Olhar Direto

Quinta-feira, 25 de maio de 2017

Notícias / Educação

Padre transforma missa em "encontro" sobre a conservação de rios e córregos na periferia de Cuiabá

Da Redação - Lázaro Thor Borges

21 Mar 2017 - 17:52

Padre transforma missa em
O padre catarinense João Heidemann chamou a atenção de católicos de Cuiabá e Mato Grosso pelo seu ativismo em defesas dos recursos hídricos. Além de se preocupar com a salvação da alma, o padre preenche a sua homilia durante as missas que ainda celebra com discurso pela defesa da salvação do planeta.

Leia mais:
Agência de ecoturismo faz passeios 'alternativos' para lagoa encantada, Vila Bela e mais


No último domingo (21), por exemplo, Heidemann reuniu os fiéis do bairro Pedra 90, em Cuiabá, para rezar a “Prece da Água”, escrita por ele há mais de dez anos. A prece é uma oração simples, que convoca as pessoas a se atentarem para problemas como desperdício e poluição.

“Ó deus senhor do Universo, permita que eu fale e reflita com o homem sobre a minha missão”, diz trecho da oração, que é escrita em primeira pessoa. ”A humanidade evoluiu na ciência e tecnologia, mas decaiu no respeito pela vida e pela fonte de vida: a água”, diz outra parte da oração.

Ao Olhar Direto, o clérigo contou que “milita” em defesa da água desde que celebrava missas no norte de Mato Grosso. Ele explicou que, em alguns municípios já chegou a realizar um tipo de encontro com os fiéis a beira de córregos e rios para alertá-los sobre a necessidade de conversar a riqueza da água.

“Faz um ano que deixei as paróquias e vivo agora no seminário, mas, na época, quando via todo este desmatamento a minha preocupação era de conscientizar as pessoas, dessa forma o povo cria uma consciência e começa a respeitar a natureza”, contou Heidemann. 

O objetivo é manter a população informada principalmente com a chegada das comemorações do Dia da Àgua, em 22 de março. O trabalho de ensino realizado pelo padre vai de encontro à proposta da Camapanha da Fraternindade da Igreja Católica deste ano, que é sobre os "Biomas Brasileiros" e a conservação do meio ambiente natural. 

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jaco Kniess
    24 Abr 2017 às 11:45

    Muito objetivo é rico do evangelho. Falar de Deus e ignorar a natureza, e como um fósforo já riscado.

  • Imelde zanella
    23 Abr 2017 às 16:48

    Parabéns pe João pela sua preocupação com o meio ambiente

  • Elizete Pivatto
    22 Abr 2017 às 20:18

    Rosilene infelizmente percebi q vc ñ teve ao privilégio d conhecer o padre João....padre digno d todo o nosso respeito...infeliz comentário o seu....

  • Ercílio
    23 Mar 2017 às 18:38

    Cala a boca roselene... Saí pra lá atoa...

  • jose antonio silva
    23 Mar 2017 às 13:32

    Fico preocupado quando pessoas, como Roselene Pereira dos Santos, vem com comentários desse tipo! Primeiro: esse tipo de atitude é e será bem vinda de qualquer segmento da sociedade! E segundo: ultimo domingo 21? Uai né sô. Pelo que eu sei, esse ano de 2017 ainda não teve nenhum domingo 21, a não ser que seja futurologia, pois domingo (21) só em maio! Vamo prestá tenção gente!

  • Diones picolotto
    22 Mar 2017 às 20:10

    Querido padre João sempre falou muito sobre esse tema ÁGUA onde resíduo muitos anos aqui em Tapurah sempre muito sábio em suas palavras grande abraço

  • Rodrigo Abreu dos Santos
    22 Mar 2017 às 15:20

    Primeiramente, o padre não transformou a missa em coisa nenhuma. Ele simplesmente enfatiza, quando é oportuno (no caso, a proximidade do dia da água) a importância de se proteger as nascentes. Segundo, ele não reuniu os fiéis para fazer prece nenhuma. Os fiéis se reuniram naturalmente, como em todos os domingos, para a celebração da missa. Na ocasião, convidou-os para rezar a "Prece da água", oração de sua autoria, a qual não contem nenhum erro doutrinário. O Pe. João Heidemann,scj é um homem equilibrado quanto à proteção do meio ambiente mas, antes de tudo, é um homem preocupado e empenhado pela salvação das almas. Lázaro, a maneira que você apresenta o fato faz com que surjam comentários equivocados sobre o padre, que os fiéis conhecem muito bem.

  • David Cordeiro
    22 Mar 2017 às 15:14

    Rosilene, sou seminarista e o Pe João reside em nosso seminário, o conheço a um ano e meio e sei da seriedade com que se dedica mesmo com o peso da idade e o quanto dedicou toda sua vida gastando-a na missão de evangelização. Me incomoda sua afirmação "esses tipo de padre", não só por conhece-lo, mas por imaginar "qual tipo de católica" escreveria isso de um sacerdote, ainda mais sem o conhecer, sem saber que essa defesa do meio ambiente que ele realiza é uma pequena parte do que ele já fez por Graça divina na vida de muitos que Deus o confiou nesses 58 anos de vida sacerdotal, iniciando pastorais, movimentando comunidades, atendendo centenas de confissões e estudando muito, inclusive até hoje. Outra coisa, se atualize e leia a Laudato si e veja se sua opinião, olhar ou que seja sobre nosso cuidado com a criação que Deus nos confiou está de acordo com o que nos ensina o Santo Padre Papa Francisco.

  • Lucia Lurdes Schwendler
    22 Mar 2017 às 15:04

    Pe.João,abençoada a sua missão.Continuas a semear as boas sementes nos corações humanos para tenham consciência da preservação da fonte da vida. Há muitos anos semeastes boas sementes na Paróquia Santos Mártires das Missões em Crissiumal,RS.. A Sua Benção.....

  • Sandra
    22 Mar 2017 às 10:21

    Esse Padre é uma bênção. Sempre teve o olhar voltado para o meio ambiente. Digo porque já convivemos com ele nos trabalhos. Um PC de 1 Tera de capacidade didática. Parabéns Pe. João.

Sitevip Internet