Olhar Direto

Terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Notícias / Cidades

Segurança reitera pedido de intervenção da Força Nacional para garantir desocupação de garimpo

Da Redação - Patrícia Neves

11 Jan 2017 - 16:45

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Segurança reitera pedido de intervenção da Força Nacional para garantir desocupação de garimpo
O secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, irá a Brasília no próximo dia 17 de janeiro e, durante encontro com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, irá reiterar pedido para autorização de envio da Força Nacional de Segurança no garimpo da Serra do Caldeirão, em Pontes e Lacerda, a 450 km de Cuiabá.  A medida visa garantir a desocupação do local, que foi 'tomado' por criminosos armados dias após o Natal de 2016. O bando, de acordo com as polícias, está fortemente  armado.

Leia Mais:
Preparada para 'guerra', quadrilha ocupa Serra do Caldeirão e Estado pede ajuda da Força Nacional

A solicitação do emprego das tropas foi protocolizado formalmente em ações do Ministério Público de Mato Grosso  e também pelo Ministério Público Federal, na última semana.  

Mato Grosso defende a manutenção  do policiamento federal na área da União até que o Departamento Nacional de Produção de Minérios (DNPM) delegue a uma mineradora a exploração do ouro no local.

Além da solicitação, Jarbas também irá participar de uma reunião com os demais titulares da Segurança Pública no país. E, durante o encontro, um dos temas debatidos trata-se do envio dos equipamentos de choque para o fortalecimento das ações de pronto emprego das forças de segurança. O Ministério da Justiça autorizou o envio de equipamentos como granadas, munições, fuzis, pistolas e escudos, mas ainda não há data quanto ao recebimento do material. 

Entenda o caso:

Os  suspeitos, que se dizem membros de facções criminosas, estão no local para explorar o ouro encontrado ali e chegaram à Serra logo depois do Natal. Eles renderam os  seguranças da empresa de mineração que atua no local.  O delegado do município, Gilson Silveira, contou ao Olhar Direto  que os profissionais conseguiram fugir pela mata e acionar a Polícia.   Pouco depois, logo depois da denúncia uma equipe de policiais militares e civis esteve no local, sendo recebida a tiros pelos bandidos, que dispõe de armas de grosso calibre, como fuzis.

Durante esta ação, que mobilizou aproximadamente 30 policiais militares e civis, houve confronto e, embora ninguém tenha ficado ferido, as viaturas acabaram sendo atingidas pelos disparos. 

Na última semana, a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso montou uma força-tarefa e encaminhou uma equipe composta por 32 profissionais para  a região. Levantamento preliminar realizado e entregue à Sesp mostra que 10 pessoas já foram detidas na região. 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Felipão
    12 Jan 2017 às 16:54

    PORQUE QUE O GOVERNO ATRAVÉS DA SECRETÁRIA DE SEGURANÇA PÚBLICA REITERA PEDIDO DE INTERVENÇÃO DA FORÇA NACIONAL PARA COMBATER O DESMATAMENTO QUE ESTÁ ACABANDO COM A NOSSA FLORESTA QUE É PARA A PRESENTA E AS FUTURAS GERAÇÕES.

  • Felipão
    12 Jan 2017 às 16:54

    PORQUE QUE O GOVERNO ATRAVÉS DA SECRETÁRIA DE SEGURANÇA PÚBLICA REITERA PEDIDO DE INTERVENÇÃO DA FORÇA NACIONAL PARA COMBATER O DESMATAMENTO QUE ESTÁ ACABANDO COM A NOSSA FLORESTA QUE É PARA A PRESENTA E AS FUTURAS GERAÇÕES.

  • Nelson
    12 Jan 2017 às 07:44

    Secretário o BOPE da PM-MT resolve isso rapidinho. A tropa de elite bota os "garimpeiros" pra correr que os caras não voltam mais pra Mato Grosso. O pessoal do cangaço parou de visitar Mato Grosso por causa do trabalho do BOPE. Tem os policiais de Operações Especiais da PJC que também encaram os "garimpeiros" tranquilo. Depois é só rescaldo que a segurança de MT dá conta.

  • CIDADÃO MATOGROSSENSE
    11 Jan 2017 às 22:09

    E QUANTO A SEMA, ELA TAMBÉM NÃO VAI PEDIR REFORÇO PARA ANALISAR OS PROJETOS DE LAVRA GARIMPEIRA, UMA VEZ QUE O ÓRGÃO NÃO FUNCIONA PARA QUEM QUER TRABALHAR, OU SERÁ QUE ELA FUNCIONA SOMENTE PARA AS EMPRESAS TRANSNACIONAIS PATROCINADORAS DE CAMPANHAS ELEITORAIS. DURMA SE COM ESSE GOVERNO.

Sitevip Internet