Olhar Direto

Domingo, 22 de outubro de 2017

Notícias / Política MT

​Prefeito faz reunião de emergência com vereadores e promete defender suplementação no TCE, MP e Justiça

Da Reportagem Local - Erika Oliveira/ Da Redação - Lucas Bólico

06 Out 2017 - 09:52

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

​Prefeito faz reunião de emergência com vereadores e promete defender suplementação no TCE, MP e Justiça
O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), participa, na manhã desta sexta-feira (6), de uma reunião marcada às pressas na sede da Câmara Municipal para discutir saídas para viabilizar a suplementação orçamentária de R$ 5,7 milhões para o Parlamento. O repasse foi barrado na Justiça há alguns meses e agora a Mesa Diretora afirma que terá de demitir 400 servidores por falta de orçamento.   
 
Leia também:
Presidente diz que Câmara vai demitir 472 servidores por falta de dinheiro após "corte" de suplementação

O prefeito afirmou que irá ouvir o que os vereadores têm a dizer e depois buscará o Tribunal de Contas do Estado, o Ministério Público e a Justiça para tentar achar uma saída para conseguir repassar a verba para a Câmara. Ele sustenta que até o momento não existe nenhum projeto de lei de autoria do Executivo que regulamente a suplementação.
 
“Eu entendo a situação da Câmara, entendo o momento de crise, e, tendo o respaldo técnico, tendo respaldo legal, depois de conversar com o Tribunal de Contas, com o Ministério Público e com a Justiça, ai eu estou pronto para poder ajudar”, declarou.
 
A visita institucional à Câmara terá reunião aberta com a imprensa. “A Câmara precisa, está pedindo uma suplementação, está para demitir mais de 400 servidores, eles estão desesperados, só que existe um processo em andamento, existe toda aquela polêmica, eu não vou fazer nada sem ter a certeza de estar bem articulado institucionalmente”, finalizou.

Câmara inviabilizada
 
O vereador Toninho de Souza afirmou que a Câmara irá travar se houver de fato um corte de servidores. “Com essa decisão que já foi anunciada pelo presidente Justino, ele já anunciou demissões, inviabiliza-se a Câmara, fecha a Câmara de Cuiabá, porque não é somente o gabinete que é afetado, mas outros setores essenciais. Não tem sessão, não tem audiência pública, então assim, o que nós estamos pedindo? O que é de direito da Câmara”.
 
Entenda
  
A Justiça anulou o repasse de R$ 6,7 milhões feito pela Prefeitura de Cuiabá ao Legislativo. A ação liga o repasse ao Legislativo à não abertura de CPI contra o prefeito, delatado pelo ex-governador Silval Barbosa. A Câmara dos Vereadores, por sua vez, defende a legalidade da suplementação, sustentando que não pode investigar o prefeito por ato que antecede o atual mandato. Além disso, argumenta que o repasse é uma correção a um erro da gestão passada.

O Pleno do TCE homologou a medida cautelar que proíbe a Câmara de Cuiabá de usar R$ 6,7 milhões referentes a suplementação orçamentária. A medida reforça, no campo administrativo, a decisão no mesmo sentido expedida pelo Poder Judiciário. A medida cautelar foi concedida pelo conselheiro interino Luiz Carlos Pereira, relator da representação interna apresentada pelo Ministério Público de Contas com objetivo de preservar o erário de eventual prejuízo irreparável.
 
Mais informações em instantes.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Pedro Luis
    06 Out 2017 às 20:13

    Pode demitir todos esses comissionados. Vereador não deveria ter funcionario nenhum. Aliás, pra que serve essa camara? Deixe ela fechada um ano para ver se fará falta a sociedade. Esse vereador Toninho já tá virando um carreirista, demagogo, aproveitador... Espero que a justiça seja firme e não libere essa verba para a casa dos horrores

  • Castro indignado
    06 Out 2017 às 16:58

    Não vejo dignidade em ninguém, pra mim são todos corruptos e pouco preocupados com a população Cuiabana. Estão chorando porque estão tendo dificuldade para roubar . Um horror, nenhum tem folha corrida digna. Devem perceber que a câmara é para pessoas bem intencionadas, honestas e dignas, isto eles não são.

  • por justiça
    06 Out 2017 às 14:16

    Eta prefeito cade o dinheiro o gafto comeu?

  • Carlos Roberto Gomes Ferraz
    06 Out 2017 às 13:01

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • moreira
    06 Out 2017 às 11:25

    olho essa imagem aí e não consigo ver ninguém minimamente que seja honesto. É a imagem da tristeza, da corrupção, do roubo de sonhos, de tudo que há de ruim do caráter humano. É desanimador. Sinceramente, penso em ir embora do Brasil todos os dias, só não o fiz porque não tenho condições.

  • Washington Luciano Souza da Silva
    06 Out 2017 às 11:05

    Agora no Brasil é assim um para tapar a bunda do outro correm para fazer manobras e o interessante que também é do PMDB e a exemplo de Brasília o ministério público ã pode tomar providências pq tudo isso está previsto na lei.

  • Celso Garcia Paulo.
    06 Out 2017 às 11:02

    Depois da história do paletozao o Emanuel Dinheiro Propineiro não tem moral pra nada. Será que não tem disconfiometro. Pede pra sair e não volte mais. Cuiabá não merece isso.

  • Bertold
    06 Out 2017 às 10:58

    A moralidade tem valor. A falta dela, tem preço.

  • LUCIANO
    06 Out 2017 às 10:33

    CADEIA NELES

Sitevip Internet