Olhar Direto

Sexta-feira, 26 de maio de 2017

Notícias / Educação

Mesmo após desocupação, quase 700 alunos de Mato Grosso terão prova do ENEM adiada

Da Redação - Isabela Mercuri

04 Nov 2016 - 07:20

Foto: Reprodução / Ilustração

Mesmo após desocupação, quase 700 alunos de Mato Grosso terão prova do ENEM adiada
Os estudantes inscritos para fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) neste final de semana terão que esperar mais dois meses para realizar a prova. Isso porque na quinta-feira (3), o Ministério da Educação (MEC) afirmou que, mesmo após a desocupação dos alunos no prédio, a prova não será realizada no local.

Leia mais:
Mato Grosso é o segundo estado do Centro-Oeste com menos inscritos no Enem 2016

Na última quarta (2), o Instituto havia afirmado, via Facebook, que o exame seria realizado normalmente, mesmo após o MEC incluí-lo na lista dos locais adiados. Na ocasião, a escola explicou que os alunos haviam se comprometido a desocupar o prédio até o dia 3 de novembro, quinta-feira.

O problema, no entanto, é que segundo o Ministério da Educação, era preciso desocupar as escolas até dia 31 de outubro, segunda-feira, três dias antes. Por este motivo, os 664 estudantes inscritos para fazer o ENEM no IFMT vão esperar pelo novo exame, que acontece dias 3 e 4 de dezembro de 2016. Todos os alunos foram informados do adiamento via email. O MEC se comprometeu a fazer uma nova prova com o mesmo nível de dificuldade.

Veja todos os locais de prova que tiveram o exame adiado AQUI.

A direção do IFMT publicou outra nota se explicando nesta quinta (3). Leia a íntegra:

Comunicado INEP: IFMT-Campus Rondonópolis não realizará prova do ENEM neste final de semana

O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) vem por meio desta informar que solicitou informações por e-mail ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e ao Ministério Educação (MEC) se pretendiam reconsiderar o adiamento da prova do ENEM no Campus Rondonópolis marcado para os dias 03 e 04 de dezembro, por causa da desocupação dos alunos no prédio do campus ocorrida na manhã desta quinta-feira, dia 03 de novembro de 2016, e realizar a prova neste final de semana (dias 05 e 06 de novembro).

O INEP respondeu por e-mail ao questionamento do IFMT que: “infelizmente, não é possível rever o cancelamento da aplicação no referido colégio. O adiamento das provas foi necessário para garantir a segurança do Exame, que exige um plano logístico complexo de distribuição do material de aplicação, com rotas pré-definidas, escoltas policiais e efetivo policial destacado para a operação. O local de prova requer, ainda, estrutura mínima para receber a aplicação, ter acessibilidade para deficientes físicos (banheiros adaptados, mobiliário adequado para cadeirantes, surdos, cegos e à faixa etária), além de salas extras e estudo de plano de risco. Todas as providências para o efetivo cancelamento da prova nos locais ocupados já foram adotadas, inclusive com envio de mensagens (e-mail e sms) aos alunos atingidos, bem como as providências de impressão de novas provas e o planejamento logístico para a nova prova já está em curso”.


Ocupações

As ocupações no Campus do IFMT em Rondonópolis começaram no dia 21 deste mês. O motivo do protesto organizado pelos estudantes é a proposta de reforma do ensino médio aprovada pelo Governo Temer via medida provisória.

Segundo os secundaristas, a proposta precariza o ensino tornando-o meramente técnico. Os alunos também criticam a forma como a medida foi aprovada, sem consulta a sociedade. 

A União Nacional dos Estudantes (UNE) acusou o Ministério da Educação (MEC) de jogar a sociedade contra as ocupações, pois não estariam negociando com os manifestantes para que desocupassem os prédios. Em caso semelhante, os Tribunais Regionais Eleitorais aceitaram negociar, e as eleições foram realizadas normalmente nas escolas que estavam sendo ocupadas. 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ademir
    04 Nov 2016 às 09:28

    Absurdo, uma palhaçada alunos sendo prejudicado por alunos ou melhor por pessoas que não mede os atos , primeiro esta palhaçada de ocupação tem que acabar ,tem que descer a borracha, pois seu direto acaba onde começa o do outro .

  • Alta Floresta
    04 Nov 2016 às 09:09

    Parabéns pra vocês..... Devem se orgulhar de servir de massa de manobra e prejudicar quem realmente quer estudar..

  • Marcio
    04 Nov 2016 às 08:55

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet