Olhar Direto

Terça-feira, 19 de setembro de 2017

Notícias / Política MT

Valdir Piran diz que acusações de Silval são levianas e nega relacionamento com Maggi

Da Redação - Wesley Santiago

28 Ago 2017 - 21:04

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Valdir Piran diz que acusações de Silval são levianas e nega relacionamento com Maggi
O empresário Valdir Piran, citado pelo ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), na delação oficializada junto a Procuradoria Geral da República  (PGR), negou todas as acusações contra ele e afirmou que as acusações do ex-chefe do Executivo são “vazias e generalizadas, não passando de acusações lacônicas criadas pelo Delator, revelando apenas estratégia para fins de livrar-se de sua responsabilidade penal”. Além disto, garantiu que nunca teve qualquer relacionamento com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP) ou o governador Pedro Taques (PSDB).

Leia mais:
Guilherme Maluf pagou R$ 16 milhões pela presidência da AL-MT, diz Silval em delação
 
Em nota divulgada, o empresário lembra que é sócio fundador do grupo há mais de 24 anos e nunca participou ou compactuou com qualquer tipo de ilícito. Ainda comenta que “causa estranheza” as acusações feitas pelo ex-governador que insinuou que teria assumido dívida pelo Ministro Blairo Maggi junto a ele.
 
“É lamentável que esse tipo de Delação unilateral e seletiva, coloque em dúvida a credibilidade e a imagem de pessoas, como é o caso”, continua a nota. Piran garante que não teve qualquer tipo de relacionamento pessoal, comercial ou político com o ministro Blairo Maggi durante os seus 02 mandatos como governador do Estado.
 
As acusações, que segundo Piran seriam sem prova, “demonstra a leviandade e irresponsabilidade deste que ardilosamente buscou se eximir de suas responsabilidades”. Pontuo também que não possui contato político ou de qualquer natureza com o governador do Estado, Pedro Taques, e tampouco com o deputado estadual, Guilherme Maluf. “Igualmente, assevera que não conhece o delator Silvio Corrêa e muito menos os proprietários da empresa Avançar Tecnologia”.
 
A nota termina com o seguinte: “Tais ilações infundadas não passam de fatos desconexos, insinuações vazias e generalizadas, não passando de acusações lacônicas criadas pelo Delator, revelando apenas estratégia para fins de livrar-se de sua responsabilidade penal, onde imputou descabidamente fatos a terceiros, como se àqueles pudessem responder pelos fatos por ele praticados. O empresário Valdir Piran está com sua consciência tranquila, estando inteiramente à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos”.
 
Calote de R$ 7 milhões
 
O ex-governador Silval Barbosa relatou, em sua delação, que o atual Ministro da Agricultura Blairo Maggi teve que assumir uma dívida de campanha de Janete Riva, no valor de R$7 milhões, após o ex-deputado José Riva dar um calote no empresário Valdir Piran.
 
O empréstimo ilegal foi feito para pagar as dívidas de campanha de 2014 da esposa do ex-deputado José Riva, dona Janete. Riva teria procurado Valdir, em outubro de 2014, pedindo a quantia, mas o empresário afirmou que só emprestaria com a presença de um avalista.
 
Ainda segundo Silval, Riva ligou primeiro para o delator, pedindo ajuda e dizendo que “os cabos eleitorais e fornecedores estavam ameaçando queimar os comitês de campanha”, caso as dívidas não fossem pagas.
 
No entanto, Piran não aceitou Silval como avalista, e Riva ligou para Maggi. Blairo disse que estava em sua casa em Sapezal, mas diante da insistência de Riva, que afirmou que “já tinha o ajudado muito” e que garantiu que pagaria o empréstimo, o então senador aceitou a proposta.
 
Valdir Piran foi até a casa de Riva, onde estava também Celso Bezerra, entregou os R$7 milhões e o fez assinar uma nota promissória. A promissória venceu, Riva não pagou, e Maggi teve de assumir a dívida.
 
Silval garante que sabe de tudo o que aconteceu, porque o próprio Blairo Maggi confirmou, em um encontro, ter pago essa dívida.
 
Dívida de R$ 40 milhões herdada
 
O ex-governador Silval Barbosa revelou em delação premiada homologada no Supremo Tribunal Federal (STF) que “herdou” uma dívida de R$ 40 milhões do hoje ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, com o dono de factoring Valdir Piran e que quitou o débito com dinheiro público.
 
