Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de junho de 2017

Notícias / Política MT

Movimento comunitário pede que Emanuel Pinheiro cumpra promessa de campanha e instale Hora Estendida

Da Redação - Ronaldo Pacheco

19 Jun 2017 - 09:56

Foto: Jonail da Costa / Divulgação

Debate aconteceu no auditório da UCAMB, com manifestação pró implantação da

Debate aconteceu no auditório da UCAMB, com manifestação pró implantação da

Considerado essencial para atender famílias que vivem em bairros distantes da área central de Cuiabá, o Projeto Hora Estendida, a ser implementado pela Secretaria Municipal de Educação, recebeu apoio irrestrito do movimento comunitário. O debate no auditório da União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairros (Ucamb) serviu para deixar claro que não há exploração ilegal de mão-de-obra, porque os trabalhadores que permanecerem nas creches e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), além do horário, serão voluntários.
 
“Estender o horário por mais 1h30 é o ato de humanização que muitas mães esperam do prefeito Emanuel”, argumentou o presidente da Ucamb, Édio Martins de Souza.

Leia mais:
- Emanuel Pinheiro anula contrato de R$ 712 milhões para iluminação pública de Cuiabá
 
As entidades representativas o movimento comunitário de Cuiabá assumiram a bandeira do projeto. Dentre elas,  além da Ucamb, a Federação Mato-grossense das Associações de Moradores de Bairros (Femab), a União Coxiponense de Associação de Moradores (Ucam) e a União Cuiabana de Clube de Mães declararam apoio à proposta do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), apresentada na campanha eleitoral de 2016, sobre a implantação do projeto “Hora Estendida”.
 
A medida visa ampliar o horário de saída das crianças matriculadas em Creches e CMEIs, de 18 horas para às 19h30, permitindo aos pais que comprovarem a incompatibilidade de horário tenham um prazo maior para buscar os seus filhos.
 
A adesão do movimento comunitário ocorreu durante reunião com a Secretaria Municipal de Educação, onde na presença de representantes do Ministério Público e de conselheiros tutelares. No evento, o movimento comunitário pode sanar algumas dúvidas a respeito da implantação com a secretária adjunta da pasta, Edilene Machado, e a diretora do CMEI Engenheiro Oscar Amélito, professora Ádila Terezinha Andrade, que realiza o projeto piloto.
 
A vice-presidente da UCCM, Fátima Aparecida Ruzzene, que é auxiliar de direção da Creche Inocêncio Leocádio da Rosa, a implantação do projeto em todas as unidades irá resolver uma antiga aflição das mães. Segundo ela, por reconhecer essa realidade a unidade em que trabalha já realiza voluntariamente este auxílio às mães.
 
“Avaliamos a realidade dos bairros e sabemos enquanto profissionais da educação que é humanamente impossível para alguns pais chegarem a tempo nas unidades escolares. Isso decorre do percurso realizado com ônibus e também pela incompatibilidade do horário de trabalho dos pais com a saída dos alunos. Por esta razão, sempre aguardamos com carinho a chegada dos responsáveis de forma voluntária”, frisou Fátima Ruzzene.
 
O presidente da Femab, ex-vereador Walter Arruda,  criticou a reação do Sindicado dos trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), ao projeto e reforçou a importância de olhar para a realidade da população que realmente precisa.
 
“O Sintep está criticando sem conhecer o ‘Hora Estendida’. E eles sabem que o sofrimento dessas mães, que por diversas vezes foram acometidas ao conselho tutelar como mães relapsas, é constante! Por essa razão, somos completamente favoráveis as essas mães e queremos a implantação do Hora estendida o quanto antes”, explanou o presidente da Femab.
 
Edio Martins parabenizou a SME pela conduta no projeto piloto e reforçou. “Estender o horário por mais 1h30 é o ato de humanização que muitas mães esperam do prefeito Emanuel Pinheiro, e nós a partir de hoje seremos os novos parceiros e cobradores para este importante projeto seja implantado com louvor na Capital”, justificou o presidente da Ucamb.

13 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • antonio
    19 Jun 2017 às 15:55

    vai tira o chapaeu pro emanuel. agora é tarde

  • eleitor
    19 Jun 2017 às 15:54

    joga o farol para frente, o povo gosta de quem mente... chora não, e preço do seu voto

  • ANDRE CINICO SILVA
    19 Jun 2017 às 13:27

    ELEITORES, VOCES ACREDITARAM EM PROMESSA DE POLITICO? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Flavio
    19 Jun 2017 às 13:08

    As mães e pais são obrigados a tirar os filhos as 11:00 horas e as 17:00. Quem trabalha não pode retirar as crianças esse horario. Quem empresa libera? Esses dias uma amiga relatou que foi ao conselho, em virtude da escola informar que ela era relapsa. Pior que o conselho ainda quer retirar a criança dela. E onde estava essa mãe? trabalhando , mesmo saindo correndo ainda chegou atrasada. Creche não atende quem trabalha e sai nos horários normais.

  • Flavio
    19 Jun 2017 às 13:08

    As mães e pais são obrigados a tirar os filhos as 11:00 horas e as 17:00. Quem trabalha não pode retirar as crianças esse horario. Quem empresa libera? Esses dias uma amiga relatou que foi ao conselho, em virtude da escola informar que ela era relapsa. Pior que o conselho ainda quer retirar a criança dela. E onde estava essa mãe? trabalhando , mesmo saindo correndo ainda chegou atrasada. Creche não atende quem trabalha e sai nos horários normais.

  • Alisson
    19 Jun 2017 às 13:02

    "ato de humanidade" com o trabalho voluntário dos profissionais da educação? Faz me rir... A grande maioria desses profissionais são contratados e coagidos a fazer trabalho voluntário...Fazer proposta com papel dos outros é fácil Emanuel...Quero ver você cortar na sua carne ou da sua família...Vai lá fica de voluntário todos os dias. Já pensaram quem são esses profissionais? Não tem filhos? Não tem família a se dedicar depois do seu horário normal de trabalho?

  • Pinga Fogo
    19 Jun 2017 às 12:50

    pseudo Prefeito e sem capacidade de fazer o mínimo. Cumprir suas próprias palavras . ..

  • Pagadora de Impostos
    19 Jun 2017 às 12:47

    Ele prometeu e promessa é dívida tem que cobrar mesmo ele que se vire, senão for voluntário que seja pago mesmo, o povo tem que exigir melhorias na educação na saúde e no trânsito porque está ruim e o dinheiro do governo no federal vem ,tem que melhorar senão não reelegemos

  • Moreira
    19 Jun 2017 às 12:28

    Como um cidadão desses conseguiu se eleger? A cidade está declinando em todos os serviços.

  • Moreira
    19 Jun 2017 às 12:28

    Como um cidadão desses conseguiu se eleger? A cidade está declinando em todos os serviços.

Sitevip Internet