Olhar Direto

Terça-feira, 23 de outubro de 2018

Opinião

Transformando vidas

Autor: Dr Peres

31 Jul 2018 - 14:31

Algumas palavras tornaram-se comuns hoje em dia, mas sua aplicação efetiva é pouco percebida. Dentre as palavras em questão, podemos citar “cidadania” e “responsabilidade social”, usadas sem comedimento em campanhas publicitárias e em outros contextos. Quem as utiliza, pensa apenas no impacto que podem causar, e causam, junto à população, ansiosa por ver seus direitos assegurados de fato.Quando se fala em cidadania, fala-se em direitos e deveres civis, políticos e sociais.

Não se trata aqui de criticar por criticar ou de se dar uma pretensa aula de Filosofia, discorrendo acerca de conceitos que a poucos interessam,mas de mostrar que se pode colocar em prática projetos que auxiliam a resgatar a dignidade das pessoas. Como? É simples, desde que haja compromisso e responsabilidade por parte de instituições governamentais e não governamentais. Estou falando de projetos que têm como objetivo o bem-estar das populações menos assistidas, como é o caso da Caravana da Transformação, projeto que tive o prazer de ajudar a conceber e a coordenar, cuja história vale a pena ser contada para que outros estados possam seguir o exemplo, assim como Mato Grosso se espelhou em um projeto executado no Mato Grosso do Sul.

No ano de 2015, o governador Pedro Taques, em viagem à Campo Grande, conheceu o projeto Caravana da Saúde e decidiu enviar técnicos da SES/MT para avaliar a possibilidade de implementar tal proposta em Mato Grosso. Fomos conhecer e voltamos com ideias fervilhando, pois acreditamos que poderíamos ampliar o projeto, envolvendo mais parceiros na empreita. O conceito de saúde da OMS, que diz que “saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente a ausência de enfermidade ou invalidez”, foi nossa inspiração para a construção desse projeto, cujo intuito era e é de transformar vidas.Ficamos felizes com o engajamento de vários órgãos, dentre eles a Vigilância Sanitária, que garantiu que todas as exigências técnicas fossem respeitadas para não colocar em risco a vida do cidadão.

Em 2016, mais precisamente no segundo semestre, demos início à primeira Caravana, no município de Barra do Bugres. Foi um sucesso! Percebi que dali para frente não tinha mais volta e que conseguiríamos levar adiante este projeto em todos os rincões de Mato Grosso. Quero ressaltar a importância das parcerias na implementação da Caravana, em especial dos gestores municipais.

Hoje, após várias edições do projeto e da certeza da sua importância, não mais faço parte da Caravana como membro, mas como cidadão que fez a parte que lhe competia na tentativa da construção de um mundo melhor e que, como observador, percebe que o Estado está indo ao encontro do povo, oferecendo a ele o que lhe é de direito. Sinto-me honrado por ter feito parte de um projeto que verdadeiramente transformou vidas, inclusive a minha!
Sitevip Internet