Olhar Direto

Notícias / Política MT

Políticos e trade alertam: Turismo não pode desperdiçar Olímpiadas como fez com Copa do Mundo

Da Redação - Jardel P. Arruda

19 Mai 2015 - 11:01

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Políticos e trade alertam: Turismo não pode desperdiçar Olímpiadas como fez com Copa do Mundo
Evitar o descaso e os erros do Governo anterior que transformaram a Copa do Mundo em um desperdício como oportunidade única para ao invés de alavancar o turismo foi ponto pacífico entre as autoridades presentes na abertura da Expotur, no Hotel Fazenda Mato Grosso na segunda-feira (18). Durante o evento, que contou anda com a primeira reunião externa da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados e seminários sobre o assunto, foram discutidas formas de reverter a redução das atividades no setor no pós-Copa.

Um dos defensores de uma nova ótica para o setor por parte do Governo é o secretario-adjunto de Desenvolvimento do Turismo Luis Carlos Nigro, que também é empresário do trade turístico do Estado. Para ele, o descaso da gestão passada refletiu na condução das obras voltadas ao setor que eram esperadas para a Copa do Mundo, entre elas a revitalização da Salgadeira.

Leia mais:
Sema expede licença ambiental e aeroporto de MT deve receber até R$ 100 mi para ampliação

“A empresa responsável pela obra enviou vinte ofícios para a Secopa, com pedidos de informações. Nenhum foi respondido. Para a Copa faltou fazer o dever de casa. Faltou concluir as obras, a começar pelo aeroporto de Várzea Grande”, disse o secretário, ao elencar alguns dos motivos para o turismo ter encolhido após a Copa do Mundo. Entre as metas traçadas no evento está evitar que as Olímpiadas de 2016 seja desperdiçada como o outro evento mundial.

Articulador da realização da primeira reunião externa da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados em Mato Grosso, o deputado federal Fábio Garcia (PSB) também pediu para a atual gestão não repetir os erros das anteriores durante a preparação para a Copa do Mundo. “Não adianta querer trazer o turista se não temos infraestrutura. Se não tiver acesso, segurança, conforto e bons preços, não tem como trazer o turista. A Transpantaneira, por exemplo, não tem nem pontes”, afirmou o parlamentar.

A situação da Transpantaneira, rodovia estadual MT-060 será mote de uma peregrinação do parlamentar em Brasília, em busca de recursos para construção de pontes de concreto. Já faz 10 dias que a primeira ponte após o portal da Transpantaneira caiu, tornando comprometida a viagem entre Poconé e Porto Jofre. Além dessa, várias outras pontes, ainda mais dentro do Pantanal, também caíram. Alguns carros conseguem passar por desvios improvisados dentro dos alagadiços. Em algumas partes, carros pequenos só passam se forem arrastados por outros maiores.

“Precisamos de infraestrutura. Primeiro garantir o acesso, construir pontoes, duplicar vias. Precisamos divulgar mais as potencialidades turísticas do estado. E precisamos de programas de incentivos fiscais para baratear o custo. Hoje é tudo muito caro, nem o morador daqui pode desfrutar. Já viu quando custo reservar um quarto em uma pousada para ir pescar?”, ressaltou o parlamentar.

De acordo com Luis Carlos Nigro, a reconstrução das pontes da Transpantaneira é prioridade do atual Governo. Outro ponto de destaque fica para a duplicação da MT-251, a estrada para Chapada dos Guimarães. O trecho de 7,5 quilômetros, entre o Atacadão e a Fundação Bradesco, já foram incluídos no próximo lote do Programa de Desenvolvimento do Turismo, para financiar o asfalta pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico através do Ministério do Turismo.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet