Olhar Direto

Sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Notícias / Ciência & Saúde

Equipe de saúde bucal indígena de Cuiabá passa por capacitação com apoio do CRO-MT

Da Redação - Fabiana Mendes

10 Out 2017 - 15:34

Foto: Divulgação

Equipe de saúde bucal indígena de Cuiabá passa por capacitação com apoio do CRO-MT
Os cirurgiões-dentistas e os auxiliares em saúde bucal (ASBs) que fazem parte do Distrito Sanitário Especial Indígena de Cuiabá (DSEI Cuiabá) participaram de um curso de capacitação com duração de três dias na capital mato-grossense. O evento teve o apoio do Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT).

Em todo o Brasil existem 34 distritos, que são divididos estrategicamente por critérios territoriais tendo como base a ocupação geográfica das comunidades indígenas.

Leia Mais: 
CRO-MT recebe Moção de Congratulação pela realização da Corrida contra o Câncer Bucal

 
O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) é uma instituição do Governo Federal que tem como finalidade promover a saúde da população indígena. Cada DSEI possui uma equipe multidisciplinar, que engloba todos os cargos da saúde: médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, além de cirurgião-dentista, auxiliar em saúde bucal.
 
O cirurgião-dentista responsável técnico pelo Programa de Saúde Bucal do DSEI Cuiabá, Michel Luiz Harlos, revela que em Mato Grosso as equipes de saúde bucal dos DSEIs atuam com 10 etnias, envolvendo uma população que ultrapassa 7 mil indígenas, em 18 municípios do estado.
 
“Atendemos cerca de 120 aldeias. Elas são bem dispersas e a logística é bem difícil, pois são muitas rotas. Temos 22 consultórios montados dentro de aldeias, em locais estratégicos, para que não fiquem tão distantes para os índios que precisam se deslocar para buscar atendimento. Somando todos dos DSEIs de Mato Grosso, são aproximadamente 40 cirurgiões-dentistas que fazem o atendimento de todos os indígenas do estado”, comenta.
 
Harlos conta que em Mato Grosso, além do DSEI Cuiabá, existem o DSEI Xavante em Barra do Garças, DSEI Araguaia em São Félix do Araguaia, DSEI Xingu em Canarana, DSEI Caiapó em Colíder e DSEI Vilhena, que fica em Cacoal (RO), mas pega parte de Mato Grosso, porque a divisão territorial dos Distritos não leva em consideração os estados.
 
Para ele, este evento foi de grande importância para o DSEI Cuiabá devido à relevância dos temas discutidos: Diagnóstico e Prevenção do Câncer Bucal, Ética em Odontologia, Biossegurança e Manutenção de Equipamentos Odontológicos.
“Participaram dessa capacitação cirurgiões-dentistas e auxiliares de saúde bucal que trabalham no nosso Distrito. São ao todo 10 cirurgiões-dentistas e 10 ASBs, que atuam nas aldeias além de mim, responsável de saúde bucal do DSEI Cuiabá”, explicou Harlos.
 
Também esteve presente ao evento o Coordenador Distrital de Saúde Indígena do DSEI Cuiabá, Aldi Gomes. “A presença de vocês é motivo de alegria e de certeza de que estamos no caminho certo no sentido de aperfeiçoar nosso trabalho. Espero que este encontro tenha feito vocês crescerem ainda mais profissionalmente. Vocês são as melhores ferramentas que a gente tem”, elogiou.
 
CONSELHO DE ODONTOLOGIA - O presidente do Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT), Luiz Evaristo Ricci Volpato falou sobre a satisfação de ter o CRO-MT apoiando este evento do DSEI Cuiabá pela primeira vez.
 
“Percebemos que as instituições estão trabalhando de forma separada. Um dos objetivos que tínhamos ao chegar ao CRO-MT era fazer todo mundo trabalhar junto. Não é à toa que temos viajado, feito palestras no interior e temos trabalhado com o programa de Educação Permanente no Conselho”, disse Volpato.
 
Ele destaca que o CRO-MT é a casa do dentista, do auxiliar em saúde bucal e do técnico em saúde bucal. “Por isso queremos que eles participem do Conselho. E também queremos que o Conselho participe das ações voltadas para a Odontologia. Se estiver acontecendo uma capacitação com uma equipe de saúde bucal indígena, o CRO quer estar presente, quer participar, quer conhecer”, acrescentou o presidente do CRO-MT.
 
“Conhecemos muito pouco sobre saúde indígena, e queremos conhecer mais. Estamos felizes com este evento, vocês foram capacitados para que a população indígena tenha um melhor atendimento. Isso é ótimo, porque queremos que a Odontologia seja bem exercida em todos os locais”, concluiu Volpato.

(As informações são da assessoria de imprensa)
 
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet