Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de junho de 2017

Notícias / Política MT

Botelho rebate deputado e diz que ninguém tem poder de “patrolar” a Assembleia Legislativa

Da Redação - Érika Oliveira

17 Abr 2017 - 17:17

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Botelho rebate deputado e diz que ninguém tem poder de “patrolar” a Assembleia Legislativa
O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), rebateu o deputado estadual Oscar Bezerra (PSB), que acusou o Governo do Estado de “patrolar” os trabalhos da Assembleia Legislativa, ao tentar, a todo custo, viabilizar a retomada das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Na semana passada, o então secretário de Cidades Wilson Santos (PSDB) foi exonerado do cargo e retomou suas funções na AL-MT, com o intuito de defender a continuidade do projeto.

Leia mais:
Oscar Bezerra não aceitará que Wilson Santos "patrole" CPI das Obras da Copa com retomada do VLT

“Ninguém patrola a Assembleia Legislativa. Eu estou lá na condição de presidente e nunca houve esse patrolamento desde que eu entrei lá e muito menos agora, comigo à frente da presidência”, asseverou Botelho.

A preocupação de Oscar Bezerra é defender a aprovação do relatório final da CPI das obras da Copa – da qual foi presidente -, que prevê a anulação de alguns contratos, dentre eles o do VLT. Em entrevistas recentes o deputado chegou a dizer que o Governo estaria pressionando a Mesa Diretora para alterar alguns pontos do documento.

Botelho, por sua vez, classificou a fala do colega como “conversa fiada” e afirmou que o governador Pedro Taques (PSDB) lhe pediu pessoalmente para que desse celeridade à votação do relatório.

“Não houve nenhum pedido do Paiaguás, muito pelo contrário, na semana passada o governador me disse que achava que nós deveríamos votar logo esse relatório para acabar com essa conversa fiada”.

O presidente da AL disse, ainda, que se houver mudanças no relatório serão relativas às “questões de proposituras”. Botelho defende que a judicialização do contrato poderá causar perdas para o Estado.

“A questão de desvios de recursos, ou de planilhas duplas como a CPI colocou não vai ser retirado do relatório. Ninguém pediu para tirar isso do relatório e muito menos eu, eu não seria louco de fazer algo assim. Isso aí é imutável. O que nós podemos mudar são questões de propositura, de continuar a obra, continuar trabalhando com o próprio Consorcio, uma vez que se judicializar isso pode passar para até 10 anos, causando perdas para o Estado”, pontuou.

25 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Kelvin
    18 Abr 2017 às 17:37

    Taques é sempre muito coerente, não mandou Wilson tomar decisão alguma, ele que quis voltar para a a AL, quem teve a decisão de voltar foi Wilson.

  • Romoaldo de Freitas
    18 Abr 2017 às 17:30

    Todos temos que reconhecer o esforço do governador em fazer as coisas importantes pra melhorar o nosso estado!!! Transporte público, saúde e educação, são prioridades claras e inquestionáveis quanto a RGA ou quaisquer benefícios aos servidores!! Amem mais o próximo e parem de ser egoístas!!!!

  • Fabricio dos Santos
    18 Abr 2017 às 17:29

    Taques está empenhado em questões prioritárias para o estado, como saúde, educação, transporte público e manter o estado com boa saúde financeira, não adianta os servidores ficarem de mimimi como se eles fossem os injustiçados e como se fossem a prioridade do mundo!!! Vocês não são a ultima bolachinha do pacote!!!!!!

  • Joana Dark
    18 Abr 2017 às 17:27

    Wilson contrário a vontade do governo foi para a ALMT para fazer com que as obras do VLT prossigam.

  • Marcos
    18 Abr 2017 às 17:26

    oscar sabe que com Wilson na camará estará perdendo alguns destaques pelo fato de ser um aliado mas que sempre agiu como oposição coisa que Wilson não faz.

  • Oto
    18 Abr 2017 às 17:26

    Wilson que teve a ideia de sair da SECID voltar para a AL.

  • Maria helena
    18 Abr 2017 às 16:38

    Taques está aberto a reconhecer todos os seus pontos fracos e a saúde com certeza é um deles, muito saber que ele está lutando para mudar isso.

  • Maria Valentina
    18 Abr 2017 às 16:34

    Está mais que claro que Taques foi contra essa ida do Wilson para al!

  • Yan
    18 Abr 2017 às 16:30

    gente o governo não age assim, que isso. taques não queria a ida do Wilson para a AL

  • Solange Nunes
    18 Abr 2017 às 16:28

    Oscar é um deputado atuante mesmo sendo da base do governo ele gostar de dialogar com todos .

Sitevip Internet