Chama a atenção o fato de parte da divida de Maggi “herdada” por Silval também não ser originária de Blairo. O então governador assumiu o compromisso de quitar R$ 15 milhões que deputados deviam para Piran e posteriormente passou para Barbosa o compromisso. Este último desviou recursos públicos para “sanar” o problema.
 
Blairo Maggi aparece na delação de Silval como coautor do esquema ilícito porque, de acordo com a versão apresentada, teria repassado a dívida como condição para apoiar deixar o governo em 2010 e apoiar Silval na eleição para o Governo de Mato Grosso.
Silval revelou, ainda, que a construção da atual sede da Casa de Leis, no Centro Político Administrativo (CPA), serviu para gerar desvios milionários que foram parar nos bolsos do empresário Valdir Piran, hoje réu na “Operação Sodoma 5”.

Leia a nota na íntegra:

Tendo em vista matérias veiculadas na imprensa, cumpre tecer os seguintes esclarecimentos:
 
1. O empresário Valdir Piran é sócio fundador há mais de 24 [vinte e quatro] anos do Grupo Piran, onde nunca compactuou com qualquer tipo de ilícito, tampouco se furtou a qualquer encargo ou responsabilidade, seja de cunho moral ou profissional, sempre agindo dentro da lei​;
 
2. Causa estranheza o conteúdo dos depoimentos prestados pelo Delator Silval Barbosa onde, sem qualquer lastro probatório mínimo, insinuou que teria “assumido” divida pelo Ministro Blairo Maggi junto ao empresário Valdir Piran;
 
3. É lamentável que esse tipo de Delação unilateral e seletiva, coloque em dúvida a credibilidade e a imagem de pessoas, como é o caso;
 
4. O empresário Valdir Piran afirma que não teve qualquer tipo de relacionamento pessoal, comercial ou político com o Ministro Blairo Maggi durante os seus 02 [dois] mandatos como Governador do Estado. Inclusive, as empresas do Grupo Piran nunca tiveram qualquer tipo de relação com o Governo do Estado  e muito menos com a União.
 
5. A supracitada Delação, no que tange a suposta dívida assumida pelo Delator sem qualquer comprovação de origem ou lapso temporal, demonstra a leviandade e irresponsabilidade deste que ardilosamente buscou se eximir de suas responsabilidades;
 
6. Com relação às pessoas citadas na Delação, o empresário Valdir Piran esclarece ainda que, não possui contato político ou de qualquer natureza com o Governador do Estado, Pedro Taques, e tampouco com o Deputado Estadual, Guilherme Maluf;
 
7. Igualmente, assevera que não conhece o Delator Silvio Corrêa e muito menos os proprietários da empresa Avançar Tecnologia;
 
8. Tais ilações infundadas não passam de fatos desconexos, insinuações vazias e generalizadas, não passando de acusações lacônicas criadas pelo Delator, revelando apenas estratégia para fins de livrar-se de sua responsabilidade penal, onde imputou descabidamente fatos a terceiros, como se àqueles pudessem responder pelos fatos por ele praticados;
 
9. O empresário Valdir Piran está com sua consciência tranquila, estando inteiramente à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos;
 
Assessoria Valdir Piran

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • cidadão
    29 Ago 2017 às 12:22

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • por justiça
    29 Ago 2017 às 09:57

    agora todo mundo vira santo não sabe nada não viu PF neles ja.....

  • paulo
    29 Ago 2017 às 09:12

    este senhor valdir tem a memoria muito curta quando diz que nunca teve negocio com o sr. MARGGI pergunta a ele se lembra do caso que envolveu a familia MARTELLI com certeza vai alegar tambem que nunca teve nada.

  • Carlos
    29 Ago 2017 às 07:50

    PIRAN OU PIRADO OU TÁ ACHANDO QUE A POPULAÇÃO É BURRA A TAL PONTO DE IR NA SUA CONVERSA FIADA

  • jeronimo vicente farias
    29 Ago 2017 às 07:42

    a eminência parda, Piran, figura nos noticiários envolvido nos escândalos juntamente com figuras carimbadas da política no estado e sempre sai a francesa. quem estaria no bolso dele?

Sitevip Internet