Olhar Direto

Terça-feira, 24 de outubro de 2017

Notícias / Cidades

Após duas gestações interrompidas, professora faz ‘vaquinha’ virtual para realizar sonho der mãe com fertilização in vitro

Da Redação - Fabiana Mendes

16 Jun 2017 - 08:54

Foto: Reprodução

Após duas gestações interrompidas, professora faz ‘vaquinha’ virtual para realizar sonho der mãe com fertilização in vitro
Pela terceira vez, Daniela Mendes Pilone, tentar realizar o sonho de ser mãe. A professora de 40 anos, que nos últimos cinco anos sofreu dois abortos, e teve uma trompa retirada, possui o diagnóstico de que só a partir da Fertilização In Vitro poderá ter filhos. Virtualmente, ela faz uma ‘vaquinha’ para arrecadar R$ 20 mil.

Leia mais: 
Mãe de criança com hidrocefalia realiza almoço beneficente para comprar ar-condicionado
 
Casada há seis anos, há  cinco ela tenta conseguir levar a gestação até o fim. Ela conta que sempre teve medo de não conseguir ser mãe, e quando casou decidiu ter filho. Um ano após a decisão, veio a primeira gestação. Após a descoberta, as cólicas foram constantes. A gravidez, que durou três meses, foi levada entre repouso e medicamento. O ultrassom que seria um momento alegre de ouvir o coração do bebe, acabou sendo um momento de luto, o bebe não havia se formado. Com a perda, seu marido também ficou muito abalado, pelo fato de ver Daniela emocionalmente fragilizada. Depois, ela acabou tendo o diagnóstico de depressão, e procurou tratamento com um Homeopata.
 
Após um ano, ela rompeu os medicamentos e decidiu continuar o tratamento com um psiquiatra. Depois do tratamento psiquiátrico, após se sentir melhor, ela descobriu a segunda gestação com apenas três semanas.  A princípio ela teve dores e desconfiou de uma infecção urinária, porém no ultrassom descobriu que se tratava de uma gravidez tubária, e que não poderia prosseguir.

Quatro dias após a alta do Hospital e já conformada e decidida a seguir em frente, enquanto estava em um restaurante ela passou mal e foi encaminhada a um Pronto Atendimento. Segundo ela, a agilidade do seu marido e cunhada foram fundamentais para que ela estivesse viva hoje. Segundo laudo dos médicos, Daniela já estava com dois litros de sangue no abdômen, devido a uma hemorragia. E considera o fato de estar viva hoje como um "verdadeiro milagre".
 
Após ficar oito meses sem receber os salários, devido a uma greve na época, ela não conseguiu passar pela perícia, a vida financeira do casal entrou em crise. Assim como a maioria dos brasileiros, Daniela, diz que não tem R$ 1 real no bolso, mas que nunca houve tanta fé e alegria entre eles, e a enorme vontade de construir uma família.
 
Ela se sente vitoriosa por seu casamento, mesmo após várias situações traumáticas que poderiam levar a separação. Decididos a continuar firme e forte, o casal procurou ajuda. Em uma Igreja evangélica eles fizeram um curso onde decidiram tentar novamente.
 
Assim ela optou por processo de estimulação hormonal que custava em torno de R$ 600 reais mensais. Com um mês de tratamento, ela descobriu que estava ovulando pouco. Com dois óvulos na época, apenas um tinha crescido. Se sentindo frutada, pois para engravidar as mulheres precisam de 10 á 15 óvulos, ela procurou outra médica que diagnosticou que com 40, e apenas um trompa, só será possível ter filhos a partir de uma fertilização. 
 
A sugestão de fazer a ‘vaquinha’ partiu de seus alunos que se mobilizaram para ajudar. Paralelo à vaquinha eles também vendem rifa. Após conversar com o marido, sobre expor a situação na internet eles decidiram e optaram pelo sim.  Atualmente ela tem uma conta poupança onde todo o dinheiro arrecadado das rifas e vaquinha e guardado até que ela atinja o valor necessário.
 
Emocionada ela contou ao Olhar Direto, que o limite estabelecido por ela é de 31 de Dezembro deste ano. “Cada um sabe dos seus limites, esse é o meu. Depois disso, prometi que vou aceitar com resignação e fazer novos planos e projetos com meu marido, minha enteada e nossos filhos pets.”
 
Todo valor que sobrar da fertilização, Daniella irá doar para a  causa de mulheres que tenham o mesmo sonho que ela, ser mãe! 

Quem tem interesse de contribuir, basta clicar (AQUI).
 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Paulo Henrique
    19 Jun 2017 às 16:19

    Parabéns Fabiana Mendes, linda matéria SUCESSOOO <3

  • Bia
    17 Jun 2017 às 17:41

    Tenho 40 anos ,portadora de endometriose, nunca engravidei,não tenho condição de me tratar e sinto angústia pelo fato que se não for por um milagre eu não serei mãe. É muito triste, te entendo Daniela.Que você consiga logo fazer a Fertilização ! Deus te abençoe

  • Pandora
    16 Jun 2017 às 19:05

    Sucesso para vc Daniela, também estou nessa luta, esse mê começo a fazer os exames necessários para ver o que pode ser feito (tbém tive aborto de repetição) e talvez a fertilização in vitro seja necessária, estou assustada com os preços mas sei que a vida para mim será mais feliz com um bebe meu nos braços (mas caso não seja possivel terei de saber aceitar tbém). Tenho 38 anos e o tempo é nosso inimigo. Desejo mto amor em sua vida, perseveremos.

  • Daniela Piloni
    16 Jun 2017 às 09:37

    Meus filhos serão os filhos da gratidão! Obrigada Fabiana pela atenção e oportunidade de contar minha história!

Sitevip Internet