Olhar Direto

Segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Notícias / Cidades

Com segurança reduzida, Parque das Águas é alvo de vandalismo e “furto de plantas”

Imagens compartilhadas pelo aplicativo Whatsapp também mostram falhas na construção do Parque

Da Redação - Lázaro Thor Borges

09 Jan 2017 - 17:07

Foto: Facebook/reprodução

Com segurança reduzida, Parque das Águas é alvo de vandalismo e “furto de plantas”
Uma imagem publicada no Facebook denunciando o furto de uma planta no Parque das Águas, inaugurado no dia 30 de dezembro, levantou dúvidas dos frequentadores do espaço em relação à segurança do local. No post compartilhado na última sexta-feira (06), uma mulher é flagrada roubando plantas de um canteiro do parque.

Leia mais:
Duas semanas após inauguração, orla do Porto tem azulejos danificados e sujeira na beira do rio


No texto de descrição da imagem, a internauta que fez a denúncia diz que algumas pessoas que viram a cena chegaram a reclamar para a autora do furto, mas a mulher não se importou e conseguiu levar duas sacolas cheias de plantas.

Segundo a Secretaria de Obras Públicas de Cuiabá, não foi feita uma reclamação diretamente para a administração do local – mas apenas por rede social –, o que dificultou a localização da suspeita. Ainda segundo a Secretaria, o local do furto seria de difícil visualização para os responsáveis pelo parque.

Pouca segurança

Durante o dia, apenas uma pessoa é responsável pela segurança de todo Parque das Águas, segundo informou o administrador João Sebastião, funcionário responsável para administrar a obra e a visitação no parque. Ele conta que é o porteiro do parque quem fiscaliza os possíveis atos de vandalismo e depredação na região.

Para poder realizar o trabalho a Secretaria disponibilizou uma bicicleta com a qual o funcionário faz a segurança do parque. De noite a fiscalização é feita por dois guardas. Segundo o administrador, a Polícia Militar também faz rondas no espaço ao longo do dia e também a noite, na tentativa de coibir e evitar alguns desses atos.

Falhas na obra

Apesar da inauguração oficial do Parque das Águas ter ocorrido a mais de uma semana, imagens compartilhadas Whatsapp mostram falhas na estrutura do local. De acordo com a administração do parque, ainda faltam cerca de 15% para que a obra seja completamente concluída.

Falhas em alguns detalhes da estrutura também foram encontradas na Orla do Porto. Em reportagem publicada na última quarta-feira (04), o Olhar Direto mostrou que a orla tem azulejos quebrados, canos saindo do chão e algumas falhas na pintura. A Orla, assim como o Parque das Águas, são obras “inauguradas” durante a gestão do prefeito Mauro Mendes (PSB). 

32 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gabriel
    20 Jan 2017 às 13:33

    Infelizmente não há segurança no estacionamento tive minha moto furtada há 3 semanas atrás tinha policiamento no parque mais no estacionamento não fica a minha reclamação.

  • AGOSTINHO GUERREIRO
    11 Jan 2017 às 15:01

    A IDEIA É MARAVILHOSA O LOCAL TAMBEM,MAS A GRANDE REALIDADE É QUE TUDO ISSO NÃO MERECE A PESSIMA QUALIDADE DA OBRA E O POVO MAL EDUCADO,QUE LAMENTAVELMENTE POR FALTA DE UMA POLITICA GOVERNAMENTAL DE EDUCAÇÃO,ESSE TIPO DE GENTE PROLIFERA EM TODO O PAÍS. SIMPLESMENTE LAMENTAVEL O GOVERNO E O POVINHO PRODUZIDO PELA NOSSA SOCIEDADE.

  • Cristine
    11 Jan 2017 às 12:38

    Cleide se ela não comprou com o dinheiro dela, não pediu pra ninguém e não pertence a ela e ela levou.... É furto.... Simples Pra mim uma falta de educação tremenda e falta de bom senso também, porque se estava com uma criança ela está dando o mau exemplo!

  • ANDRE CINICO
    10 Jan 2017 às 16:06

    CLEIDE INOCENTE.

  • totó
    10 Jan 2017 às 15:04

    Tudo isso foi construído para desfrute pelo povo. Ali não serve serve para vandalismo e nem para roubo de plantas, na verdade cada um é dono de uma pequena parte do parque, então, para que roubar e depredar o que é de todos!!

  • LUIZ
    10 Jan 2017 às 14:18

    O novo prefeito deve adotar imediatamente providencias para que atos de vandalismo como esse não se multipliquem, inclusive deve olhar com atenção o TIA NAIR que pelo uso ja está apresentando diversas falhas na conservação, conservar é difícil mas refazer e muito mais.

  • cleide
    10 Jan 2017 às 13:49

    Gente! Quem comenta aqui, expõe-se e está sujeito a críticas. Pois bem, estou aqui. Esta senhora estava furtando as plantas? Ou estava pegando uma muda de cada espécie que viu e gostou para plantar em casa? Li um comentário, que dizia que a mulher fez isso na frente de todos. Estava acompanhada de uma criança e era dia. Quem é que rouba ou furta na frente de todos? Ou eu estou bancando a advogada ou sou muito ingênua. Talvez uma placa pedindo para não pegar mudas, seria o ideal, já que as plantas estão lá há muito pouco tempo. E tirar mudas pode prejudicá-las. Que valor teria estas plantas para aquela senhora? Li esta reportagem nas primeiras horas em que ela foi colocada no site, e não fiz comentários. Mas voltando a lê-la, fiquei surpresa de ver tantos comentários. Se eu fosse àquela senhora, e claro, não estivesse de fato furtando como muitos acreditam, eu viria a público esclarecer.

  • Tiago
    10 Jan 2017 às 13:10

    Culpa do Taquessssss

  • Shirley Pereira Goncalves
    10 Jan 2017 às 12:32

    O maior problema não é só a segurança e sim a Falta de Educação das pessoas.????????????

  • Sebastian
    10 Jan 2017 às 11:14

    Esse é o problema do Brasil: o brasileiro. Sem generalizar, essa mulher ladra é o reflexo dos maus políticos, dos maus empresários, aqueles que só pensam na vida fácil e rouba o dinheiro público. O parque é público e mesmo não concluído 100%, a população deveria abraçar e cuidar dele e não depredar, vandalizar, roubar os pertences do mesmo. Lamentável isso e mais lamentável é ver que uma criança está presenciando o ato criminoso. Se daqui há alguns anos ela fizer o mesmo, como repreendê-la com o exemplo dessa irresponsável? Vamos cuidar do parque povo cuiabano ou então terá que entregar o bem público para concessão à iniciativa privada, que certamente vai cuidar melhor.

Sitevip Internet