Olhar Direto

Sábado, 16 de dezembro de 2017

Notícias / Política MT

"As dificuldades são as maiores possíveis", diz chefe da Casa Civil sobre pagamento de salários

Da Reportagem Local - Erika Oliveira/ Da Redação - Lucas Bólico

10 Out 2017 - 17:26

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi (PSB), afirmou que o governo do Estado trabalha com a meta de quitar até amanhã, 11, o resto do salário do funcionalismo público de Mato Grosso, mas que ainda não há certeza de que haverá dinheiro em caixa para isso.

Leia também:
Sem caixa, Governo só paga hoje salários dos servidores de áreas consideradas prioritárias
 
“Tivemos uma baixa dos repasses federais desse ano substancial e isso está impactando”, afirmou o Russi. Nesta terça-feira (10), no começo da tarde, os aposentados e pensionistas começaram a receber. Depois das 19h, começam a ser creditados os valores nas contas do pessoal da ativa das Secretárias de Educação, Saúde e Segurança. O restante está previsto só para amanhã, segundo a Secretaria de Fazenda.
 
“O desejo e o objetivo nosso é quitar amanhã, não podemos afirmar 100%, porque a gente depende da vinda de alguns recursos”, afirmou o secretário, com cautela. “Estamos trabalhando para isso, o secretário Gustavo [Oliveira], da Fazenda, está trabalhando para isso e quero crer eu que a gente terá condição de amanhã ou nos próximos dias estar quitando o restante”, completou.
 
Responsável pela articulação política do governo, Max Russi acredita que o atraso no pagamento não deve acirrar ainda mais os ânimos com os servidores públicos, que ameaçam até fazer greve contra a PEC do Teto de Gastos. “Precisamos ser cada vez mais dinâmicos, conversar bastante e mostrar a intenção do governo, como eu disse, esse é um governo muito bem intencionado, é um governo de muitas realizações e até o final do próximo ano vai entregar ainda muita coisa ao cidadão mato-grossense”.  
 
“Herança maldita”
  
Para tentar explicar os problemas financeiros do Estado, o novo chefe da Casa Civil lembra a gestão passada. “As dificuldades são as maiores possíveis. Primeiro, nós pegamos um governo em que o governo anterior arrebentou com o Estado, aprovou e deixou uma série de bombas programadas para estourar no governo Pedro Taques e isso é reflexo disso, além disso passamos pela maior crise da história do país e o governador nesse momento está tomando medidas importantes”.
  
A assessoria de imprensa da Secretaria de Fazenda explica que nesta terça-feira, o governo liquida 78% da folha total de setembro, que soma R$ 461,54 milhões.  A folha das secretarias de Educação, Saúde e Segurança, as três prioritárias, somam R$ 215,202 milhões, sendo que essas unidades orçamentárias possuem o maior contingente de pessoal do Executivo.
 
Do total da folha de setembro, R$ 300,33 milhões correspondem ao pessoal da ativa. Outros R$ 161,20 milhões são dos aposentados e pensionistas e R$ 9,35 milhões dos servidores das autarquias. Esses últimos são regidos pela Constituição das Leis do Trabalho e receberam na sexta-feira (6).
 
Os salários estarão creditados nas respectivas contas nos horários já mencionados, mas os saques nos caixas eletrônicos poderão ser feitos a partir das 8 horas desta quarta-feira (11), segundo informou o Banco do Brasil. 

29 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • GUARÁ
    12 Out 2017 às 12:24

    Segundo divulgação recente pela imprensa de Mato Grosso, o Estado tem alguns bilhões de tributos sonegados e essa situação vêm persistindo há anos, e parece que um pequeno percentual dessa dívida em desfavor do contribuinte foi recuperado. Por outro lado, o Estado têm razão de reclamar dos prejuízos causados pela lei Kandir, pois esses repassas constitucionais não têm sido pagos dentro do calendário oficial. Ao meu ver, a única opção a curto prazo que o governo tem no momento antes que MT se transforme em outro RJ, seria a tributação da soja mesmo que a alíquota do ICMS seja gradual mas constante. Isso seria primordial para MT obter recursos em investimentos e pagamento de salário em dia. Interessante! Quando acontecem o desequilíbrio nas contas do governo ele sempre afirma que o remédio aos servidores públicos será impopular e amargo e os servidores tem sentido na alma os efeitos desses remédios no entanto penso que esse mesmo remédio amargo deveria ser usado também na produção de soja e algodão posto que segundo a mídia, o governo federal a abocanha 70% dos lucros com a exportação agrícola.

  • Marcio
    11 Out 2017 às 07:55

    Esse governo é irresponsável também. Reclama que silval aprovou leis de reajustes salariais, mas se esquece que ele mesmo deu 15% de aumento para os funcionários da Sefaz. Vá entender esse mimimi.... Pra mim isso se chama incompetência.

  • Julião petruquio
    11 Out 2017 às 07:42

    O governador mesmo nao bota a cara. Sempre tem um secretario mequetrefe que fala por ele. Quando nao é o sonso da sefaz é esse ai. E o discurso sempre o mesmo. Quem sente sempre nós sevidores. Porque eles tem outras rendas. Ta na hora de uma greve geral.

  • mad
    11 Out 2017 às 06:11

    Auditores ficam analisando Notas de Empenhos e esqueceram de ver os Extratos Bancários das contas do Governo! Fica a dica, tem saída/transferências ae sem registro orçamentário!

  • alexandre
    11 Out 2017 às 04:08

    A prioridade é Bank of America, pagar TCE, MPE, TJ, PGE, CGE, até CLT tá na frente do servidor. Os mega salários.. é aprovar o teto de gastos pra ter dinheiro pra gastar na eleição.

  • Cristiano de Jesus
    11 Out 2017 às 00:53

    Não falta dinheiro para pagar quase 1 milhão de reais para cada dessas Caravanas de Transformação

  • Jose souza Malaquias
    10 Out 2017 às 23:36

    esse era o governo que iria revolucionar. e uma pena..2018 esta chegando

  • Jose souza Malaquias
    10 Out 2017 às 23:36

    esse era o governo que iria revolucionar. e uma pena..2018 esta chegando

  • cleuza
    10 Out 2017 às 22:29

    esze e o piorvgovernador em 18 anos de servidora publica. temis que dar o troco pra ele em 2.018.

  • Rocha
    10 Out 2017 às 22:28

    Pede pra sair abobado

Sitevip Internet