Prática de ensino da língua inglesa”. 02 artigos científicos - UFMT. 04 Livros publicados, sendo 1 - obra científica
go.miranda@uol.com.br
Sitevip Internet