Olhar Direto

Domingo, 21 de outubro de 2018

Opinião

Amor dependente

Autor: Andréia Ramos

08 Mai 2018 - 08:00

É um vício que pode destruir sua vida. O amor dependente é um amor doentio, tóxico, que aprisiona as pessoas de forma viciante e destrutiva. O amor-próprio e o autorrespeito não existem. A pessoa se anula, vivendo uma despersonalização, de maneira longa, porém, cruel e desumana. Ela vai se convertendo em uma extensão, em um anexo da pessoa amada.

A dependência também pode ser recíproca, resultando em um relacionamento ardiloso e mortal. Uma pessoa emocionalmente dependente é uma pessoa insegura, carente e submissa. Comprova isso através de seus sentimentos e atitudes. Ela precisa da aceitação, do reconhecimento e da autorização do outro, pois não confia em sua competência para fazer suas escolhas e tomar suas decisões.

Demonstra ser incapaz de tomar conta de si próprio, possui um medo exagerado de ser rejeitada ou abandonada, permitindo assim, qualquer tipo de relação. Por isso, muitas pessoas suportam comportamentos de indiferença, abusos: físicos, verbais e sexuais, entre outros, dentro de um relacionamento.

Quando o relacionamento é interrompido, imediatamente saem à procura de um novo vínculo afetivo, para preencher o sentimento de abandono e vazio, entretanto, continuaram com o mesmo padrão dependente que existia na relação anterior. Reconhecer que você está em um relacionamento dependente é muito difícil, e mais desafiador ainda, é conseguir tomar atitudes eficazes para sair dessa situação, levando em consideração ser algo vicioso. Faz-se necessário ajuda especializada para que você possa desenvolver um autoconhecimento e superar a dependência emocional, buscando compreender a origem e o motivo que te levam a esse padrão de comportamento. O autoconhecimento proporciona a você, ferramentas para lidar melhor com seus sentimentos e emoções.

Fortalece sua autoestima, aprendendo a ser mais seguro e menos dependente do outro. Reconhece suas necessidades e limitações, realizando suas escolhas e se responsabilizando por elas. Nossa felicidade depende apenas e tão somente, de nós mesmos. Cure-se do seu vício pelo outro.


Andréia Ramos é Psicóloga Clínica Especialista em Terapia Sistêmica andreiaramospsico@gmail.com .
Sitevip Internet