Olhar Direto

Domingo, 10 de dezembro de 2017

Notícias / Política MT

Turim afirma que MP vai analisar aumento do salário de vereadores e não descarta ação

Da Redação - Jardel P. Arruda

28 Dez 2016 - 15:45

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Turim afirma que MP vai analisar aumento do salário de vereadores e não descarta ação
O promotor Roberto Turin, da Procuradoria Especializada na Defesa do Patrimônio Público e Probidade Administrativa, afirmou nesta quarta-feira (28) que “choveram” reclamações sobre o aumento salarial de 25% dos vereadores de Cuiabá. De acordo com ele, o caso será analisado pelo Ministério Público e, se detectado qualquer irregularidade, uma ação civil pública pode ser impetrada.

Leia mais:
Com aumento salarial e criação de 13ª, vereadores vão custar a construção de 4 UPAs por ano

“Vamos analisar ser o processo legislativo teve alguma irregularidade. Se fere o regimento interno ou a Lei de Responsabilidade Fiscal”, ponderou o promotor. De acordo com ele, pode ser feita uma notificação à Prefeitura de Cuiabá e à Câmara de Vereadores para não promulgar o aumento antes de um possível processo judicial.

O vereador eleito Diego Guimarães (PP) o aumento salarial dos parlamentares de Cuiabá desrespeitou o Regimento Interno do Parlamento Municipal. De acordo com ele, a medida contrariou o artigo 107 do código, no qual é previsto que a reposição salarial só pode acontecer 90 dias antes do pleito eleitoral, não em dezembro.

Além do aumento salarial de 25%, o decreto legislativo aprovado pelos vereadores de Cuiabá na manhã de terça-feira (28) também criou um 13º vencimento para os próprios parlamentares, que deverá ser pago até o dia 20 de dezembro de cada ano. Nenhum vereador admitiu, durante a votação, aprovar a criação desse novo salário e o assunto não foi tema de discussão na tribuna, tendo passado despercebido mesmo para quem acompanhava a sessão.

O salário do vereador era de R$ 15.300, subiu para R$ 18.975. Com isso, a Verba Indenizatória, que equivale a 60% do salário, aumentou de R$ 9.180 para R$ 11.385. Além disso, cada vereador possui R$ 17 mil para bancar o salário de funcionários contratados sem concurso para trabalhar no próprio gabinete, entre eles um chefe de gabinete, cujo salário é de R$ 8.300 e também tem direito a Verba Indenizatória no valor de 60% do salário, R$ 4.980.

A soma do salário do vereador, da VI do parlamentar, da verba para gasto com pessoal e da Verba Indenizatória do chefe de gabinete é de R$ 52.340. Como são 25 vereadores, o custo mensal dos vereadores é de R$ 1.308.500 por mês. As 12 folhas salariais e indenizatórias regulares custam R$ 15,702 milhões. Somada a 13ª folha, sem verbas indenizatórias, visto que esse recurso é para custeio de trabalhos e não haverá um novo mês de exercício, no valor de R$ 899.375, o custo final dos vereadores em um ano é de R$ 16.601.375.

Esse valor seria o suficiente para construir quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA), como a UPA Morada do Ouro, uma das principais adições à rede pública de saúde durante a gestão do prefeito Mauro Mendes (PSB), que custou R$ 4,100 milhões. Portanto, em quatro anos, a duração de um mandato, o valor seria suficiente para construir 16 novas UPAs.

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • João da Silva
    18 Jan 2017 às 18:51

    Turim, investiga se a verba indenizatória de mais de R$ 4.000 que o Sr. recebe a título de auxílio moradia tem alguma plausibilidade moral. Ficamos, todos, no aguardo das suas sempre abalizadas conclusões.

  • Silvia
    04 Jan 2017 às 23:28

    REPRESENTANTES DO POVO?

  • Noni
    29 Dez 2016 às 10:34

    Uma vergonha, uma vergonha sem tamanho....Indignaaaaado!!

  • Neide
    29 Dez 2016 às 10:02

    Meu Deus, isso é uma afronta à todos os trabalhadores que estão sem aumento, até quando vamos viver aguentando tanto desrespeito e tamanho descaso com a população??Não aguentamos mais...Povo vamos pra rua, a hora é agora!!!

  • Angela
    29 Dez 2016 às 07:59

    Tamanho absurdo este aumento num momento de crise . Muito sem noção ..Alguém tem q barrar esse descaso com a sociedade

  • Fili
    29 Dez 2016 às 05:01

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Conta outra
    29 Dez 2016 às 05:01

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Chacal
    29 Dez 2016 às 02:31

    E os auxílios legais, porém imorais, quem vai investigar ?...

  • jane rojas
    28 Dez 2016 às 20:02

    REALMENTE ALGUÉM TEM QUE FAZER ALGUMA COISA, POIS A POPULAÇÃO ESTA MORRENDO SEM A SAÚDE, CHUVAS DE MANDADOS DE SEGURANÇA DE LIMINAR E NADA É FEITO PARA SALVAR VIDAS. ENQUANTO A FARRA COM O DINHEIRO PÚBLICO TA AS "PENCAS" NAS CONTAS DOS VEREADORES. E O MAIS ENGRAÇADO QUE EM CAMPANHAS ELES DIZIAM QUE SERIAM FISCAIS DO DINHEIRO PÚBLICO E QUE NÃO IRIAM COMPACTUAR COM SAFADEZAS.

  • Carlos
    28 Dez 2016 às 18:19

    Em Santo Antônio do Leverger aumentaram o salário do prefeito em quase 40% contrariando a LRF. Uma vergonha, servidores com salários atrasados, prestadores de serviços sem receber e a câmara aprova um aumento de salário para 18 mil reais. Mais VI de mais de 10 mil.

Sitevip Internet