Olhar Direto

Segunda-feira, 29 de maio de 2017

Notícias / Política MT

Líder do Governo critica CPI’s e diz que comissões só serviram para afastar investidores

Da Redação - Érika Oliveira

18 Mar 2017 - 15:44

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Líder do Governo critica CPI’s e diz que comissões só serviram para afastar investidores
O líder do governo na Assembleia Legislativa, Dilmar Dal´ Bosco (DEM) afirmou que as Comissões Parlamentares de Inquéritos (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal e a dos Frigoríficos não trouxeram resultados positivos para o Estado. Ao contrário, segundo Dilmar, as CPI’s teriam servido apenas para afastar empresários que pretendiam investir em Mato Grosso.

A fala de Dilmar é uma resposta a deputada Janaina Riva (PMDB), que entregou na manhã desta quarta-feira (15) um requerimento para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o suposto rombo de R$ 700 milhões na previdência estadual de Mato Grosso , o MT Prev.

Leia mais:

- Janaína Riva articula CPI do MT Prev para investigar rombo nas contas

- CPI encontra possível lavagem de dinheiro com rebanhos “fantasmas” e irregularidades em incentivos fiscais

- CPI aponta sonegação de R$ 2 bi e encerra fase de oitivas com depoimento de Eraí Maggi


“As CPI’s serviram para ser repelente de empreendedores que querem investir no Estado de Mato Grosso, não serviu para dar resultado positivo. E quem está no Estado fica com insegurança jurídica, porque nós questionamos lá na frente o contrato que vai ser celebrado entre o Governo e o empreendedor”, disse o democrata, durante sessão plenária na Assembleia Legislativa.

A CPI dos Frigoríficos foi instaurada em março do ano passado, para investigar a possível formação de cartel na indústria da carne em Mato Grosso.

Nove meses depois, a comissão concluiu seus trabalhos e apontou no relatório final possíveis práticas de sonegação fiscal, irregularidades na concessão de incentivos pelo Estado e lavagem de dinheiro por meio da declaração de rebanhos inexistentes.

Para Dilmar, a CPI dos Frigoríficos foi responsável por ocasionar dentre outros malefícios aos produtores, a queda no preço do boi no Estado. Já a CPI da Sonegação, segundo o deputado, trouxe insegurança jurídica pois teria questionado a validade dos incentivos fiscais em Mato Grosso.

“O grupo BRF, por exemplo, queria investir na região de Lucas do Rio Verde, de Nova Mutum cerca de R$ 1 bilhão e ficou sem saber se valia ou não esse investimento. Até porque, não sabia se ia perder o incentivo ou se a CPI ia direcionar para outra finalidade”, afirmou.

O grupo BRF, citado por Dilmar, é uma companhia brasileira de alimentos que comanda marcas como Sadia, Perdigão e Qualy.

“Ela [CPI da Sonegação] que fez realmente esse espanto, essa queda na economia, onde muitos empresários que querem vir para Mato Grosso não sabem qual o incentivo que possa ajudá-lo a permanecer” disse Dilmar.

“Eu acredito que quando se cria uma CPI tem que ter objetivo, ela tem que dar resultados. Não estou fazendo a defesa do Governo, estou defendendo que o nosso trabalho seja propositivo”, completou.

MT Prev

A deputada Janaina Riva apresentou nesta quarta-feira, durante a sessão plenária, o pedido de abertura da CPI do MT Prev. O documento continha a assinatura de dez parlamentares, entre eles, Eduardo Botelho PSB), presidente da Assembleia. Agora, Botelho tem 48 horas para publicar a instalação e cinco dias para divulgar o nome dos membros.

Além de Janaina e de Botelho, assinaram o requerimento o primeiro-secretário Guilherme Maluf (PSDB), Adriano Silva (PSB), Valdir Barranco (PT), Allan Kadec (PT), Zé Domingos Fraga (PSD), Oscar Bezerra (PSB) e Jajah Neves (PSDB). 

Segundo a deputada, o objetivo da CPI é se aprofundar no que motivou o furo nas constas e apontar uma solução a longo prazo.

 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jose Maria
    19 Mar 2017 às 12:14

    Engraçado Sr. DILMAR o senhor era o presidente da CPI das PCHs e vivia dizendo da importância da CPI para o Estado.... Discurso incoerente hein

  • luiz
    19 Mar 2017 às 10:16

    TEM QUE INVESTIGAR SIM DEPUTADO, ATÉ MESMO PORQUE VOCES FORAM ELEITOS PARA FISCALIZAR TAMBÉM, QUEM NAO DEVE NAO TEME, SO QUE TEM QUE COLOCAR PESSOAS QUALIFICADAS PARA TRABALHAREM NESTA CPI, PORQUE SE NAO VIRA TUDO EM PIZZA, ISSO E O QUE ACONTECE NO BRASIL, OU MELHOR QUEM TERIA QUE INVESTIGAR TERIA QUE SER A POLICIA FEDERAL.

  • Carlos Nunes
    18 Mar 2017 às 16:01

    Depende do Investidor. Segundo os delatores da Odebrecht, CPI afasta Grupo Empresarial que corre propina, como d... foge da cruz. Agora as Empresas idôneas, que não correm propina, gostam de CPI, de investigação, pois sabem que muitas Licitações serão 100% corretas - não vão ganhar quem correr propina. Pois é, a gente já aprendeu lições com os delatores premiados, para saber agora que, os ralos da corrução são dois: segundo os delatores da Odebrecht, AS LICITAÇÕES, e segundo o Guizardi, OS PAGAMENTOS. Para acabar com a Corrupção seria bom colocar as Forças Armadas, ou a PF, ou o MP, para cuidar de todas as LICITAÇÕES e PAGAMENTOS no Brasil. Coloca já! Senão ainda vai aparecer muita Vaca alguma coisa. Melhor do que CPI é colocar alguém honesto para tomar conta do Dinheiro - Nosso Dinheiro, fruto do Nosso Trabalho e do Pagamento dos Impostos.

Sitevip Internet