Olhar Direto

Quarta-feira, 29 de março de 2017

Notícias / Turismo

Como funciona o programa de entrada rápida nos EUA? Veja vídeo

G1

02 Jul 2015 - 11:34

Foto: (Foto: Divulgação/US Customs and Border Protection/ Josh Denmark)

Funcionário da imigração americana explica uso da máquina do sistema Global Entry a usuária

Funcionário da imigração americana explica uso da máquina do sistema Global Entry a usuária

Foi anunciada nesta terça-feira (30) a entrada do Brasil, até a primeira metade de 2016, no programa Global Entry, que permite o ingresso nos EUA sem passar pelas filas de imigração, -- mas sem isentar da necessidade de tirar visto.

NO VÍDEO ACIMA, TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE ESTA OPÇÃO DE ENTRADA NOS EUA

O viajante que usa o Global Entry ingressa nos Estados Unidos passando por quiosques automáticos em vez de funcionários da imigração. Para poder usar o sistema, além e ter o visto, é necessário fazer um cadastro antecipado que é pré-aprovado somente para pessoas consideradas de baixo risco pelas autoridades americanas.

Ainda assim, a imigração se reserva o direito de parar os participantes do Global Entry caso julgue necessário. Pessoas que tenham sido condenadas por qualquer tipo de crime ou que tenham infringido as regras de imigração de qualquer país automaticamente ficam excluídas do programa. O custo de adesão é US$ 100 por 5 anos.

Até o momento, o Global Entry estava disponível somente para cidadãos dos EUA, Alemanha, Países Baixos, Panamá, Coreia do Sul, México e Canadá (neste caso, por meio do programa canadense equivalente, o Nexus).
Sitevip Internet