Olhar Direto

Segunda-feira, 27 de março de 2017

Notícias / Política MT

Pedro Taques assegura debate sobre projetos do ajuste fiscal e diz que deseja construir uma sociedade melhor

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

19 Mar 2017 - 08:08

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Pedro Taques assegura debate sobre projetos do ajuste fiscal e diz que deseja construir uma sociedade melhor
O governador José Pedro Taques (PSDB) afirmou que, embora a base de sustentação tenha maioria absoluta na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deseja que os projetos do ajuste fiscal sejam amplamente discutidos, e que não existe pressão para que sejam votados “correndo”.  Sem o teto de gastos com pessoal e a reforma da Previdência, entre outras medidas, Mato Grosso não terá condições de enfrentar o déficit de quase R$ 2 bilhões projetado para 2017.
 
“Na democracia, a maioria vence. Mas não significa opressão à minoria; desrespeito à minoria. Desejo que possamos avançar e possamos construir uma sociedade melhor para todos nós”, afirmou o chefe do Poder Executivo, sobre a necessidade de o Estado alcançar o equilíbrio de receitas e despesas, e, ainda, garantir recursos à Previdência Social para honrar os proventos de quem se aposentar, no futuro.

Leia Mais:  
- Oposição que aposta contra o governo galopa em cavalo pangaré e vai cair dele, adverte Taques

- Paulo Taques explica que não pode dialogar sobre congelamento antes de projeto ficar pronto
 
“O Estado é instrumento para defender aquele que está na escuridão. Aquele que tem sede. Aquele que não anda. Aquele que está sozinho. E isso só é possível caso as receitas consigam fazer frente às despesas e haja recursos para investimentos”, argumentou ele.
 
O governador confia nos deputados, para que promovam o debate dos projetos a serem enviados – teto de gastos com pessoal e reforma da Previdência. “Liberdade é autodeterminação; capacidade de escolher o seu destino. É o que nos faz diferentes daqueles que não podem andar. Liberdade de escolha”, filosofou Taques.
 
Pedro Taques defende que o Estado assegure o mesmo tratamento para todos. “Igualdade não é o tratamento igualitário de todos. É o tratamento de desiguais, na medida em que se desigualam”, ponderou o governador.
 
Por isso, Taques insiste que a hora correta de debater as futuras leis é no Edifício Dante Martins de Oliveira, sede do Parlamento. “Estou com fome de trabalho, de transformação, fome de justiça. Fome para que possamos passar o momento difícil que a quadra brasileira nos revela. Momento de discussão”, complementou o chefe do Poder Executivo. 

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Servidor
    20 Mar 2017 às 05:04

    É Governador se discurso governasse o senhor séria o maior Governador da Historia de Mato Grosso, infelizmente entre o discurso é a pratica o senhor se perde. Porque o senhor prega dificuldade financeira do Estado é lança inúmeros concursos publicos, o senhor prega dificuldade para pagar os salários e nomeou o mais comissionados do que o gestor passado e continua com estes comissionados normalmente nos cargos mesmo com a tal de crise. A verdade que a unica coisa que o senhor fez neste seu Desgoverno foi perseguir aqueles que te apoiaram incondicionalmente que foram os Servidores publicos.

  • Nilza
    19 Mar 2017 às 18:43

    SENHOR GOVERNADOR PEDRO TAQUES, MATO-GROSSO É UM ESTADO PUJANTE TEM DE REALIZAR A REFORMA ADMINISTRATIVA PARA FAZER AS MUDANÇAS NECESSÁRIAS PARA RESOLVER O FLUXO DE CAIXA, MAIS NÃO VENHA PREJUDICAR OS SERVIDORES DO EXECUTIVO COM CONGELAMENTOS DE SALÁRIOS E AUMENTO DA PREVIDÊNCIA EM 14% POR CAUSA DAS FALCATRUAS DOS POLÍTICOS CORRUPTOS E AINDA MAIS AS LEIS DE CARREIRAS E A RGA NÃO TEM NADA A VER COM ATUAL CRISE NAS CONTAS DO ESTADO E SIM OS ESCÂNDALOS COMO DOS MAQUINÁRIOS DA COPA DO MUNDO E A MAIS RECENTE A DA SEDUC E TANTOS OUTROS ESCÂNDALOS.

