Olhar Direto

Sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Notícias / Política MT

Após 'folga', Pedro Taques inicia nova etapa do mandato em reuniões estratégicas com secretários

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

09 Jan 2017 - 18:38

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Após 'folga', Pedro Taques inicia nova etapa do mandato em reuniões estratégicas com secretários
Qualquer previsão para a disputa eleitoral de 2018 tende a representar um autêntico exercício de futurologia, mas é inegável que o perfil político do staff do governador José Pedro Taques (PSDB) e sua tentativa de melhorar o diálogo com os poderes não são decisões extemporâneas. No seu primeiro dia de trabalho após passar a metade do mandato, ocorrida no último dia 1 de janeiro, ele passou praticamente todo o dia em reuniões com o secretariado, tratando de temas diversificados.

Leia também:
Wilson Santos negocia com prefeitos isenção de R$ 200 mi em impostos para retomada do VLT
 
Pedro Taques conversou longamente, nesta segunda-feira (9), com os secretários de Estado, Paulo Taques (Casa Civil), Wilson Santos (Cidades), Gustavo de Oliveira (Fazenda), Kleber Lima (Comunicação), Max Russi (Trabalho e Assistência Social), e José Arlindo Oliveira (Gabinete).
 
No processo de reaproximação, durante a tarde, também recebeu os presidentes da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), e da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga.
 
“O governador falou de projetos que vão melhorar a vida das pessoas. É pra frente que se anda”, observou o secretário das Cidades, deputado Wilson Santos (PSDB), pouco antes de se reunir com Kleber Lima.
 
A tese do secretariado é de que Taques gastou os dois primeiros anos “arrumando a casa”, principalmente por conta das dívidas bilionárias deixadas pelo antecessor, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Fez duas reformas administrativas, extinguiu cargos e órgãos, remodelou sistemas e preparou a guinada para o segundo biênio – 2017-18.
 
As reuniões mais demoradas ocorreram à tarde, com os secretários Gustavo de Oliveira e, depois, Max Russi. Com Gustavo, fechou o tema mais espinhoso: amanhã vai ser quitada a folha de pagamento de dezembro de 2016, para todos os quase 100 mil servidores ativos e inativos do Poder Executivo.
 
Com Max Russi, o governador tratou do assunto mais ameno: o Programa da Rede de Proteção Social, a ser lançado em fevereiro. A idéia é retirar, em dois anos, ao menos um terço das mais de 36 mil famílias que vivem abaixo da linha da pobreza, em Mato Grosso. E atingir 100% em quatro anos.
 
“É uma estratégia ousada e que tende a exigir a participação de quase todas as secretarias, mas, sem dúvida, a vale a pena, porque milhares de famílias vão ter dignidade”, definiu Russi.
 
Pedro Taques não atendeu aos veículos de comunicação. Foi visto à distância, exibindo um visual de quem pegou sol, à beira da praia, nos últimos dias. Ele passou o revéllion no Rio de Janeiro, acompanhado de amigos.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Davi
    10 Jan 2017 às 10:49

    As articulações são pela reeleição. Mas o cenário já está desenhado. Taques não conseguirá nada.

  • eduardo
    10 Jan 2017 às 10:38

    já foram dois anos, traiu a confiança de muita gente que ajudou a elege-lo, e o resultado está aí, muito pouco ou nada fez, e com essa filosofia de governo e essa equipe fraca tecnicamente não vai muito longe, vai ser esse marasmo mesmo, não adianta ter falsa expectativa em relação ao atual governo, trata-se de um governo cabeça dura, que insiste nas mesmas pessoas, muitas inclusive ligadas ao governo passado, portanto, não transformou coisa nenhuma. o tempo passa pedro taques, ano que vem tem eleições, será a hora do povo se manifestar em relação ao atual governo, e pelo jeito a tendencia é pela total reprovação, vamos aguardar.

  • José
    10 Jan 2017 às 09:03

    Os responsáveis pela morte do Soldado Abinoão Oliveira, que ocorreu em 2010, não foram expulsos da PM-MT até a presente data (10/01). Pedro, assim não dá!

  • Bruniely
    09 Jan 2017 às 21:10

    Governador Pedro Taques não esqueça dos aprovados da Empaer do concurso publico.

  • Nilza
    09 Jan 2017 às 20:45

    SENHOR GOVERNADOR TEM DE COMBATER URGENTEMENTE O DESMATAMENTO QUE ESTÁ ACABANDO COM A NOSSA FLORESTA, JÁ PASSOU DA HORA DE ACORDAR.

  • SERVIDOR CONSCIENTE
    09 Jan 2017 às 20:23

    Não tem mais desculpas , foram dois anos inoperantes..muitas obras andando ainda por conta de dinheiro da era Silval....

  • Saulo
    09 Jan 2017 às 19:38

    Difícil recuperar o estrago dos dois primeiros anos. Só se mudar da água pro vinho q vai ser difícil.

  • Fabio Ferreira
    09 Jan 2017 às 19:12

    Ele tbem tem direito a ferias e descansa agora governador com energia e bola para frente

Sitevip Internet