Olhar Direto

Quarta-feira, 29 de março de 2017

Notícias / Política MT

VLT pode custar R$ 1,1 bilhão a mais que o estimado e a passagem ser 100% mais cara

Da Redação - Jardel P. Arruda

09 Fev 2015 - 15:20

Foto: Secom-MT

VLT pode custar R$ 1,1 bilhão a mais que o estimado e a passagem ser 100% mais cara
O preço do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) inflacionou 112% em quatro anos e pode chegar a 158% do valor originalmente apresentado em uma audiência pública na qual foi discutido se ele ou o Bus Rapid Transport (BRT) era o melhor modal para Cuiabá e Várzea Grande.

Leia mais:
Governo não tem orçamento para finalizar obras da Copa

Naquela ocasião, os defensores do VLT apresentaram um preço de R$ 696 milhões para convencer a sociedade de que ele seria superior e pouco mais caro em relação ao BRT, cujo preço estimado era de R$ 500 milhões. Contudo, a obra acabou sendo contratado por mais que o dobro: R$ 1,447 bilhão.

Agora, após análise feita por uma equipe montada pela nova gestão estadual em cima dos relatórios de acompanhamento da obra, no qual foram levantados os possíveis ajustes cambiais, anuais e de reequilíbrio financeiro, já se apontam um custo final da obra de aproximadamente R$ 1,8 bilhão.

“Estes R$ 1,1 bilhões de Reais adicionais custarão muito aos Matogrossenses, que obviamente têm outras prioridades”, consta de parte da apresentação dos dados de acompanhamentos das obras da Copa do Mundo, apresentados na manhã desta segunda-feira (09), no Centro de Eventos do Pantanal.

Outro valor que foi revisado e inflacionou foi o da tarifa. Nas audiências públicas para convencimento de implantação do VLT foi apontado por um estudo do Governo que o custo seria de R$ 3,89 e poderia ser subsidiado para ficar em torno de R$ 2,99. Este valor levava e consideração uma divisão em 50% entre VLT e ônibus. Entretanto, também era apontado um déficit de R$ 1,6 milhão.

Este estudo foi posto em “xeque” pela nota técnica 1788/2014 da Controladoria Geral da União (CGU). O órgão questiona os dados que consubstanciaram o estudo da tarifa e ainda perguntou qual seria a solução para sanar o déficit milionário apontado. A nota ainda afirma que o BRT seria uma opção economicamente mais viável.

Um levantamento prévio feito pelo atual governo aponta que o valor da tarifa deverá variar entre R$ 6 e R$ 10, algo entre 100% e 160%. “Mas não dar um valor exato. Um estudo completo da Rede Integrada de Transporte será feito com urgência”, afirmou o secretário extraordinário de Projetos Estratégicos, Gustavo Oliveira.

17 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • gumercindo do dom aquino
    10 Fev 2015 às 14:11

    Eu creio que o governador em exercício devia retirar imediatamente os trilhos dessa engenhoca chamada "VLT". Desde o inicio já se sabia que o projeto era inviável. Apenas o Sr. José Riva e seus aliados diziam o contrário. Quanto mais dinheiro se gasta (leia-se aditivos) o rombo fica maior. Vamos implantar o BRT (ônibus articulado) e chega dessa famigerada história de VLT.

  • ziraldo
    10 Fev 2015 às 08:56

    o grande mentor dessa bela invenção foi o sr jose geraldo riva, viajaram pra fora do pais falaram que seria o transporte ideal e agora o fumo ta na mao do povo de mato grosso, vamos desmanchar essa porcaria devolver pra onde veio e vamos andar de onibus na grande cuiabá, passagem 10 reais, a emenda saiu pior que o soneto, parabens jose riva grande mentor intelectual das mazelas do estado do mato grosso

  • Adilson
    10 Fev 2015 às 05:41

    Acho que esse repórter está veiculando informação no mínimo duvidosa. A quem interessa que este modal não seja implantado no Brasil? Indústria automobilística. Revendedora de carros e caminhões. Recapeadora de pneus. A indústria de automóveis em SP está se roendo com isto. Porém, os interesses econômicos alheios aos interesses de Mato Grosso não exime o governo estadual de MT de ser culpado destas obras mal feitas, abrindo brechas imensas para as críticas, que neste caso sim fazem sentido.

  • Adriana
    10 Fev 2015 às 00:01

    jc discordo de vc! Sempre fui contra essa porcaria, seu governador (silval) foi irresponsável e cretino, só iniciaram essa porcaria de vlt para levantar recursos p/ bancar campanha politica, nunca existiu um projeto p/ construção dessa porcaria, por que Pedro Taques tem dar continuidade numa irresponsabilidade dessas??!! Tem é que mandar arrancar esses trilhos imediatamente!

  • Resposta p/ Cuiabano
    09 Fev 2015 às 23:55

    Cuiabano, VÃO ROUBAR???!! É bom medir as palavras... Podemos afirmar que fomos ROUBADOS, pois existem provas... agora dizer que seremos roubados por este governo que aí está vc não pode afirmar!

  • NETO
    09 Fev 2015 às 21:12

    SE O QUE FIZERAM ATÉ AGORA MESMO TENDO ADQUIRIDO OS VAGOES NÃO CHEGA A 1/3 DO TOTAL DA OBRA COMO QUE JÁ PAGARAM MAIS DE 2/3.

  • mandioca
    09 Fev 2015 às 20:01

    Como disse a Maria, com 20,00 pago táxi, o povo tá reclamando de 3,20 reais, imagine o preço dessa droga!

  • Cuiabano
    09 Fev 2015 às 18:40

    Eu só acho que esse VLT não ficará nos próximos 5 anos. E isso, se ficar pronto. Vão roubar todo dinheiro que for possível, até a próxima eleição, ai quando entrar os próximos, será mais outra leva de roubalheira, e por aí vai. E enquanto isso, o transporte público em Cuiabá continua um lixo. Tarifas absurdamente caras, os ônibus são horríveis e por aí vai. Mas enfim, é isso que merecemos. Porque se nós vemos e sabemos tudo que acontece e mesmo assim não tomamos uma atitude, a única coisa que podemos fazer é assistir os caras ficarem ricos haha

  • Marcelo Castro
    09 Fev 2015 às 18:28

    Caro JC, O senhor nunca deve ter saído de Cuiabá, então meça suas palavras ao falar do Rio, e o senhor deve ser um dos defensores do VLT esse trombolho que já saiu dos trilhos antes mesmo de entrar, e ninguém está jogando com o cidadão, eu como cidadão quero saber dos detalhes, ao meu ver espúrios, que resultaram na não conclusão deste VLT tão aclamado por vocês cuiabanos e que até o momento não passa de um emaranhado de linhas que ligam nada a coisa nenhuma!

  • jc
    09 Fev 2015 às 17:44

    De qualquer maneira, as coisas ocorrendo como ocorreram, o preço dessa porcaria de BRT (vide Rio de Janeiro) custaria quanto? Quem muito fala, já disse, dá bom dia a cavalo. Esse governo disse que ia terminar o VLT, pois que o termine. E pare de ficar jogando com o cidadão. Se existem crimes, maracutaias, essas coisas, encaminhe para o MP e vamos trabalhar, chega de lero-lero.

Sitevip Internet