Olhar Direto

Quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Notícias / Carros & Motos

'Airbags mortais' afetam mais 7,8 mil carros Chrysler, Jeep e Ram no Brasil

G1

10 Jun 2016 - 12:35

A Fiat Chrysler (FCA) informou nesta sexta-feira (10) que um defeito em airbags, que está ligado a 13 mortes no mundo inteiro, afeta mais 7.896 unidades no Brasil. Desta vez foram notificados 2.412 proprietários do Chrysler 300, modelos 2006 a 2012, 1.029 donos de Jeep Wrangler, 2007 a 2012, e mais 4.455 motoristas de picape Ram, 2004 a 2009.

CHASSIS ENVOLVIDOS:
De DA4HVL75584000033 A 3D7KS28C75G843974

O caso dos "airbags mortais" veio a público há 3 anos é considerado o maior recall da história, envolvendo cerca de 50 milhões de carros no mundo todo e está ligado a pelo menos 13 mortes no exterior.

Uma falha no dispositivo fabricado pela empresa japonesa Takata faz com que o airbag, ao ser aberto, atire partes metálicas contra os ocupantes, com possibilidade de ferimentos graves.

A Takata anunciou em maio que mais 40 milhões de veículos serão chamados para recall no mundo inteiro, agora com foco no airbag do passageiro, não mais no do motorista, como feito inicialmente.

Ainda não há conserto
A FCA não tem ainda uma solução para o problema. De acordo com o comunicado, uma segunda fase da campanha será anunciada assim que a "solução técnica esteja disponível".

A fabricante não oferece o desativamento do airbag como forma de prevenção temporária, como outras marcas com o mesmo problema fizeram no Brasil.

Os proprietários podem entrar em contato com a Chrysler por meio do telefone 0800 7037130, com a Jeep pelo 0800 7037150 ou com a Ram no 0800 7037060.

Outros recalls da FCA
Em agosto de 2015, 5.895 unidades dos modelos 300C e Ram 2500 já haviam sido chamadas pelo mesmo defeito. Para estes modelos ainda é possível fazer o conserto.

Na semana passada, o Jeep Wrangler, modelo 2007 a 2010, foi convocado em outro recall por falha no airbag do motorista, que pode não abrir por causa de possível infiltração de poeira na espiral de contato do dispositivo. Esta falha não está ligada aos "airbags mortais" da Takata.

Importância do recall
Não existe recall por defeito que não seja sério. Segundo o Código de Defesa do Consumidor, o chamado deve ser feito quando houver um defeito de fabricação que coloque em risco a vida do usuário.

Uma vez anunciado o recall, não existe limite de data para fazê-lo. O que pode ocorrer é a montadora determinar uma data de início do atendimento, e não uma para o fim.

Qualquer problema como demora no agendamento, lentidão no reparo e mau atendimento deve ser denunciado no Procon local. Os consertos devem ser totalmente gratuitos.

Um levantamento feito pelo G1 mostrou que mais da metade dos 2,82 milhões de veículos envolvidos em recall no ano passado não atenderam ao chamado até março de 2016.
Sitevip Internet