Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Notícias / Política MT

Adilton Sachetti deixa o PSB e cita que partido “ressuscitou visões já enterradas”

Da Redação - Wesley Santiago

25 Out 2017 - 09:41

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Adilton Sachetti deixa o PSB e cita que partido “ressuscitou visões já enterradas”
O deputado federal, Adilton Sachetti (sem partido), confirmou a sua saída do PSB nesta quarta-feira (25). O parlamentar agradeceu os anos de parceria, lembrou das amizades que fez dentro da sigla, mas lamentou o fato de que “algumas visões que já estavam enterradas mundo afora” foram ressuscitadas.

Leia mais:
Adilton Sachetti defende que agora há clareza em definir fiscalização de trabalho escravo
 
“Foi uma decisão conciliatória por justa causa, ou seja, com anuência do partido. Entendo que o meu ciclo dentro da sigla se encerrou. Construí várias amizades, aprendi ainda mais sobre política”, diz o deputado federal em trecho da nota encaminhada à imprensa nesta quarta-feira.
 
Sachetti ainda lamenta o fato de que “o partido tenha trazido algumas visões que já estavam enterradas mundo afora, e as ressuscitou para ser motivo de toda essa celeuma. Mas o tempo é o senhor da razão, portanto, cabeça erguida”.
 
O deputado prometeu buscar novos horizontes na vida, disse que irá superar todas as dificuldades e está em busca de um novo partido para se filiar: “Vamos continuar caminhando juntos para um Mato Grosso melhor e um Brasil melhor! Deixo aqui o meu muito obrigado pela confiança de todos, e seguimos juntos na nossa maneira de fazer política”.
 
Trajetória
 
Nascido em Santa Catarina, Adilton se formou em arquitetura. Durante a sua vida profissional, foi presidente do Sindicato Rural de Rondonópolis e a Associação Mato-grossense de Produtores de Algodão. Também é fundador da Associação Brasileiras de Produtores de Algodão e da Fundação MT.
 
Em 2014, Sachetti foi eleito deputado federal pelo PSB e votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff e também da PEC do Teto dos Gastos Públicos. Em agosto deste ano, foi contra o processo em que se pedia abertura de investigação do presidente da República, Michel Temer (PMDB).

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • carlos
    26 Out 2017 às 10:52

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Davi
    26 Out 2017 às 10:40

    Está se achando muita coisa, parece que esqueceu a derrota para o Zé Carlos do Pátio.

  • Cuiabano
    26 Out 2017 às 09:44

    Siga para a sua insignificância.

  • JOAO
    26 Out 2017 às 08:13

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Rocha
    25 Out 2017 às 19:25

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Bye-Bye
    25 Out 2017 às 14:50

    Já vai tarde. Tchau querido.

Sitevip Internet