Olhar Direto

Quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Notícias / Política MT

PSB nacional apoia ação de impeachment contra Temer, mas políticos de MT pedem cautela

Da Redação - Érika Oliveira

23 Mai 2017 - 15:50

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

PSB nacional apoia ação de impeachment contra Temer, mas políticos de MT pedem cautela
A cúpula do Partido Socialista Brasileiro (PSB) se reuniu em Brasília no último sábado (20) e definiu uma série de imposições a seus coligados, dentre elas, a exigência de que os filiados apoiem a saída de Michel Temer (PMDB) da presidência, bem como uma ação de impeachment assinada pelo presidente da legenda, Carlos Siqueira.

A bancada do PSB na Câmara Federal deve se reunir ainda nesta terça-feira (23) para avaliar se seguem a orientação da executiva. Ao Olhar Direto, o deputado federal Fábio Garcia (PSB) afirmo que é preciso ter cautela, uma vez que o pedido de impeachment ainda não foi oficialmente formalizado no Parlamento.

Leia mais:
Sob risco de expulsão, Fábio Garcia mantém posicionamento a favor de aprovação das reformas

“Nós vamos reunir a bancada para que a gente possa analisar a decisão da executiva do PSB com relação ao presidente Michel Temer. Não há nenhum pedido já tramitando na Câmara, então, a gente não vai falar sobre hipóteses. Um processo de impeachment é algo muito sério, muito grave, a gente já enfrentou um nessa legislatura. Não é simples tirar um presidente da República, a gente precisa analisar isso com muita responsabilidade, quando houver de fato um processo admitido e tramitando na Casa”, disse.

No sábado, além da decisão de apoiar o impeachment Siqueira decidiu que o PSB irá apoiar a PEC das eleições diretas, exigir celeridade no julgamento da chapa Dilma/Temer no TSE, fechar questão sobre todos esses assuntos e, além disso, referendar a cassação dos deputados federais que perderam a presidência do PSB nos Estados de MT, MS, RO, CE.

Fábio Garcia é um dos deputados destituídos em resposta à desobediência na questão da Reforma Trabalhista. O diretório nacional havia fechado questão em votar contrário ao texto proposto por Temer, mas o parlamentar de Mato Grosso votou a favor.

A executiva também exigiu que todos os filiados do partido que ocupem cargos no Governo saiam imediatamente de suas funções. O Ministério de Minas e Energia está sob o comando de um socialista, mas Fernando Coelho Filho já anunciou que irá permanecer no cargo. 

O ministro era um dos palestrantes do VIII Seminário de Energia, que teve início nesta segunda-feira (22), em Cuiabá. No entanto, devido aos últimos acontecimentos, Fernando Coelho decidiu mandar um representante em seu lugar.

“O clima obviamente é de uma instabilidade muito grande, o Brasil caminhava para uma retomada da economia, apontando sinais muito positivos como a recuperação do PIB, a recuperação dos investimentos e dos empregos. Infelizmente essa instabilidade já está atrapalhando a recuperação econômica. A gente precisa buscar uma saída rápida para que o Brasil não interrompa este processo de recuperação que é o que mais importa”, considerou Fábio Garcia. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet