Olhar Direto

Quinta-feira, 25 de maio de 2017

Notícias / Política BR

Nadaf assume Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá e primeiro desafio é o ‘caso Chico 2000’

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

11 Fev 2017 - 08:11

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Nadaf assume Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá e primeiro desafio é o ‘caso Chico 2000’
Considerado um dos principais conhecedores do regimento Interno e da Lei Orgânica Municipal, o vereador Mário Nadaf (PV) vai comandar a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara de Cuiabá, durante o primeiro biênio da 19ª Legislatura – 2017-2019. E o seu primeiro desafio é resolver um problema que se tornou tema dos bastidores do Palácio Pascoal Moreira Cabral, desde o final do ano passado: a situação do vereador Chico 2000 (PR), acusado de molestar uma menor, filha de sua noiva.
 

Leia Mais:
Chico 2000 está na Comissão de Constituição e Justiça na Câmara de Cuiabá; veja lista

Nadaf disse que não recebeu nenhum documento sobre o caso, pois a decisão cabe ao presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Justino Malheiros (PV). “Na Comissão de Ética, até o presente momento, não temos representação contra nenhum vereador. É o presidente  quem encaminha ou não. Portanto, é o presidente Justino Malheiros é quem decide”, observou o parlamentar do Partido Verde.
 
Justino Malheiros informou, via assessoria, que os dois pedidos protocolizados contra Chico 2000, sendo um de autoria do então presidente da Comissão de Ética e Decoro, vereador Toninho de Souza (PSD), estão sendo analisados pela assessoria Jurídica da Câmara de Cuiabá, sob responsabilidade dos advogados Francisco Faiad e Eronides Nona Dias da Luz.
 
Somente quando tiver um parecer jurídico embasado é que a presidência do Poder Legislativo irá se manifestar sobre o caso Chico 2000. Ele foi detido acusado de abusar da enteada e liberado por meio de decisão. O parlamentar nega qualquer ato ilícito. 
 
“Os pedidos vêm se referindo ao exercício de 2016 [legislatura anterior] que o vereador Toninho encaminhou para Presidência.  “A Comissão de Ética só agente quando é provocada. Não posso agir ‘de ofício’. E a Comissão  e julga o procedimento disciplinar. Só me manifestarei, no caso concreto; ou seja, caso o presidente defira algum dos pedidos [de cassação]. Quando necessário, convocarei a Comissão de Ética e Decoro para agir como manda o Regimento Interno”, completou ele.
 
Mário Nadaf pede prudência nas denúncias contra os vereadores. “Se cada caso de polícia vir para a Comissão de Ética, nós vamos banalizar a comissão”, criticou ele. “Sinto-me preparado para estar à frente da comissão que é tão importante para o legislativo”, assegurando que a comissão irá atuar de forma independente, imparcial e respeitando os valores morais da sociedade.

Também fazem parte da Comissão de Ética os vereadores  Juca do Guaraná Filho (PT do B), vice-presidente; e Ricardo   Saad (PSDB), membro. São suplentes os vereadores Felipe Wellaton (PV),  Marcrean Santos (PRTB) e Diego Guimarães (PP).
 
 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • joao
    11 Fev 2017 às 23:09

    SR. VEREADOR MARIO NADAF, FILHO DO SR. ANTONIO NADAF PESSOAS IDONEAS, FAÇA VALER O SEU MANDATO, VOTE PELA CASSAÇÃO CO CHICO 2000

Sitevip Internet