Olhar Direto

Sábado, 16 de dezembro de 2017

Notícias / Política MT

Mesmo com RGA previsto, servidores protestam contra Teto de Gastos e tentam convocar sociedade

Da Redação - Lázaro Thor Borges/Reportagem Local - Isabela Alves Mercuri

11 Out 2017 - 18:06

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Mesmo com RGA previsto, servidores protestam contra Teto de Gastos e tentam convocar sociedade
Os servidores do Estado de Mato Grosso voltaram a protestar contra a PEC do Teto dos Gatos nesta quarta-feira (11). O projeto de emenda constitucional está em vias de ser provado pela Assembleia Legislativa (ALMT) na próxima semana. Os sindicalistas alegam que a proposta vai diminuir os investimentos com os serviços públicos e afetar os salários dos servidores.  

Leia mais:
Servidores preparam paralisação contra PEC do Teto; governo diz que todos pedidos foram atendidos


Na sessão desta quarta-feira (11), nove emendas foram aprovadas à proposta. Entre elas àquela que garante o Reajuste Geral Anual (RGA) aos servidores. Com as emendas, a PEC também vai prever concursos para a saúde e a educação. Ainda assim, os sindicalistas alegam tentar convocar a sociedade para ingressar nas manifestações, na tentativa de evitar que a pauta seja somente dos servidores, já que se trata de uma questão mais ampla. 

Mas a proposta segue como o principal motivo para a mobilização dos sindicalistas. Principalmente porque o benefício do RGA vai ser parcelado nos dois próximos anos. A maioria não nega que seja grande a possibilidade de uma nova greve geral. Assim, a movimentação desta quarta-feira deve ser repetida na próxima terça-feira, quando o teto dos gastos será novamente debatido pela Assembleia.

Para Oscarlino Alves, um dos representantes do Fórum Sindical, é preciso abrir o leque do RGA e chamar a atenção da sociedade para os problemas da proposta governamental. “Não estamos discutindo RGA, salário e direitos funcionais, até porque a gente já foi muito prejudicado com isso, já viramos a página, tanto é que o nosso salário está a atrasado”.

De fato o pequeno atraso do salário dos servidores, que deveria ter sido pago integralmente na última segunda-feira (10), deu força à pauta dos sindicalistas, que devem permanecer se manifestando nos próximos dias. “É preciso trazer a sociedade para discutir essa PEC, se hoje já não tem recurso para gerar boas condições de trabalho, melhorar a saúde, atender a população nas escolas, imagina se congelar e fizer a correção pela inflação?”, provocou o sindicalista.

Os servidores da educação pública também compareceram ao protesto. De maneira geral, eles defendem que a saída da crise não deve ser o congelamento dos gatos e sim o forte investimento nos setores cruciais e na ampliação dos serviços públicos.

 “A avaliação que nós temos é que os prejuízos serão profundos, nós estamos com o RGA parcelado durante todo o ano de 2018 e 2019 e o congelamento dos gastos disso significa as implicações para a educação. Nós entendemos que não há nenhum tipo de necessidade de impor esse arrojo salarial”, afirmou Maria Selma de Oliveira, da secretaria jurídica do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep).

“O governo vem alegando que precisa conter gastos públicos, mas só que Mato Grosso não está na mesma condição precária de outros estados. O governador vem usando dessa narrativa para ter recursos livres sem estar vinculado a nenhuma peça orçamentária, para ele utilizar isso como ele melhor entenda. Nós estamos muito grande de ataque aos serviços públicos, isso não é gratuito.”, comentou Jocilene Barbosa dos Santos, vice-presidente do Sintep-MT.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maria
    12 Out 2017 às 13:08

    Há muito tempo esses órgãos publicos podiam funcionar com 100, 200 servidores mas existiam 300, 400 cabide de emprego esses já aposentaram a previdência virou uma bola de neve agora o governo só tem dinheiro para pagar aposentados e pessoal da ativa vai aplicar na saúde, segurança educação, transporte com qual recurso!kkk

  • moreira
    12 Out 2017 às 09:54

    Se depender de mim, faço protesto contra esses sangue sugas. Pouco trabalham e muito ganham, além de participarem de esquemas. Não diferem muito dos políticos.

  • Ralf
    12 Out 2017 às 07:58

    Sociedade ta cansado de pagar o pato e essas benesses de muitos servidores que não fazem nada. Quando receberem por Produtividade a sociedade ira apoiar mas enquanto tivermos este sistema público de algumas secretarias onde servidor simplesmente bate ponto e a vai passear ou ficar de bate papo no zap não fiquem esperando apoio da sociedade. Quer apoio aprovem leis que cobrem produtividade.

  • Amosil a
    12 Out 2017 às 07:14

    O governo é d Mato Grosso, o povo precisa d obras...Ele não é só pra essa CASTA D PREVILEGIADOS d servidor público.

  • madM
    12 Out 2017 às 00:13

    Medidas só contra os rales do Executivo. Cade ações de redução com desembargadores, juízes, conselheiros, auditores, taf, parlamentares, assessores... ESTADO é todos! Porém só vemos medidas com a classe mais pobre do Executivo.

  • Nilza
    11 Out 2017 às 18:55

    A REALIDADE É UMA SÓ SENHORES SERVIDORES PÚBLICO E A SOCIEDADE A ROUBALHEIRA FOI MONSTRUOSA, MAIS MATO-GROSSO É UM ESTADO PUJANTE TEM DE REALIZAR A CONTENÇÃO DOS GASTOS PÚBLICOS PARA FAZEREM OS AJUSTES NECESSÁRIOS PARA RESOLVER O FLUXO DE CAIXA, MAIS NÃO VENHA PREJUDICAR OS APOSENTADOS E SERVIDORES DO EXECUTIVO COM CONGELAMENTOS DE SALÁRIOS E AUMENTO DA PREVIDÊNCIA EM 14% POR CAUSA DOS ROMBOS DOS GOVERNOS CORRUPTOS E AINDA MAIS AS LEIS DE CARREIRAS E A RGA NÃO TEM NADA A VER COM ATUAL CRISE NAS CONTAS DO ESTADO E SIM OS ESCÂNDALOS COMO DOS MAQUINÁRIOS DA COPA DO MUNDO E A MAIS RECENTE A DA SEDUC E TANTOS OUTROS ESCÂNDALOS, URGENTEMENTE É UM BASTA NA CORRUPÇÃO.

Sitevip Internet