Olhar Direto

Quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Notícias / Política BR

Presidente do PSD em Mato Grosso, Fávaro diz que delação de Joesley Batista é duvidosa

Da Redação - Érika Oliveira

24 Mai 2017 - 11:30

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Presidente do PSD em Mato Grosso, Fávaro diz que delação de Joesley Batista é duvidosa
Desde que foram divulgadas as gravações em que o presidente Michel Temer (PMDB) aparece supostamente dando aval para que o dono da JBS, Joesley Batista, compre o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois que ele foi preso na operação Lava Jato, uma série de partidos que compõem a base do atual Governo estudam uma debandada.

Presidente do Partido Social Democrático (PSD) em Mato Grosso, o vice-governador Carlos Fávaro classificou como “duvidosa” a delação premiada dos donos da JBS à Procuradoria-Geral da República (PGR), em que os áudios foram entregues, disse que os partidos devem aguardar uma apuração rigorosa dos fatos e defendeu que Temer não seja afastado em função de “denuncismos”.

Leia mais:
STF envia ao Planalto gravações de Michel Temer com Joesley Batista; ouça na íntegra

“Um empresário [Joesley] que nos últimos anos multiplicou diversas vezes seu patrimônio com dinheiro público, corrompendo gestores, formando cartel, comprando pessoas e, agora, quando a investigação chegaria a ele e ele seria punido, resolveu se prestar ao serviço de uma delação premiada de forma muito duvidosa e que atrapalha o bom desenvolvimento do país. Se nós não queremos políticos corruptos no Brasil, nós também não devemos admitir empresários corruptos que usam de qualquer meio para se beneficiar e se dar bem na vida. Se fez coisa ilícita [Temer], tem que ser afastado sim, mas dentro dos rigores das leis previstas, não dá para ser através de denuncismo como foi feito agora”, avaliou o vice-governador.

Fávaro afirmou que considera preocupante o cenário de incertezas que se instalou no Brasil depois que a operação da Polícia Federal acusou, além do presidente, outros políticos, seus assessores e até um procurador da República de corrupção.

As delações premiadas de Joesley e Wesley Batista já foram homologadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, o que dá validade jurídica ao acordo e permite novas investigações com base nos relatos.

Para o vice-governador de Mato Grosso, as reformas que vinham sendo analisadas no Congresso e no Senado devem ser aprovadas independentemente dos resultados da delação.

“O Governo Temer vinha fazendo reformas estruturantes muito importantes. Eu não vou defender corruptos ou alguém que cometeu ilícitos com o dinheiro público, em hipótese alguma, mas é importante dizer também que nós não podemos viver tamanha incerteza na busca do Poder a qualquer preço, isso é inadmissível”, disse.

“Que se apure e, se o presidente Michel Temer cometeu algum ilícito, que tramite o processo de afastamento e aí nós teremos um processo de novas eleições. Mas o que eu sou contra, nesse momento, é o denuncismo de quem não tem moral para fazer isso e só usou de modelos obscuros para enriquecer e, agora, para livrar a sua pele e morar no exterior acaba com o sonho de milhares de brasileiros”, acrescentou.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • FERNANDA
    24 Mai 2017 às 17:44

    É MUITA INJUSTIÇA VICE GOVERNADOR, O SENHOR VIM FALAR ESSAS BARBARIDADES, JBS FEZ O QUE VCS NUNCA IRIA TER CORAGEM DE FAZER PELOS BRASILEIROS, SE MATO GROSSO EXISTISSE POLITICOS DE VERDADE ISSO NAO ACONTECERIA, ATE PQ VCS COM CERTEZA SABIA DESSES CAMBALACHOS QUE O PRESIDENTE IMPOSTOR FAZIA E FAZ, AGORA QUERO VER TMB SE ESSE GOVERNO VAI CONTINUAR NO MATO GROSSO DEPOIS DESSES GRAMPOS. PEDE PRA SAIR TEMER E TAQUES DUPLA QUE NAO ESTAR AJUDANDO A SAUDE E MUITO MENOS A EDUCAÇÃO, ANDA AQUI NO BAIXO ARAGUAIA, QUEM MORA AQUI SABE QUE TEMOS UMA EDUCAÇÃO DE PÉSSIMA QUALIDADE E UMA SAÚDE PRECÁRIA , SEM CONTAR QUE EM PLENO SECULO 21 AINDA ANDAMOS EM BR MAL PAVIMENTADA OCORRENDO ACIDENTE DEVIDO POEIRA, NO TEMPO DA CHUVA OS ATOLEIROS. ESSE GOVERNO EU NAO QUERO PRO FUTURO DOS MEUS FILHO E MUITO MENOS ESSE PRESIDENTE IMPOSTOR QUE SE JUNTA AO CAOS PARA ACABAR COM TUDO.

  • Benedito campos
    24 Mai 2017 às 14:49

    Admiro o vice governador achar que seja um denuncismo as gravações e videos da JBS.

  • por justiça
    24 Mai 2017 às 14:40

    tinha que aguardar era na cadeia direto esses malfeitores do poder publico fora Temer ja bandos de lobos dp inferno......

  • Goethe
    24 Mai 2017 às 14:21

    DUVIDOSA ???!!! O Joesley presta um serviço à Nação ,por escancarar a promiscuidade entre todos os componentes da elite . estão ai o Bilionário ( Joesley) , Presidente , Procurador ,Senador ,jornalistas etc... Joesley ,você tem 100 anos de perdão . Não inporta se fica ainda MAIS bilionário , o que importa é que escancarada as AVENIDAS DA CORRUPÇÃO !!!

  • RENEU
    24 Mai 2017 às 13:47

    Sem duvida esta delação, ou como queiram chamar, é um desserviço à nação, simplesmente o MPF deu aval a todos os crimes praticados pelos irmãos da J & F, e ainda ficam com o dinheiro..... por favor né...

  • joao
    24 Mai 2017 às 13:39

    Pois é, eu já acho ao contrário do vice governador, o congresso tem que parar tudo, inclusive as reformas até a saída deste então presidente Temer. Chega de bagunça, chega de malas de dinheiro. Só acho que além da saída deve ser preso.

  • alexandre
    24 Mai 2017 às 12:51

    tem provas em anexo, a PGR aceitou duvidoso é um governo a serviço dos lucros do agronegócio.

Sitevip Internet