Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de julho de 2017

Notícias / Cidades

Em protesto, integrantes do MST cobram infraestrutura em assentamentos e param o trânsito na AV. do CPA

Da Redação - André Garcia Santana

20 Abr 2017 - 12:00

Foto: Reprodução

Em protesto, integrantes do MST cobram infraestrutura em assentamentos e param o trânsito na AV. do CPA
Pelo menos 200 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) se reuniram em um protesto na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Av. do CPA), na manhã desta quinta-feira (20). Eles estão acampados em frente ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), onde exigiam uma reunião com o superintendente estadual para exigir investimentos em infra-estrutura nos acampamentos.

Leia mais:
Protesto reúne mil pessoas e sindicalista afirma: "aprovar reforma é rasgar a Constituição"
 
De acordo com a coordenadora do movimento, Lucinéia Freitas, o encontro só foi marcado depois da realização dos protestos. Ao Olhar Direto ela também contou que os trabalhadores caminharam até a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) para pedir um posicionamento sobre a emissão de laudos ambientais.  Os documentos são necessários para a demarcação de duas áreas destinadas a reforma agrária. Ambas as reuniões acontecerão ainda nesta tarde.
 
A mobilização faz parte da Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária, que começa no dia 17 de abril para lembrar a data do massacre de Eldorado dos Carajás. “Estamos reivindicando melhorias na infra-estrutura dos assentamentos, principalmente os mais novos, que não possuem estradas ou energia elétrica, por exemplo. A única resposta que haviam nos dado é que o superintendente está de licença, mas agora conseguimos agendar uma conversa com um representante”, diz.
 
No Estado, onde há 1200 famílias assentadas, há relatos de invasão de terras ocupadas para exploração ilegal de madeira. A situação também será questionada na Sema. “Algumas ocupações possuem madeira e estão sendo invadidas para exploração ilegal, o que pode gerar conflitos. Procuramos o Ibama e eles dizem que é atribuição da Sema. Na sema, não temos resposta.”
 
Por conta da manifestação, o trânsito no local ficou lento, com bloqueios provisórios. A Polícia Militar (PM) e agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), orientam os motoristas.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Juca Pirama
    20 Abr 2017 às 23:35

    Infelizmente, numa cidade que conta com Forças Constituídas, tais quais: Batalhões do Exército, Comando Geral da PM, Bope, Rotam, Policia Judiciária Civil, MP, TJ, agentes de transito Amarelados e tantos outros, umas 100 pessoas, não mais do que 100, contando até os menores, conseguem parar o transito e o direito constitucional de ir e vir de pessoas de bem, trabalhadores de verdade, estudantes e inclusive representantes das forças acima citados. Tudo porque um bando de desordeiros que se intitulam sem terras, resolveu atrapalhar a vida de quem precisava transitar por aquela via sem terras porque não merecem ter, trabalhador de verdade se tinha um era o motorista do carro de som, porque os outros eram baderneiros com faixas contra o juiz Sérgio Moro, em defesa de um malfeitor maior, aquele dos nove dedo, que dia três será ouvido, tomara que condenado e preso após análise dos seus muitos erros.

  • Ademir
    20 Abr 2017 às 17:52

    Em horário que todo mundo decente trabalha para levar comida para casa, tem vagabunndos em protesto que deveria ser lá em Brasília, e como querem fazer desordem e acabou a mortadela e 30 , só 200 vagabunndos foram, cada vez mais fracos, porque o resto que caiu a ficha foi atrás de trabalho decente, ser verdadeiro pai de família e não ser massa de manobra de corruptos pettistas!!

  • Tião Bezerra
    20 Abr 2017 às 16:36

    A quadrilha de pt, atrapalhando o trânsito dá cidade, aí ninguém tem aptidão para agricultura, é um bando de desocupados, massa de manobra de políticos vermelhinhos

  • ANGELLO
    20 Abr 2017 às 16:05

    trabalhadores rurais? pelo amor de Deus né, bando de desocupados atrapalhando os reais trabalhadores dessa cidade, trânsito ja é caótico e ainda aparece esses desocupados querendo atenção. palhaçada

  • El Cid
    20 Abr 2017 às 13:13

    Infra-estrutura em acampamentos? Como? O nome acampamento já diz que não é moradia, não é definitivo! Esse povinho que apoia o PT e vive as custas de quem trabalha, produz e paga imposto tem é que levar taca!

Sitevip Internet