Olhar Direto

Terça-feira, 25 de julho de 2017

Notícias / Política MT

“Nunca pedi para fazer coisa errada; não sei do que sou citado”, assegura Maggi sobre delação de Nadaf

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

11 Jul 2017 - 14:28

“Nunca pedi para fazer coisa errada; não sei do que sou citado”, assegura Maggi sobre delação de Nadaf
O ministro da Agricultura, senador mato-grossense Blairo Maggi (PP), classificou como “muito desagradável” ver seu nome entre os possíveis citados na delação premiada do ex-secretario Pedro Nadaf, de Indústria, Comércio e Mineração, e chefe da Casa Civil de Mato Grosso.

Leia Mais:
- Delação de Pedro Nadaf foi homologada pelo STF por envolver autoridades com foro privilegiado

- Maggi crê ter convencido ONU de que pecuária brasileira não é vilã do meio ambiente e confia em ampliar mercados
 

“Isso é uma coisa muito desagradável. Uma coisa é certa: eu nunca pedi nem a ele nem a ninguém que fizesse qualquer coisa errada. Se alguém tomou uma decisão e fez alguma coisa errada, que banque com a sua própria responsabilidade”, afirmou Maggi, no Parque de Exposição Jonas Pinheiro, após participar da cerimônia de abertura da 53ª Exposição Agropecuária de Cuiabá – Expoagro 2017.
 
Maggi não sabe do que é acusado nem como seu nome surgiu na baila dos supostos denunciados na delação de Nadaf, já que o processo corre em segredo de justiça. “Pedro foi meu secretário [de Indústria e Comércio] e foi secretário do [ex] governador Silval Barbosa. E, como está em sigilo, eu não sei do que se trata nem posso comentar qual é a citação que tem”, observou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

“Sou assim, sincero e honesto. Assim que deve ser. Assim que deve continuar. Não sei do que estou sendo acusado”, ponderou ele, em tom de crítica ao formato como o caso é divulgado, colocando-o no banco dos réus.

“A delação do Pedro [Nadaf]...  a gente é obrigado a responder por coisas que a gente não sabe e não conhece. É igual à questão do avião, na semana passada. Por um dia, passei um dia de traficante. Tem um dia de repórter e um dia de traficante. Eu passei um dia de traficante. Eu não sei a citação que tem lá [na delação do Pedro Nadaf] e não posso responder”.
 
Blairo Maggi apenas sorriu diante do questionamento sobre a suposta revelação de Pedro Nadaf de que houve o envio de um container de dinheiro desviado de Mato Grosso, para o Panamá.  “Eu não sei. Cabe à justiça definir isso”, complementou o ministro da Agricultura.
 
Nem mesmo os próprios advogados de defesa de Blairo Maggi conhecem o conteúdo da possível delação, embora já tenham solicitado desde que a notícia começou a ser divulgada.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • paulo escorpião
    11 Jul 2017 às 15:13

    ELE NÃO SABE DE NADA TÁ BOM O QUE O POVO TEM QUE FAZER E JÁ É NÃO REELEGER POLITICO ALGUM,ESSA É A SOLUÇÃO PARA O BRASIL.

Sitevip Internet