Olhar Direto

Segunda-feira, 27 de março de 2017

Notícias / Cidades

Idosa 'atropelada' na Corrida de Reis consegue transferência para Hospital Metropolitano;Veja

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

09 Jan 2017 - 17:23

Foto: Reprodução/Facebook

Evangelina Dias

Evangelina Dias

A corredora Evangelina Dias, de 65 anos, que se acidentou durante a 33ª edição da Corrida de Reis, foi transferida do Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSM), onde estava internada, para o Hospital Metropolitano, às 16h desta segunda-feira (9). A mulher foi 'atropelada' pelo pelotão de elite masculino e caiu, fraturando a clavícula e quebrando parte dos dentes frontais. Ela deverá realizar cirurgia em breve.

Leia mais:
Polícia Civil apreende Gol com mais de 500 tabletes de maconha na estrada de Chapada


O acidente da corredora tornou-se objeto de discussão nas redes sociais, principalmente após divulgação de vídeo que mostra o momento exato em que um corredor profissional bate o corpo contra o da  senhora, que cai,  nas imediações do Ginásio do Colégio São Gonçalo, no bairro do Porto, já em Cuiabá.

A corredora foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) presente no local e encaminhada para o PSM de Várzea Grande. Lá aguardou até à tarde de hoje por uma transferência para o Hospital Metropolitano, onde deverá se submeter à cirurgia.

De acordo com o PSM, a paciente foi medicada e após passar por exames e avaliação da equipe médica plantonista foi constatada uma fratura no ombro esquerdo que necessita de cirurgia.  Ela também apresentava ferimentos e hematomas no rosto e na boca além de reclamar de dores no joelho esquerdo. A paciente teve o ombro imobilizado e recebe medicação para controlar a dor. 

Ela deverá realizar a cirurgia no ombro esquerdo. 

Veja abaixo o momento exato da queda da corredora: 
 

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Realista
    10 Jan 2017 às 22:40

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • claudio costa
    10 Jan 2017 às 18:10

    Ela não estava na corrida, a imagem q aparece e de 2016 Não é possível q ela estivesse na frente do pelotão de elite q faz 10 km em menos de 30 min. Ela deveria estar na rua no meio dá passagem dos atletas Quem errou foram os batedores

  • Elizeu
    10 Jan 2017 às 14:57

    sera que passou no jornal nacional atv centro america gosta de mostra as noticia ruim de mt.

  • Elizeu
    10 Jan 2017 às 14:57

    sera que passou no jornal nacional atv centro america gosta de mostra as noticia ruim de mt.

  • Edson
    10 Jan 2017 às 10:04

    Foi um corredor que atropelou a corredora retardatária.

  • Jefferson
    10 Jan 2017 às 09:19

    Geralmente o pelotão de elite sai na frente e depois vem os atletas amadores, justamente para permitir que os corredores profissionais não encontrem obstáculos no seu percurso. Considerando a distância entre o ponto de partida e o ponto do acidente, não deveria ter naquele local corredores amadores (há menos que sejam aquelas pessoas que entram no meio da prova para obterem aqueles desejáveis segundos de fama). Enfim, que pena o acidente mesmo - Claro que o atleta deveria ser mais sensível e coisa e tal e bla bla bla, mas, enfim, melhoras à senhora.

  • Madê
    09 Jan 2017 às 23:12

    Os organizadores da corrida de reis, deviam separar os competidores profissionais, dos não profissionais. Fazer uma faixa para cada categoria, penso que assim, talvez seria mais fácil de evitar esse tipo de acidente.

Sitevip Internet