Olhar Direto

Segunda-feira, 29 de maio de 2017

Notícias / Cidades

Mato Grosso registra mais de 2 mil roubos e furtos em propriedades rurais; suspeitos miram animais e defensivos

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

19 Mar 2017 - 09:09

Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

Mato Grosso registra mais de 2 mil roubos e furtos em propriedades rurais; suspeitos miram animais e defensivos
Mato Grosso registrou 1.801 furtos de objetos e veículos em propriedades agrícolas somente no ano passado. O numera 2015, quando foram registradas 1.547 ocorrências. Dos casos, 13% envolvem roubo ou furto de veículos de grande porte, como tratores, caminhões e pá carregadeira. Os dados são da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Leia mais:
Adolescentes são presos com réplicas de fuzil, submetralhadora e pistolas


Quando veículos são poupados dos criminosos, materiais fundamentais para o trabalhador do campo são roubados, como roçadeiras, motosserra, peças de trator e baterias. Estes furtos representam 87% dos casos. Não bastando, dos casos de roubo, 214 ocorrências registradas em 2016 envolvem emprego de violência física e psicológica. Em 2015, foram 166 casos.

Ainda de acordo com a Coordenadoria responsável pelo estudo, os defensivos agrícolas foram alvos de 59 furtos em 2016 e 7 roubos. Já em 2015 foram 49 comunicações de furtos e 06 de roubo em todo Estado.

Animais:

Para se ter uma ideia da gravidade dos roubos, em apenas 05 casos de roubos de veículos, 6.828 bovinos foram roubados ou subtraídos de fazendas. O número é grande, ainda que considerando que Mato Grosso possui hoje 30,2 milhões de cabeças de gado, conforme o Instituto Mato-grossense de Economia Aplicada (Imea).
 
Soluções:

Embora estes crimes afetem menos de 1% do total de propriedades rurais do Estado, uma vez que há 113 mil imóveis registrados no Cadastro Ambiental Rural (CAR) em Mato Grosso, conforme a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), ainda assim a situação é preocupante e um dos mecanismos para combater esse tipo de crime no campo é a atuação conjunta.

A Sesp, juntamente com a Associação de Produtores de Soja (Aprosoja), firmaram parceria para punir quem pratica roubos, furtos e receptação de produtos ilícitos na área rural, especialmente de defensivos agrícolas. 

Dentre as ações a serem desenvolvidas pela Sesp estão: rastrear e monitorar as informações, realizar análise criminal nas Regiões integradas de Segurança Pública (Risps), para consolidar os índices de criminalidade nas propriedades rurais e desarticular, por meio de investigações policiais, a atuação de associações e organizações criminosas voltadas às práticas de crimes patrimoniais nas propriedades.

Em contrapartida, a Aprosoja vai designar equipe técnica para discutir permanentemente estratégias e medidas para prevenir a ocorrência de furtos e roubos nas propriedades, criar ferramentas de rastreamento de defensivos e equipamentos e gerar e distribuir selos de identificação de propriedades, entre outras ações.

* atualizada às 9h47.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet