Olhar Direto

Quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Notícias / Política MT

Líder diz que Justiça vai esclarecer inocência de Taques em caso de ‘caixa 2’

Da Redação - Érika Oliveira

13 Jun 2017 - 11:00

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Líder diz que Justiça vai esclarecer inocência de Taques em caso de ‘caixa 2’
O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM), defendeu o governador Pedro Taques (PSDB) das acusações feitas pelo empresário Alan Malouf, perante à 7ª Vara Criminal de Cuiabá, quanto à existência de um suposto caixa 2 para campanha do Governo do Estado em 2014. Segundo Dilmar, a Justiça vai esclarecer os fatos e provar a inocência do governador.

Leia mais:
Taques nega Caixa 2 em campanha e afirma que declarações de empresário são 'levianas e 'mentirosas'

“O depoimento dele não traz nenhum fato novo, falta provar e o governador Pedro Taques está tranquilo quanto a isso. Ele [Malouf] está batendo sempre na mesma tecla e nós vamos seguir para a frente, a Justiça está aí para apurar as denúncias e esclarecer os fatos” afirmou o deputado.

Malouf prestou depoimento na tarde da última quinta-feira (08), na ação penal oriunda da “Operação Rêmora”, que apurou esquema de fraudes em licitações e pagamentos de propina na Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT).

Em seu depoimento, o empresário disse que doou cerca de R$ 2 milhões à campanha de Pedro Taques para o governo do Estado. Desse montante, o sócio proprietário do Buffet Leila Malouf afirma ter sido ressarcido, via propina, em R$ 260 mil, restando, portanto, cerca de R$ 1,8 milhão em "crédito" de propina com o Estado.        

Ao ser questionado pela juíza Selma Rosane Arruda se o governador tinha conhecimento do esquema praticado na Seduc, Alan disparou: “ele estava ciente”.

Por meio de nota, o governador afirmou que as declarações de Malouf eram "mentirosas, irresponsáveis, levianas e sem provas".

“É fácil acusar os outros, a questão é provar. Essa é uma das grandes dificuldades da política, muitas vezes jogam uma pedra sem saber a direção, sem saber realmente o que vai atingir”, avaliou Dilmar Dal’Bosco. 

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Antônio CARLOS
    13 Jun 2017 às 20:54

    Esse deputado não é aquele que foi convidado pelo Dr CARLOS para um cafezinho na sede da SR PF ?

  • Alan Malouf é do PT?
    13 Jun 2017 às 16:01

    Deve ser né, Tudo de ruim que acontece pro governo Taques ele põe a culpa no PT.

  • Alan Malouf é do PT?
    13 Jun 2017 às 16:01

    Deve ser né, Tudo de ruim que acontece pro governo Taques ele põe a culpa no PT.

  • Mariazinha
    13 Jun 2017 às 14:02

    Vai provar que VOVÓ é VIRGEM !!!

  • Sueli
    13 Jun 2017 às 13:28

    O mundo é redondo, definitivamente. O rei da moralidade impunha o dedo em riste e acusava de ladrões, corruptos, todos os que o antecederam, servidores e criticava o mantra dos operadores de caixa dois: "é mentira, minhas contas foram aprovadas pelo TRE". Hoje ele recita o mantra, tal qual os corruptos para os quais ele apontava seu dedo. Pra quem queria ser presidente... Embora o critério para ser presidente sabemos qual é!

  • Cowboy
    13 Jun 2017 às 12:58

    Estou de acordo com o que fala o líder do governo na AL/MT.

  • Chacal
    13 Jun 2017 às 12:32

    Deve estar valendo muito a pena, defender o indefensável.

  • Mauro
    13 Jun 2017 às 11:31

    Tranquilo, tranquilo, tranquilo... Se o parâmetro é o STE, não há porque preocupações com relação a crimes eleitorais. Aliás, mesmo com um caminhão de provas dizendo que há crimes, o Poder Judiciário tem o dever de preservar o mandato, concedido pelo "sufrágio popular". Estamos perdidos!

Sitevip Internet