Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de julho de 2017

Notícias / Cidades

Garimpeiros voltam à Serra do Caldeirão para ‘proteger’ espaço de extração ilegal de ouro

Da Redação - Wesley Santiago

23 Fev 2016 - 11:42

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Garimpeiros voltam à Serra do Caldeirão para ‘proteger’ espaço de extração ilegal de ouro
Garimpeiros retornaram mais uma vez para a Serra do Caldeirão, localizada na região de Pontes e Lacerda (457 km de Cuiabá), nesta semana. Segundo o vice-prefeito da cidade, José Nogueira (PMDB), os aventureiros estão no local para proteger os espaços onde eles extraíam ouro ilegalmente, com medo de que outras pessoas ‘roubem’ o lugar.

Leia mais:
Polícias devem manter área de garimpo da 'Serra do Caldeirão' isolada, determina Justiça Federal
 
“Até agora, parte dos garimpeiros voltaram para lá. Mas eles não estão trabalhando, voltaram com a intenção de cuidar do buraco que eles fizeram, do espaço em que eles estavam extraindo o minério. A polícia ainda está lá em cima, mas com a saída do Exército o local ficou vulnerável”, disse o vice-prefeito ao Olhar Direto.
 
Ainda conforme José Nogueira, muitos garimpeiros continuam na cidade, ainda com a esperança de que possam voltar a tentar a sorte na Serra do Caldeirão: “Aqui tem hora que está tudo parado, parece que bate um tambor e surgem mil pessoas do nada. Muitos alugaram casas aqui ou estão em cidades vizinhas. Tem também pessoas que estão em um barracão, dormem em redes ou barracas”.
 
Uma cooperativa está sendo criada para auxiliar os garimpeiros que ainda persistem em ficar na região. Wesley Pereira, um dos organizadores, ressalta que cerca de sete mil pessoas aguardam a definição da situação do garimpo: "Estamos tentando criar a cooperativa, para trabalharmos dentro da legalidade. Tem gente até passando fome, sem ter o que fazer, que largou tudo para vir aqui. O conselho que damos é para esperar que a situação seja resolvida". 

Ontem (22), a Justiça Federal determinou que as forças de segurança permaneçam, por mais 30 dias, no garimpo da Serra do Caldeirão, em Pontes e evitando novas ocupações. A ordem foi emitida após solicitação do Ministério Público Federal (MPF). Entre novembro de 2015 e janeiro de 2016 duas grandes operações foram realizadas para que centenas de  garimpeiros fossem retirados da área.
 
De acordo com o MPF, além de impedir o retorno de garimpeiros para a área de mineração, as polícias também trabalham para garantir a segurança interna para todo o município. O MPF argumentou que os fatos que motivaram a presença da polícia no local ainda são uma realidade. Ainda há muitas pessoas acampadas de forma improvisada no município de Pontes e Lacerda, tanto na área urbana quanto na área rural. Foram registradas 4 mortes por conta do garimpo ilegal além de mais de cinquenta prisões. Somente no início de fevereiro 30 pessoas foram presas envolvidas com atividades ilegais de mineração em Pontes e Lacerda.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Thayná flausino
    12 Mar 2017 às 16:56

    a dois lados , o bom e o ruim assim como todas as coisas, o lado bom é que girou dinheiro , na cidade mais , teve a falta de funcionários , pois muitas pessoa , largou serviços para ir atras do ouro em busca de melhoria , e então esse foi um dos lados ruins , o outro foi que o desmatamento foi muito grande , e não vale a pena , então melhor coisa a ser feita é abrir uma mineração com uma total forma que traga benefícios, ao município que precisa desse apoio !

  • Juca do Pequi
    23 Fev 2016 às 15:52

    Enquanto isso Pontes e Lacerda vive os piores momentos de sua economia. Casas, salões prédios e terrenos à venda e para alugar cinco seis em cada quateirão. O garimpo não fomentou nada a economia, só trouxe desavença, prejuizos, gente das piores estirpes. As pessoas de bem de P Lacerda não querem o garimpo jamais!

Sitevip Internet