Olhar Direto

Segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Notícias / Cidades

Galindo diz que venda de armamento e ouro apreendido será revertida a segurança no Estado

Da Redação - Patrícia Neves

22 Jan 2016 - 15:00

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Galindo diz que venda de armamento e ouro apreendido será revertida a segurança no Estado
Todo material aprendido ao longo das duas ações de desocupação do  garimpo da Serra do Caldeirão, em Pontes e Lacerda (a 441 km de Cuiabá) será empregado para área da segurança pública. A informação é do titular da pasta, Fábio  Galindo. As ações integradas para a retirada de exploradores reuniu um aparato de cerca de 500 pessoas.
 
Leia Mais:

Governo leiloa ‘fazenda do tráfico’ por R$ 6,7 milhões; dinheiro será investido na segurança pública

No total, onze veículos, além de duas retroescavadeiras, sete armas e quase um quilo em ouro, serão transformados em investimentos.  Desde que o governo passou a ser gerenciado por Pedro Taques, as ações de venda ou leilão de bens apreendidos em poder de criminosos tornou-se mais célere.
 
“Todo o material apreendido será revertido no combate à criminalidade e o maquinário servirá para ações sociais”, destacou Galindo na data de hoje, 22.

Em outubro do ano passado, a Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT) conseguiu leiloar, pela quantia de R$6,7 milhões, a fazenda Ouro Branco (na região Oeste) do Estado, com 1.093 hectares, foi adquirida com dinheiro oriundo de organizações criminosas que agiam no tráfico internacional de drogas.
 
Ao longo das duas últimas semanas, as forças de segurança – em conjunto – atuaram no cumprimento de um detalhado planejamento para a desocupação da área.  Mais de quatro mil pessoas deixaram o local e o  Exército permanece no local para evitar que, pela terceira vez, a serra (ou o que restou dela) seja alvo de uma nova corrida pelo ouro.
 
 Sem nenhuma autorização,  homens e mulheres se arriscaram  na escavação de túneis e na abertura de galerias para conseguir ouro.  No último dia 13 de janeiro, o garimpeiro Francisco Ribeiro dos Santos, de 50 anos, morreu após ser soterrado.
 
A nova ação de desocupação foi executada mediante determinação judicial federal expedida no último dia 26 de dezembro. A medida atendeu solicitação do Ministério Público Federal (MPF) de Cáceres que pontuou quanto a degradação ambiental e risco de vida aos exploradores. 

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • souza
    23 Jan 2016 às 16:45

    Parece que o secretário de segurança pública,e bom para falar!!!Mais agir que é bom,nada!!Secretário até agora só conversa fiada!O senhor tem obrigação de dar segurança para a população cuiabana,eu li em outro jornal q devido a LRF o governador não tem como tirar os policiais que estão trabalhando interno,e coloca-los na rua.Isso é problema de gestão!O governador tem que parar de falar,e agir.E mais facil deixar como esta,do que melhora?O governador tem segurança,o secretário tem segurança,os deputados tem segurança,os filhos de coronéis tem segurança,emfim,tem tanta gente andando com seguraça,e o povo?chega de balela.Niguem aguenta mais, essas desculpas esfaradas!Vcs tem que mostrar serviços!Afinal de contas foi porisso que a população colocou vcs ai!!!

  • Ademir Borges
    23 Jan 2016 às 14:48

    Gostaria de saber de onde veio a magica do senhor Eder de Moraes que saiu de um simples gestor no MT Fomento para ser hoje um homem com alguns bens com valores consideráveis de alto padrão.Poderia o estado perguntar para o Eder como se faz esta magica para resolver o problema financeiro do estado senhor secretario, caro leitores só um pouco de ironia com esta turma que esta no presidio ,tinha mesmo que confiscar os bens de Silval, Eder, Riva e companhia . Parabéns secretario pelo bom trabalho.

  • Madeirador
    22 Jan 2016 às 17:45

    Desde que o governo passou a ser gerenciado por Pedro Taques, as ações de venda ou leilão de bens apreendidos em poder de criminosos tornou-se mais célere...A justiça tbem tem que confiscar os bens dos senhores silval barbosa, jose riva , eder moraes e por ai vai...garanto que vai dar pra fazer mta coisa em prol do estado de mato grosso pois é mta grana...

  • mato grosso
    22 Jan 2016 às 17:21

    Kd às fardas padrão internacional!? Armamentos para pm, pc e bm!

  • Donizete Ferreira do Nascimento
    22 Jan 2016 às 17:13

    Gostaria de saber que tipo de armamento é, afinal, 7 armas , se não puderem ser usadas pela força policial, dificilmente poderão ser vendidas...

  • jose a silva
    22 Jan 2016 às 16:59

    O maquinário servira para ações sociais de quem? Do povo eu tenho certeza que não! Isso, no mínimo, irá para na propriedade de alguma construtora, propriedade rural e etc...Em favor do povo tenho certeza que não! Esse governo? Tá conseguindo o extremo feito de ser pior que o anterior!

Sitevip Internet