Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Notícias / Política MT

Líder do governo diz que CPI dos Grampos não pode virar palanque: “tem deputado que esquece do seu passado”

Da Redação - Wesley Santiago/ Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

17 Mai 2017 - 11:38

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Líder do governo diz que CPI dos Grampos não pode virar palanque: “tem deputado que esquece do seu passado”
O líder do governo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Dilmar Dal'Bosco (DEM), refutou a ideia da criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos, para apurar um suposto esquema de escutas ilegais feito em Mato Grosso: “Todas as autoridades já estão investigando”. Ele ainda disparou contra alguns colegas da casa: “Tem deputado que esquece o seu passado, do partido ao qual pertence, que fez um grande escândalo brasileiro de roubo de dinheiro público”.

Leia mais:
Fantástico revela grampos ilegais operados contra deputada, jornalista, médicos e empresários em MT
 
Dilmar afirma que o governo não tem “nenhuma preocupação com a CPI dos Grampos, nenhuma. Queremos que investiguem. É algo que estão envolvidos uma deputada, médicos, advogados. Se tivesse um cidadão mato-grossense só, teria que ser feito da mesma forma. Todos tem direito a privacidade”.
 
“Porém, não podemos polemizar e politicar. Não dá para fazer politicagem em cima desta situação. Precisa ter um tratamento com seriedade, analisar, pois não somos nós que vamos julgar alguma coisa. O que podemos fazer é procedimento, relatório e enviar para as autoridades, que já estão investigando. Não teria necessidade”, acrescentou o deputado.
 
“Polemizar esta situação, fazer palanque político não pode. Tem deputado da situação que esquece do seu passado, do partido ao qual pertence, que fez um grande escândalo brasileiro de roubo de dinheiro público. Precisamos ter mais cuidado, calma. É necessário analisar bem para não ter erro”, asseverou.
 
Por fim, Dilmar ainda garantiu que a sessão não foi encurtada para evitar polêmicas: “Liguei até para que todos deputados viessem. A ordem do dia estava normal. Não temos interesse nenhum nisto”.
 
O caso
 
Reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, revelou na noite do último domingo (14) que a Polícia Militar em Mato Grosso “grampeou” de maneira irregular uma lista de pessoas que não eram investigadas por crime nenhum no Estado. A matéria destaca como vítimas a deputada estadual Janaína Riva (PMDB), o advogado José do Patrocínio e o jornalista José Marcondes, conhecido como Muvuca. Eles são apenas alguns dos “monitorados”, dentre medicos, empresários, funcionários públicos etc.
 
O esquema de “arapongagem” já havia vazado na imprensa local após o início da apuração de Fantástico. Em entrevista ao dominical, o ex-secretário Paulo Taques afirmou que seu desligamento da Casa Civil, confimado na última quinta-feira, não tem relação com o fato. O promotor Mauro Zaque, ex-secretário de Segurança da gestão Taques, revelou que informou ao governador sobre os grampos. O chefe do Executivo, no entanto, garantiu que não sabia de nada e informou que o protocolo apresentado por Zaque não corresponde ao assunto.
 
Barriga de aluguel
 
Os grampos foram conseguidos na modalidade “barriga de aluguel”, quando investigadores solicitam à Justiça acesso aos telefonemas de determinadas pessoas envolvidas em crimes e no meio dos nomes inserem contatos de não investigados. Neste caso específico, as vítimas foram inseridas emu ma apuração sobre tráfico de drogas.

Governo:

 O governador Pedro Taques (PSDB) convocou coletiva de imprensa na última sexta-feira (12) após ter sido procurado pela equide do Fantástico e afirmou que nunca teve conhecimento e nunca ordenou grampos contra políticos, advogados e jornalistas. De acordo com ele, a denúncia feita pelo promotor Mauro Zaque, ex-secretário de Segurança, a Procuradoria Geral da República (PGR) foi baseada em um documento fraudado. No entanto, ele deixou em aberto a possibilidade de os crimes terem ocorrido e apoia investigação.
 
Na versão do governador, Mauro Zaque disse ao Ministério Público que soube pelo coronel Zaqueu, ex-comandante geral da Polícia Militar, que o governador tinha conhecimento do suposto esquema de grampos. Mauro Zaque também fundamentaria a ciência de Taques porque ele mesmo teria informado o governador através de um ofício. Contudo, esse documento seria fraudado.

