Olhar Direto

Segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Notícias / Mundo

A menina de 9 anos que 'reina' no kickboxing

Terra

11 Dez 2016 - 20:30

Uma menina de nove anos fez história na Caxemira, território disputado por Índia e Paquistão.
Tajamul Islam conquistou o Campeonato Mundial sub-junior de kickboxing, realizado na Itália, em novembro.

Ela vem ganhando campeonatos locais desde o ano passado e agora aspira uma participação nas Olimpíadas.

O fotógrafo Abid Bhat registra a história e a vida da nova heroína desta turbulenta região.

Tajamul vem de um vilarejo no distrito de Bandipora, a cerca de 65 km da cidade de Srinagar. O pai dela trabalha em uma construtora e ganha 10,000 rúpias (cerca de R$ 500) por mês.

Ela começou a lutar muito pequena e ganhou uma medalha de ouro no campeonato estadual em Jammu no ano passado. Ainda em 2015, ela levou o ouro ao derrotar uma oponente de 13 anos no campeonato nacional da Índia.

"Eu estava com um pouco de medo quando a vi. Mas então eu disse a mim mesma que idade e estrutura corporal não importam. Eu vou continuar focada e darei o meu melhor", disse Tajamul depois da vitória.

Ela havia entrado para uma academia de artes marciais e começado a lutar apenas um ano antes, em 2014. "Estava passando perto do estádio quando vi vários meninos e meninas treinando. Eu vi que estavam dando socos e tudo o mais. Eu disse ao meu pai que queria lutar também e ele deixou", disse a um jornalista.

Todos os dias ela coloca as luvas, dá socos nos sacos de areia e faz seus alongamentos sob o olhar do treinador Faisal Ali. A menina chega a treinar 25 horas por semana, conta ele.

A medalha de ouro no mundial sub-júnior veio depois de seis vitórias em cinco dias. Cerca de 90 países participaram do evento - ela derrotou oponentes da China, Japão, França, Itália, Canadá e Estados Unidos.

Os vizinhos de Tajamul apareceram aos montes para felicitar a garota depois da volta da Itália. Muitos dão guirlandas, presentes e a carregam pelo vilarejo, onde ela virou celebridade - não são poucas as paradas para fazer selfies. Ela também virou fonte de inspiração para jovens da Caxemira.

O irmão e as duas irmãs de Tajamul também praticam kickboxing. "Está nos genes deles. Todos os irmãos são campeões, mas Tajamul está bem à frente", disse Shabnam Kounser, diretora da escola onde ela estuda, à agência P ress Trust of India.

"Ela tem espírito de luta, apesar de ser bonitinha e falar manso. Não se engane por seu olhar inocente, ele pode enganar." A mãe dela apoia os esforços da filha no esporte.

Tajamul é próxima do irmão mais novo, Adnan-ul-Islam, que quer seguir os passos dela. Ela brinca com ele frequentemente e não se importa de fazer de conta que perde.

Aluna da Indian Army's Goodwill School (Escola da Boa Vontade do Exército Indiano, em tradução livre), frequentemente é a primeira da sala e participa de todas as atividades extracurriculares da escola.

"Ela dança bem, tem seu próprio grupo e os ensina a dançar. É uma jovem inteligente e vai muito bem nos estudos", disse Kounser.

Mesmo com o sucesso no esporte, Tajamul quer ser médica. "Isso vai ter seus beneficios. Primeiro vou quebrar meus oponentes e depois tratar deles", diz, rindo.
Sitevip Internet