  • Nilza
    19 Mar 2017 às 18:43

    SENHOR GOVERNADOR PEDRO TAQUES, MATO-GROSSO É UM ESTADO PUJANTE TEM DE REALIZAR A REFORMA ADMINISTRATIVA PARA FAZER AS MUDANÇAS NECESSÁRIAS PARA RESOLVER O FLUXO DE CAIXA, MAIS NÃO VENHA PREJUDICAR OS SERVIDORES DO EXECUTIVO COM CONGELAMENTOS DE SALÁRIOS E AUMENTO DA PREVIDÊNCIA EM 14% POR CAUSA DAS FALCATRUAS DOS POLÍTICOS CORRUPTOS E AINDA MAIS AS LEIS DE CARREIRAS E A RGA NÃO TEM NADA A VER COM ATUAL CRISE NAS CONTAS DO ESTADO E SIM OS ESCÂNDALOS COMO DOS MAQUINÁRIOS DA COPA DO MUNDO E A MAIS RECENTE A DA SEDUC E TANTOS OUTROS ESCÂNDALOS.

  • Para Maria
    19 Mar 2017 às 12:51

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Lisandro Peixoto Filho
    19 Mar 2017 às 12:03

    Debater idéias , uma necessidade e função do Legislativo. Agora imposição do Executivo em aprovar o que deseja, sem ouvir o pensamento contrário , não um ato democrático, e muito menos de boa gestão! Projetos de arrecadação tributária igualitária sem seletividade e incentivos, custeio do estado, e aplicação dos recursos , sim benéfico a população . A função do estado é servir, e não servir-se.

  • Maria
    19 Mar 2017 às 09:49

    SENHOR GOVERNADOR PEDRO TAQUES, UMA FORMA DE AUMENTAR A RECEITA É COM ESSA DETERMINAÇÃO DO MINISTÉRIO PUBLICO DO ESTADO DE MATO-GROSSO QUE REQUEREU DESDE SETEMBRO/2016 AO INDEA O CUMPRIMENTO IMEDIATO DA LEI COMPLEMENTAR 235/2005 QUE EXIGE O CERTIFICADO DE IDENTIFICAÇÃO DE MADEIRAS PARA O TRANSPORTE INTERESTADUAL E ATÉ A PRESENTE DATA 19/03/2017 NÃO FOI CUMPRIDO, E ESSA ATIVIDADE DE IDENTIFICAÇÃO DE MADEIRA SE TORNOU UM IMPORTANTE INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE DO TRANSPORTE DE MADEIRAS EXTRAÍDAS NO TERRITÓRIO MATO-GROSSENSE, AUXILIANDO ALÉM DOS ÓRGÃOS AMBIENTAIS E DA EVASÃO FISCAL E A DEFESA DO CONSUMIDOR, A PORTA DO ESTADO ESTÁ ABERTA (SEM FISCALIZAÇÃO) PARA O TRANSPORTE DE MADEIRAS ILEGAIS COMO A CASTANHEIRA(PROIBIDA DE CORTE) E TANTAS OUTRAS E COM ISSO O DESMATAMENTO ESTÁ AI DEVASTANDO A NOSSA FLORESTA, E O ESTADO ESTÁ PERDENDO 27 MILHÕES E AINDA MAIS A CADA DIA QUE ESSA ATIVIDADE NÃO É RETOMADA SÃO CENTENAS DE CARGAS DE MADEIRA ILEGAL QUE VÃO PARA OUTROS ESTADOS E COM ISSO ESTÁ HAVENDO UMA OMISSÃO NAS OBRIGAÇÕES PÚBLICAS COM IMPACTOS NO ORÇAMENTO DO ESTADO E NA PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE, DECISÃO JUDICIAL NÃO SE DISCUTE, SE CUMPRE.

  • por justiça
    19 Mar 2017 às 09:38

    esse governo e uma piada so pensa em massacra o pequeno trabalhador porque que não a cpi da previdencia para a sossiedade ver a verdade ok...

  • Lea
    19 Mar 2017 às 08:36

    Esse governo é uma vergonha mesmo quem paga o pato e sempre os servidores e a população. Enquanto isso o agronegócio está com incentivo fiscal e pagam 3% de icms de imposto queria eu pagsr isso na minha emprrsa. ESSE GOVERNO É UMA VERGONHA MESMO!!!! TAXAÇÃO DO AGRONEGÓCIO JÁ CHEGA DE PASSAR A MÃO NA CABEÇA DOS GRANDES PRODUTORES. E APROVA LOGO O PROJETO DE LEI 380!!!!! ESSE GOVERNO É UM FRACASSO

Sitevip Internet