Olhar Direto

Sábado, 16 de dezembro de 2017

Notícias / Política MT

Servidores preparam paralisação contra PEC do Teto; governo diz que todos pedidos foram atendidos

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

11 Out 2017 - 14:41

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Servidores preparam paralisação contra PEC do Teto; governo diz que todos pedidos foram atendidos
Contrários à aprovação da PEC do Teto de Gastos do Estado, os servidores públicos estaduais realizam concentração e assembléia geral unificada às 16 horas, nesta quarta-feira (11), em frente à Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Pelo menos 23 categorias estarão representadas  no evento, que deve decidir por um dia de paralisação geral, sobre entrar ou não na Justiça para contestar a PEC e outras medidas.
 
O presidente do Sindicato dos Profissionais da Área Meio do Poder Executivo de Mato Grosso(Sinpaig), Edmundo César Leite, um dos coordenadores do Fórum Sindical, assegurou que não existe radicalismo. “O que não pode é jogar a conta de administrações desastrosas nas costas do trabalhador. É por isso que vamos à luta contra a PEC”, reagiu ele, sobre  a possibilidade de greve geral do funcionalismo.

Leia Mais:
- Oposição faz manobra e PEC do Teto só poderá ser votada a partir da próxima semana
 
- AL não conclui limpeza de vetos e votação de PEC do Teto fica para próxima semana

O secretário-chefe da Casa Civil, deputado Max Russi (PSB), afirmou que todas as reivindicações do Fórum Sindical foram contempladas, com emendas. “Não há motivo para protestos ou greve. É o momento de darmos as mãos pelo bem do Estado”,  definiu Max, para a reportagem do Olhar Direto.
 
O vice-líder do governo na Assembleia, deputado Doutor Leonardo Albuquerque, destacou que está assegurada a Revisão Geral Anual (RGA), as progressões de carreiras e até mesmo concurso público para as áreas essenciais – saúde, educação e segurança. “Mexi na PEC com minhas emendas; asseguramos concurso, garanti ‘gatilho’ mais cedo. Então, não podemos perder o time e temos de pensar na questão do Estado”, definiu Doutor Leonardo.  
 
Em greve há um mês, a presidente do Sindicato dos servidores do Detran (Sinetran), Daiane Renner de Araújo, lamentou a situação enfrentada pela categoria. “Até hoje não formos chamados para negociação. Não se abriu o diálogo. E não somos respeitados”, protestou Daiane Renner.
 
 O diretor do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), Orlando Francisco, afirmou que o governo não discutiu a PEC antecipadamente com os servidores e decidiu atropelar o Fórum Sindical. "Nós só pedimos para sermos ouvidos. E não fomos. Vamos tirar os encaminhamentos nesta assembleia [geral unificada]", explicou Orlando Francisco.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Isso aí lutem por seus direitos!!!
    11 Out 2017 às 23:25

    Os servidores têm mais é que reivindicar os seus direitos mesmo. Muito sem fundamento essa conversa de Estado Paternalista. Primeiro pq quem transforma o Estado em Paternalista é a grande massa popular que elege políticos péssimos e não sabe lutar por justiça. Segundo, os servidores públicos estudaram e se prepararam para estar onde estão. São eles que lidam com a arrecadação pecuniária, fazem as contas, atendem a população via educação, segurança, saúde e outras funções, então não venham com essa história de defender o desmantelamento do serviço público porque certamente quem trabalha na esfera privada não gosta nada dessa escravização disfarçada, com baixo salário e alta cobrança, além da desproteção e vários aspectos do trabalhador. Então caiam na real e lutem por melhores condições de trabalho para vocês também, o que se deve mitigar é a corrupção e a concentração de renda dos grandes empresários burladores da lei e sonegadores de impostos!!!

  • Antônio Alves JR
    11 Out 2017 às 22:47

    De tarde tinha 15 gatos pingados e uma claque lá na frente da AL. Mas hoje receberam o bereré, amanhã é feriado e tal, os protestantes vão pra casa protestar no telefone. Assembleia em feriado ninguém quer fazer. Da trabalho.

  • Nilza
    11 Out 2017 às 18:59

    A REALIDADE É UMA SÓ SENHORES SERVIDORES PÚBLICO E A SOCIEDADE A ROUBALHEIRA FOI MONSTRUOSA, MAIS MATO-GROSSO É UM ESTADO PUJANTE TEM DE REALIZAR A CONTENÇÃO DOS GASTOS PÚBLICOS PARA FAZEREM OS AJUSTES NECESSÁRIOS PARA RESOLVER O FLUXO DE CAIXA, MAIS NÃO VENHA PREJUDICAR OS APOSENTADOS E SERVIDORES DO EXECUTIVO COM CONGELAMENTOS DE SALÁRIOS E AUMENTO DA PREVIDÊNCIA EM 14% POR CAUSA DOS ROMBOS DOS GOVERNOS CORRUPTOS E AINDA MAIS AS LEIS DE CARREIRAS E A RGA NÃO TEM NADA A VER COM ATUAL CRISE NAS CONTAS DO ESTADO E SIM OS ESCÂNDALOS COMO DOS MAQUINÁRIOS DA COPA DO MUNDO E A MAIS RECENTE A DA SEDUC E TANTOS OUTROS ESCÂNDALOS, URGENTEMENTE É UM BASTA NA CORRUPÇÃO.

  • Luana Silva
    11 Out 2017 às 18:14

    JOSÉ SABE O QUE ACONTECE OS GRANDOES PEGAM EMPRÉSTIMO E NÃO PAGAM AI VEM O GOVERNO E DA AFORRIA E ELE PARCELA EM SUAVES PRESTAÇÕES. QUEM PAGA A CONTA NESSE PAIS É O SERVIDORES PÚBLICOS E A POPULAÇÃO. E OS POLÍTICOS DIMINUIU O SALÁRIO DELES????? O JUDICIÁRIO TEVE NÃO TEVE AUMENTO ESSE ANO???? TA FALTANDO DINHEIRO MAS O DINHEIRO DO AGRONEGÓCIO NÃO FICA AQUI EM MATO GROSSO POIS PAGAM MENOS DE 4% DE IMPOSTO POR CAUSA DA LEI CANDIR. CADE O PROJETO DE LEI 380 QUE ATÉ HOJE NÃO FOI APROVADO????? O PROJETO DELIBERA SOBRE O AUMENTO DE ALICOTA PARA OS EMPRESÁRIOS QUE HOJE PAGAM IMPOSTO POR ESTIMATIVA.

  • Cuiabano
    11 Out 2017 às 18:05

    E A GREVE PARA PARAR O PROJETO DE DERRUBADA DA ESTABILIDADE DE TODOS OS SERVIDORES PÚBLICOS DO BRASIL E DE TODAS AS ESFERAS FEDERAL, ESTADUAL, MUNICIPAL E DISTRITAL. SERVIDORES VÃO PERDER MAIS ESSE GANHO???? VAMOS FAZER UM DIA DE PROTESTOS NO BRASIL INTEIRO

  • joao
    11 Out 2017 às 16:16

    Não poderemos dar moleza, falta gestor para comandar o estado. Se Taques continuar assim e não reverter sua situação perante a população de MT o governo acaba em 30 dias.

  • Acorda
    11 Out 2017 às 15:52

    José Ricardo, se o q vc escreveu é verdade então me responda pq esse governadorzinho criou o bolsa esmola pantaneira. Acorda meu filho sai desse mundinho.

  • jose ricardo
    11 Out 2017 às 15:17

    Para esse monte de funcionário público que acha que o governo deve ser pai e mãe da população eu digo que assim como numa residência ou numa empresa não se pode gastar mais do que ganha. Senão tem que tomar dinheiro emprestado do banco e aí quem paga os juros somo todos nós. Onde está escrito que o governo tem que gastar a vontade conforme a irresponsabilidade e as atitudes populistas dos governantes de plantão. Chega a população precisa de hospitais, escolas e segurança. A arrecadação só dá para pagar esse mar de funcionários publicos.

Sitevip Internet