Ainda segundo o governador, em 8 de outubro de 2015, Mauro Zaque o comunicou sobre um suposto esquemas de grampos, e, como o fato não competia a ser investigado pelo chefe do Executivo, ele o repassou ao Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), através do então secretário-executivo de Segurança Pública, Fabio Galindo. O Gaeco então arquivou por falta de provas a denúncia após algumas investigações.

Ele ainda conta que um segundo protocolo teria sido feito por Mauro Zaque no dia 14, em qual vários documentos adicionais com provas. Com base nisso, o promotor teria encaminhado a denúncia PGR alegando que o governador tomou ciência de fatos graves, mas não tomou nenhuma providência.

Contudo, Pedro Taques afirma que nunca teve acesso a esse ofício e que o documento é uma fraude. “Fomos levantar nos arquivos do Palácio. Esse protocolo tem um número único quando ele é protocolado. Esse protocolo entrou na Casa Civil e não teve nenhuma circulação, nem física, nem magnética. Se vocês entrarem no site, vocês fazem o acompanhamento através do número do protocolo. Aí batemos no site, como qualquer um pode ter acesso. O número do protocolo que o Mauro Zaque diz que protocolou é 542635 de 2015, dia 14/10/2015, às 10h e 26 minutos. Mas esse número é de um processo da Sinfra que nada tem a ver”, detalhou Pedro Taques.

30 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • João do Pátio
    18 Mai 2017 às 17:29

    Enquanto a oposição metralha a atual gestão do governo, vão se articulando pra colocar Wellington Fagundes em boa posição pra disputa do do Governo do Estado ano que vem. Podem ver que o mesmo está blindado pela oposição que está fazendo o jogo sujo pra conseguir o que quer: Queimar a imagem do Governador, e fazer com que seu candidato seja eleito.

  • João do Caju
    18 Mai 2017 às 17:26

    Zaque está desesperado para minar a imagem do governador. Engraçado o mesmo estar tão colado na oposição com todos esses episódios rolando, parece armação para desestabilizar Pedro Taques. Mas o nosso governador é um cara preparado. Não vai cair nesse conto da carotinha.

  • João do Caju
    18 Mai 2017 às 17:23

    Mauro Zaque e a oposição estão fazendo de tudo para queimar o estado. Acusar o governador de ser o responsável pelos grampos chega a ser até incoerente ao vermos as decisões tomadas pelo atual governador. Espero que essa oposição suja pague por tudo que está fazendo.

  • João de Barro
    18 Mai 2017 às 17:20

    Engraçado que a galera do PT é muitoooo hipócrita... quando é o Lula, ele não foi condenado a nada...só está sendo julgado... não podemos cair matando... já quando é algo relacionado ao PSDB, que nem a julgamento foi ainda... é só uma suspeita.. aí é o fim do mundo... todo mundo é bandido, é safado... não da com esses PTzinhos que só fingem ter uma ideiologia política, pois na prática agem totalmente diferente. A ideologia deles, são seus interesses pessoais.

  • João do coco
    18 Mai 2017 às 17:16

    Zaque, juntamente com a Globo, Janaína e Muvuca, estão criando um pequeno circo a cerca de interesses em comum. A Globo, quer um contrato mais gordo com o governo do estado. Já Janaina e Muvuca fazem a oposição sem pudor, e Zaque quer seu cargo de volta. É muita mídia mesmo... fazem como se estivessem num circo, cheio de palhaços... doidos pra aparecer. Janinha então fica pagando de santa mas vive como uma rainha encostada no patrimonio trilhardário que o pai roubou!!! Me desculpem... mas se querem derrubar o Governador... não vai ser assim que vão conseguir... já que gente honesta.. ta dificil encontrar nos 03 poderes.

  • Rafa
    18 Mai 2017 às 16:51

    Alguém sensato! Quem não vê que tudo isso é apenas um palanque da oposição deve estar cego.

  • Uriel
    18 Mai 2017 às 16:48

    Não pode mesmo! Já basta que Riva ainda vive na AL. Isso já é o ápice do desrespeito com o cidadão.

  • Ruth Raquel
    18 Mai 2017 às 16:45

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Gabriel
    18 Mai 2017 às 16:44

    Essa história toda tinha credibilidade até Muvuca entrar no meio.

  • Marcella Carine
    18 Mai 2017 às 16:41

    Alguém propõe uma CPI pra descobrir o que Janaína faz pelo bem do povo? Eu não vejo ela fazer nada além de politicagem barata fantasiada de oposição.

Sitevip Internet