Olhar Direto

Sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Notícias / Picante

Quadrilha famliar

Questionamento d'O Globo é semelhante ao de Taques: onde todos estavam quando Silval roubou?

Da Redação

05 Set 2017 - 09:39

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Juíza Selma Arruda foi responsável por manter Silval Barbosa por um ano e nove meses, no Centro de Custódia de Cuiabá

Juíza Selma Arruda foi responsável por manter Silval Barbosa por um ano e nove meses, no Centro de Custódia de Cuiabá

Ficou mal demais para Mato Grosso a reportagem do jornal O Globo, publicada, no último domingo (3), sobre a delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Sim, deveria ter ficado mal para Silval, mas, como todos sabem tratar-se de ladrão do erário, acabou mesmo é piorando a imagem do Estado, em nível nacional. É um tema que obriga qualquer cidadão mato-grossense a refletir sobre a cobrança do governador José Pedro Taques (PSDB) a cada questionamento sobre o autêntico assalto ao Tesouro do Estado, no período 2010–14: “Onde as pessoas estavam quando o Estado foi roubado? Onde estavam?”. O questionamento de Taques é mais ou menos o feito pelo jornal O Globo: por que não se agiu para impedir? Com o título “Família unida para saquear Mato Grosso”, a reportagem  apelida o esquema de Lava Jato Pantaneira e mostra como Silval, a esposa Roseli Meira, o filho Rodrigo e o irmão Toninho Barbosa surrupiaram supostamente mais de R$ 1 bilhão. A reportagem enaltece, porém, a atuação da juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª  Vara Criminal de Cuiabá, que manteve Silval preso por quase dois anos até a delação.
 
 Veja aqui a reportagem completa.

Mais Picantes

Sitevip Internet