Olhar Direto

Notícias / Copa 2014

Praça Popular: Não há comemoração para os cuiabanos hoje; Veja fotos

Da Redação - Stéfanie Medeiros e Jardel P. Arruda

12 Jul 2014 - 18:50

Praça Popular: Não há comemoração para os cuiabanos hoje;  Veja fotos
Fim do jogo. Holanda vence por três a zero. Os brasileiros que ainda tinham esperança de ficar em terceiro lugar mostram-se indiferentes a mais uma derrota. Era como se estivesse prevista. Era certamente esperada.

Leia mais: Movimento na Praça Popular e Choppão cai drasticamente no último jogo do Brasil na Copa; confira aqui

Nos bares da Praça Popular, tradicional ponto cuiabano de comemorações durante e pós jogos dessa Copa do Mundo, o movimento assemelha-se muito ao de um sábado pré-balada: Pessoas sentadas conversando, comendo e bebendo, indiferentes ao fiasco que tinham acabado de presenciar. Desta vez não há lágrimas, mas também não há comemoração. Há apenas pessoas que trabalharam durante a semana aproveitando o final de semana, como qualquer outro fora da Copa do Mundo.



Depois do final do segundo tempo, as televisões que transmitiam a partida foram colocadas no mudo. As caixas de som agora entoam diversas músicas animadas, dando ao lugar o clima que sempre teve: Diversão comedida. “Hoje nem tem serviço. Nós viemos aqui garantir que nenhum banco ou outra parte fosse danificada, mas não tem praticamente ninguém na praça”, disse um fiscal da Prefeitura de Cuiabá.

A Praça Popular, durante a primeira fase da Copa do Mundo, foi um dos lugares mais movimentados de Cuiabá. Quando a capital recebeu o time chileno, o público que veio comemorar na praça competiu com o do FIFA Fan Fest, que no seu auge, chegou a 45 mil pessoas.



Mas neste sábado (12), não há muito o que comemorar. Após a derrota do Brasil contra a Alemanha de 7x1 no jogo passado, os brasileiros ainda tinham esperança de conquista o terceiro lugar. Mas, durante a partida, a Holanda marcou dois gols logo no começo do primeiro tempo, sendo um nos primeiros dois minutos de jogo. E na etapa complementar, mais um gol.

Frases como “O que está acontecendo?”, “O que é isso?”, “Coloca o Neymar, pelo amor de Deus! Quebrado ele faz mais” e até mesmo um “Vai, Holanda!” ecoavam pelos bares da Praça Popular. Na hora do jogo, nem todos os estabelecimentos abriram as portas. Mas mesmo nos lugar abertos, sobravam lugares.

As ruas estavam todas abertas e os carros circulavam sem problemas ao redor da praça. Na quadra do local, meninos e homens reuniam-se para jogar futebol, recuperando-se na brincadeira amadora do fiasco dos jogadores profissionais.



No Bar do Azeitona, muitas pessoas foram embora antes mesmo de o jogo começar. Um grupo de amigas conversava e tomava alguns drinks no Ditado Popular. “Nós viemos assistir ao jogo, mas a seleção jogou muito mal. Frustrante ver o Brasil jogar desse jeito”, disse Pricylla Oliveira, com as amigas Marina Vilela e Victória Monteiro acenando em concordância.

E às 18h30, a Praça continua tranquila, os bares com seu público de costume, sem nenhum buzina, carro de som, stands de cerveja ou qualquer outro sinal de que, há algumas horas, havia uma torcida nas redondezas. “Estou decepcionada com o Brasil. Na verdade, vou fazer de conta que nem teve esse jogo”, disse a veterinária Rafaela Campos, 25 anos, resumindo o espírito predominante do local.

(Fotos: Jardel P. Arruda/ Olhar Direto)

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet