Olhar Direto

Domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias / Política MT

Jajah parafraseia mentor e diz cabe à Taques decidir se sai ou não do PSDB: não vamos jantar antes do almoço

Da Redação - Érika Oliveira

09 Nov 2017 - 14:57

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Jajah parafraseia mentor e diz cabe à Taques decidir se sai ou não do PSDB: não vamos jantar antes do almoço
A executiva estadual do PSDB será reformulada nesta sexta-feira (10), durante convenção partidária, que irá eleger o novo presidente, membros efetivos e suplentes da legenda em Mato Grosso. Em meio às mudanças, filiados divergem sobre a permanência do governador Pedro Taques (PSDB) na sigla, que está fora do país e não participa do encontro. Parafraseando o próprio governador, o deputado estadual Jajah Neves (PSDB) evitou entrar na celeuma e disse que cabe à Taques decidir seu futuro.

Leia mais:
Quem não valoriza o que tem acaba perdendo, diz Kleber Lima sobre possível saída de Taques do PSDB

“O governador não está nem no país, ele retorna no dia 15, e eu acho que há tempo o suficiente para que a gente tenha esse entendimento. O melhor a se fazer é aguardar o posicionamento do governador, não tem como eu me anteceder. Não vamos jantar antes do almoço”, disse o deputado, usando uma das famosas frases do governador.

Na disputa pela presidência estadual do PSDB estão, assumidamente, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Carlos Avalone Júnior, e o ex-vereador Paulo Borges Júnior. Corre ainda nos bastidores que o deputado estadual Saturnino Masson também irá concorrer ao pleito.

Taques, que está em missão oficial na China, não irá participar da convenção desta sexta-feira, mas tem defensores de peso que o representem. O deputado federal Nilson Leitão, que deixa a presidência do PSDB depois de seis anos à frente da sigla, é um deles, e já disse publicamente que o governador só deixa o ninho tucano se for de seu interesse.

“O governador Pedro Taques enfrentou no início de seu governo os desmandos do passado. Os números de Mato Grosso eram os piores do Brasil, tudo contaminado com a crise. Viveu crises, viveu greves. Esse encontro é partidário e só quero dizer que só temos um projeto para 2018, que é a reeleição do governador Pedro Taques. Esse é o papel que precisamos fazer”, garantiu o parlamentar.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet