Olhar Direto

Terça-feira, 24 de outubro de 2017

Notícias / Política MT

Botelho projeta saída de grupo de Mendes do PSB depois de levar "rasteira" de Valternir no Diretório Nacional

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

15 Jun 2017 - 17:05

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Botelho projeta saída de grupo de Mendes do PSB depois de levar
Caso não haja qualquer fato novo, o grupo do ex-prefeito Mauro Mendes, de Cuiabá, deve deixar o Partido Socialista Brasileiro (PSB) para disputar as eleições de 2018 em uma nova legenda. A projeção partiu do presidente da Assembleia Legislativa e Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (PSB), ao considerar que houve uma deslealdade do Diretório Nacional, ao filiar o deputado mato-grossense Valtenir Pereira (ex-PMDB), nesta quarta-feira (14), e lhe entregar a Presidência da Executiva Regional.
 
Leia mais:
- Valtenir Pereira volta para o PSB como presidente estadual e grupo de Mendes e Botelho deve debandar

- Mauro Mendes classifica como “lamentável e vergonhosa” volta de Valtenir para o PSB e ameaça sair

“Vamos reunir os membros do partido, provavelmente nesta sexta-feira ou sábado, para discutir com todos,  qual o caminho a ser tomado: se vamos ficar [no PSB] ou se vamos sair. Em principio existe tendência muito grande sair do partido”, argumentou Botelho, que participou da reconstrução da legenda, com Mendes e os demais parlamentares.
 
“É ruim para nós, que organizamos o partido. É o grupo de Mauro Mendes que trabalhou nisso; no crescimento do PSB. O Mauro correu o estado organizando o partido. Vamos reunir para conversar sobre isso. A decisão sai em bloco. É desagradável, porque o Mauro trabalhou com os deputados para reconstruir o partido; mas, se necessário, vamos sair e construir um novo caminho”, justificou Botelho, considerado o segundo em grandeza, na hierarquia do PSB mato-grossense.

O presidente da Assembleia considerou um contra-senso a discussão  é sobre o voto dos deputados mato-grossenses Fábio Garcia e Adilton Sachetti, no projeto de reforma trabalhista, na Câmara Federal, contrários à orientação do PSB. “Nossos deputados [Garcia e Sachetti] são favoráveis à  reforma trabalhista, porque vai dar viabilidade à livre negociação entre patrão e empregado, que é o que vai prevalecer. No entendimento deles, devem votar a favor [da reforma trabalhista] e o PSB nacional não admite isso”, criticou Botelho.
 
“Tem de existir respeito à liberdade do parlamentar. Senão era só consultar o presidente do partido sobre cada votação e pronto. Nem precisava fazer eleição”, ironizou ele.
 
Botelho também está aborrecido porque Valtenir chega como “salvador da pátria”, no Diretório de Mato Grosso. “Nós não estamos nos sentindo bem, nesta situação. Temos de discutir com calma e com cabeça fria, antes de fazer qualquer asneira. Mas, sim, estamos todos atônitos, porque nós construímos a força do partido”, complementou Botelho, ao lembrar que os quatro deputados estaduais têm liberdade para votar projetos, na Assembleia, sem pressão do Diretório.
 
Também têm assento no Edifício Dante de Oliveira os deputados Mauro Savi, o mais votado em 2014; Oscar Bezerra e Max Russi, que está licenciado para comandar a Secretaria de Estado de Assistência Social (Setas), desde o ano passado. Em sua vaga está o deputado Professor Adriano Silva.
 

13 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • aguiar
    23 Jun 2017 às 09:12

    este valtenir traiu mato grosso votou a favor da dilma.nao merece ser eleito de novo

  • aguiar
    23 Jun 2017 às 09:12

    este valtenir traiu mato grosso votou a favor da dilma.nao merece ser eleito de novo

  • aguiar
    23 Jun 2017 às 09:12

    este valtenir traiu mato grosso votou a favor da dilma.nao merece ser eleito de novo

  • silas
    16 Jun 2017 às 13:22

    enquanto esse povo fica ai brigando pelo poder existe milhares de pais e maes de familia desempregados sem ter o que comer em casa!!!!

  • Chico
    16 Jun 2017 às 12:57

    A executiva nacional troca o diretório estadual e leva o partido para a oposição, neste contexto o Mauro Mendes não pode ser acusado de se afastar de Pedro Taques e se lançar ao governo. Bastante coveniente e uma saída para Mato Grosso. Algo me diz que ninguém sai, tudo não passa de encenação.

  • Gabriel
    16 Jun 2017 às 11:37

    Concordo com o Davi, não basta um partido crescer, tem que ser coerente com sua agenda. Essa assepcia vai garantir uma expansão muito maior. Além do mais, o Mauro Mendes vai ficar e não poderá ser apontado como o mentor da guinada do PSB para a oposição, que lhe garantirá a candidatura ao governo.

  • Júlio
    16 Jun 2017 às 11:34

    El Cid, ou poderia ser apelidado de "assessor do desgoverno Taques", esse é só o presságio do que está por vir. Outros partidos também abandonarão este barco furado e não se surpreenda se essa manobra partiu do próprio Mauro Mendes, para se eximir da responsabilidade de ir para a oposição, pois assim fica parecendo que foi uma "imposição" e se afasta deste governo rejeitado pelo povo e isolado politicamente.

  • Willian
    16 Jun 2017 às 10:53

    Esses políticos se preocupam mais com quem vai ser o que, qual o futuro do cabide de emprego, do que com legislar a favor do povo. E pior que ainda são eleitos. Fazer o que, cada povo, tem o político que merece.

  • El Cid
    16 Jun 2017 às 09:03

    Correto o Botelho e demais do PSB em sair fora do PSB. Valtenir hoje é peça negativa em qualquer partido. Sempre puxou o saco do PT de Lula e Dilma, além de nada conseguir para o Mato Grosso apesar disso. É um deputado isolado e sem respaldo no governo federal, estadual e com o povo de MT.

  • Ivano
    15 Jun 2017 às 21:48

    Tchau Botelho.

Sitevip Internet