Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Notícias / Ciência & Saúde

Piercing na boca é uma boa ideia?

Terra

07 Nov 2016 - 11:12

Piercing na boca é uma boa ideia?
Sem o devido cuidado, esse acessório pode causar trinca nos dentes e infecções locais

Para quem gosta de um estilo diferente, piercings são sempre uma boa opção e mesmo quando a pessoa escolhe colocá-lo na boca, ela ainda pode escolher entre lábios, língua ou bochecha. Mas quem opta por esse visual alternativo precisa saber que ele pode ser bastante perigoso se alguns cuidados não forem tomados.

A verdade é que se a pessoa não for muito cuidadosa com a higiene bucal e com a escolha do profissional que irá colocar a peça, o piercing na boca pode trazer alguns problemas sérios para a saúde bucal. Por isso, alguns dentistas nem são a favor da ideia.

“Como profissional da saúde da boca não recomendo a instalação de piercings na boca, mas se isso for realmente uma vontade do paciente, podemos dar algumas sugestões para minimizar os riscos envolvidos”, diz Celso Lemos, cirurgião-dentista e professor associado do Departamento de Estomatologia da Faculdade de Odontologia da USP.

Cuidados desde o início 
Se você acha que os cuidados só devem ser tomados depois que o piercing já estiver na sua boca, você está completamente errado. “Durante sua colocação é muito importante que o profissional escolhido pelo cliente possua conhecimentos de biossegurança, usando como rotinas luvas estéreis, máscara e materiais descartáveis e/ou esterilizados em vapor úmido”, diz o especialista.

E, segundo Celso, o procedimento de perfurar a mucosa oral deve ser encarado como uma pequena cirurgia. “O conhecimento anatômico da área na qual o piercing será instalado é obrigatório para minimizar o risco de dano aos nervos locais e hemorragias. O uso de metais de nível cirúrgico também é muito importante para diminuir as chances de reações alérgicas pós-operatórias”, diz o dentista.

Danos aos dentes 
Depois de colocado, é preciso ficar atento se a peça atrita muito com os dentes. “É muito comum que o piercing traumatize os dentes causando trincas, pequenas ou até mesmo grandes fraturas”, diz Celso.

E essa possibilidade aumenta se você é do tipo que gosta de ficar brincando com o piencing dentro da boca, aumentando a possibilidade de atrito.

“E o mesmo pode acontecer durante a alimentação, pois a interposição do piercing entre os dentes costuma causar fraturas com bastante frequência. Outro efeito colateral nos dentes é a retração gengival, que faz com que a gengiva retraia e a raiz fique exposta causando sensibilidade e aumento do risco de cárie, além do comprometimento estético”, diz o especialista.

As chances de danos vão depender também de onde você optou por colocar o piercing. “Cada local apresenta um risco potencial diferente, os de língua causam mais fratura dos dentes, enquanto os de lábio, mais retração gengival pelo atrito com a gengiva”, diz Celso.

Outros cuidados 
Celso também destaca que é fundamental que a pessoa retire o piercing todos os dias para fazer uma higienização local eficiente que deve contar com anti-sépticos orais. “É importante manter os dentes muito bem escovados e usar o fio dental corretamente, evitando assim o aumento do risco de infecções locais”, diz o dentista.

Fala e mastigação 
E tem mais, quem opta por colocar esse tipo de acessório na boca tem que estar preparado para enfrentar alguns probleminhas no início.

“O piercing pode interferir na fala conforme a localização da instalação e o tamanho da joia escolhida, impedindo o paciente de pronunciar determinados fonemas da forma correta. Ele também pode interferir na mastigação fazendo o paciente mastigar menos vezes a comida para tentar diminuir a chance de mordidas inadvertidas que podem levar a fratura dos dentes”, diz Celso.
Sitevip Internet