Olhar Direto

Terça-feira, 24 de outubro de 2017

Notícias / Política MT

ONU vai contribuir com projetos sustentáveis para melhorar gestão da Sinfra em MT

Da Redação - Ronaldo Pacheco

13 Jun 2017 - 14:50

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

ONU vai contribuir com projetos sustentáveis para melhorar gestão da Sinfra em MT
Depois de quase duas décadas, o governo de Mato Grosso firmou nova cooperação técnica a Organização das Nações Unidas (ONU). Desta vez, é com o  Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos (Unops) para que o órgão passe a atuar no fortalecimento institucional da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), antigo sonho do governador José Pedro Taques (PSDB).

Leia também:
Obras na Estrada da Guia avançam e Sinfra inicia desvios na próxima semana
 
A última grande parceria do governo de Mato Grosso com a ONU foi o Programa de Desenvolvimento Agroambiental (Prodeagro), no valor de quase US$ 270 milhões. gerenciado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).  
 
“A parceria com a ONU é resultado do choque de gestão que buscamos começar a implantar desde o primeiro dia da nossa atual administração. Temos trabalhado para que a Sinfra possa colaborar com a sociedade no desenvolvimento social e econômico do estado, a partir da melhoria da infraestrutura. Com este projeto de padrão técnico internacional, esperamos aprimorar este nosso planejamento do plano logístico de médio e longo prazo”, afirmou o secretário Marcelo Duarte, titular da Sinfra.
 
Para o projeto de “Fortalecimento da gestão da infraestrutura de transporte e de obras em Mato Grosso”, o Governo do Estado irá investir R$ 28.075.466,00 no período de três anos. O governador Pedro Taques recebeu aval da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), ligada ao Ministério das Relações Exteriores (MRE), para que a secretaria implante o projeto.
 
Desta parceria, devem nascer diversos resultados. Em conjunto serão elaboradas ações que vão buscar o aperfeiçoamento do atual modelo de gestão de projetos da Sinfra; a adoção de processos digitais mais eficazes para projetos, supervisão e execução de obras; o reforço da capacidade profissional dos servidores; além de propor alternativas de financiamento e contratação; entre outras medidas que colaborem para a melhoria da infraestrutura e logística do Estado.
 
Outro representante do Governo de Mato Grosso envolvido no projeto é a Mato Grosso Parcerias S.A. (MT PAR), que ficará mais focada na gestão de informações, no acompanhamento dos processos de capacitação dos servidores e nas atividades relacionadas à contratação de Parceria Público-Privadas (PPP). O documento do extrato da parceria foi publicado no Diário Oficial que circulou no dia 02 de junho.
 
Novo impulso
 
“A vinda da ONU para dentro da Sinfra colabora para aumentarmos os nossos resultados. Não tenho dúvidas que estamos no caminho certo, mesmo sabendo das dificuldades econômicas enfrentadas", afirmou o secretário. Ele destacou, ainda, que em dois anos foram concluídos 1.430 km de asfalto, considerando as obras de construção (712 km) e de reconstrução (718 km).
 
Com esses números, já melhoramos a nossa posição nacionalmente.  De acordo com o ranking da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), em 2014, no final do governo passado, Mato Grosso possuía zero por cento de rodovias estaduais consideradas boas ou ótimas.  "Isso nos colocava na última colocação do país. Agora, segundo a CNT, já temos 14% e somos o 6º lugar no ranking nacional. Esta é a maior evolução qualitativa de todo o país em dois anos", explicou.
 
No mais recente anuário da CNT, Mato Grosso aumentou o número total de estradas (federais e estaduais) classificadas como "ótimas". As ações do programa Pró-Estradas, executadas nos dois primeiros anos da atual gestão, contribuíram para posicionar o Estado em primeiro lugar no ranking do Centro-Oeste, neste quesito.
 
Como atua a UNOPS?
 
De acordo com informações disponibilizadas pela ONU, a Unops presta serviços de gerenciamento de projetos, desde o gerenciamento de rodovias no Sudão à construção de abrigos no Haiti e à compra de computadores para a educação na Argentina. A missão da Unops é expandir a capacidade da ONU, dos governos e outros parceiros na gestão de projetos, infraestrutura e aquisições de maneira eficiente e sustentável.
 
Os serviços da Unops ajudam seus parceiros a complementar suas próprias capacidades, aumentar a rapidez, diminuir riscos, impulsionar o custo-benefício e melhorar a qualidade. Os principais serviços da Unops incluem gestão sustentável de projetos, infraestrutura sustentável e aquisições sustentáveis.
 
Padrão internacional
 
Esta não é uma ação isolada envolvendo instituições de abrangência internacional. O Governo de Mato Grosso já obteve aval do Ministério de Relações Exteriores para receber, a fundo perdido, US$ 1 milhão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) dos Estados Unidos (EUA). São dois projetos que visam desenvolver o Estado e também qualificar os servidores.
 
A liberação é resultado de intensa articulação do governador Pedro Taques junto à instituição norte-americana. Em maio deste ano, o governador esteve nos EUA, onde cumpriu uma extensa agenda em Washington e Nova York na busca de recursos para Mato Grosso.

Como resultado, o secretário da Sinfra, Marcelo Duarte,  viajará no dia 23 de junho para a Coréia do Sul, onde irá participar durante 11 dias do "Study Tour In Korea - Transporte Urbano, ITS e Logística", a convite do Banco Interamericano.
 
Desta parceria, devem nascer diversos resultados positivos. Em conjunto, serão elaboradas ações que vão buscar:  Aperfeiçoamento do atual modelo de gestão de projetos da Sinfra;  Adoção de processos digitais mais eficazes para projetos, supervisão e execução de obras;  Reforço da capacidade profissional dos servidores;  Criação de alternativas de financiamento e contratação de obras; entre outras medidas que colaborem para a melhoria da infraestrutura e logística do Estado.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet