Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Notícias / Política BR

“Todos são bem vindos ao PP”, afirma Maggi a parlamentares destituídos do PSB de Mato Grosso

Da Redação - Ronaldo Pacheco

30 Out 2017 - 08:10

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Blairo Maggi pede que egressos do PSB tenham muita coesão antes de decidir por novo partido

Blairo Maggi pede que egressos do PSB tenham muita coesão antes de decidir por novo partido

Tratado pela maioria como consultor obrigatório para decisões políticas, o ministro da Agricultura e Pecuária, senador mato-grossense Blairo Maggi (PP), abriu as portas do Partido Progressista para o ex-prefeito Mauro Mendes e os parlamentares destituídos pelo Diretório Nacional do PSB. No próximo dia 26, a Executiva Nacional do PSB decide se expulsa ou não o presidente regional afastado, deputado federal Fábio Garcia, e os demais, por extensão.
  
“Nunca fui de fazer política pressionando. Todos devem estar seguros do que estão fazendo. Mas, sim, são bem vindos ao PP”, afiançou Maggi, que possui militância histórica com Mauro Mendes e os deptuados federal Adilton Sachetti e estaduais Mauro Savi, Eduardo Botelho e Professor Adriano Silva, todos em vias de saírem do PSB.
 
Leia Mais:
- Oposição interna do PSB consegue barrar reunião que culminaria com expulsão de Garcia e Botelho
 
- Justiça de Brasília nega recurso e Valtenir Pereira deve permanecer na presidência do PSB em Mato Grosso

O presidente regional do PP, deputado federal Ezequiel Ângelo Fonseca, já havia antecipado à reportagem do Olhar Direto, recentemente, que “a maioria” dos dissidentes do PSB seriam “bem vindos” à legenda progressita.
 
O ministro e senador licenciado crê ser possível abrigar parcela considerável dos dissidentes do PSB, no PP, mas deixa-os livres para que decidam. “Cada um tem um projeto político. E, lógico, deve ver onde lhe cabe”, ponderou Maggi, para a reportagem do Olhar Direto.  
 
Mendes, Sachetti e Savi já estiveram no mesmo partido Maggi em duas ocasiões: PPS e PR. A primeira candidatura de Mauro Mendes à Prefeitura de Cuiabá, em 2008, foi pelo PR, tendo as bênçãos de Maggi e coordenação do trator Luiz Antônio Pagot.
 
Em 2004, Sachetti se elegeu prefeito de Rondonópolis pelo PPS, tendo o à época goverandor Blairo Maggi como coordenador geral. “É bom tomar a definição, com maior tranqüilidade e a maior segurança. Não sou de pressionar ninguém, porque não é legal... e não é justo”, resumiu Maggi, sobre o convite formal dos destituídos do PSB para ingresso no PP.
 
Além de Fábio Garcia e Mauro Mendes, são atingidos pela decisão do PSB nacional, no frigir dos ovos, o deputado federal Adilton Sachetti e os deputados estaduais Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa; Oscar Bezerra, Mauro Savi, Professor Adriano Silva e Maxi Russi – licenciado para se secretário-chefe da Casa Civil. São inclusos o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Suelme Evangelista Fernandes; o presidente do Instituto de Terras do Estado (Intermat), ex-deputado Cândido Teles; e ainda dezenas de prefeitos e vereadores mato-grossenses.

(Colaborou Érika Oliveira)
 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Damião
    31 Out 2017 às 05:29

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • por justiça
    30 Out 2017 às 10:14

    o povo tem que esta de olho em certos politicos cuidado com os gafanhotos meu povo trabalhadores....

  • por justiça
    30 Out 2017 às 10:14

    o povo tem que esta de olho em certos politicos cuidado com os gafanhotos meu povo trabalhadores....

  • Triste fim
    30 Out 2017 às 09:03

    TrIste fim de Fábio Garcia. Cara novo na política e já mostrou pra que veio: foi contra seu eleitor, votando pela permanência desse governo tão famigerado do Michel Temer. Uma verdadeira decepção para todos nós. Assim como quase todos deputados do Estado, que desprezaram a vontade de 97 por cento do brasileiros para ficar do lado dos 03 por cento. Fábio Garcia, nunca mais votarei em você e ainda vou dizera para todos não votarem.. Temos que limpar nosso estado desses políticos que ficam contra seu eleitor.

Sitevip Internet